Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

WRC - Rali da Alemanha (Dia 2)

O segundo dia do Rali da Alemanha ficou marcado não só pelo domínio de Sebastien Ogier, que chegou à liderança do rali, como também pelo acidente de Sebastien Lefebvre, que sofreu ferimentos quando se despistou com o seu Citroen na classificativa de Panzerplatte Lang, que resultou na neutralização do rali para que os socorros fossem prestados. Até agora, quer ele, quer o seu navegador não correm perigo de vida.

Com os quatro primeiros separados por meros 12,7 Segundos no final do primeiro dia, o segundo prometia ser competitivo nas estradas alemãs especialmente com cinco passagens pela mitica Panzerplatte, em várias versões. O dia começou com Anders Mikkelsen no ataque, a vencer na primeira passagem por Freisen-Westrich com uma vantagem de 1,5 segundos sobre Sebastien Ogier. 

A razão desta vitoria deveu-se ao acerto nos pneus por parte do norueguês, e Ogier reconheceu o erro: “Escolhi uma mistura nos pneus. Tenho dois macios e dois duros. Foi errado. Estava seco quando saí do parque mas agora há chuva. Não vai ser bom para mim na próxima especial”, afirmou. 

Claro, Mikkelsen, comemorou a boa escolha feita nos pneumáticos. “Acho que os pneus macios foram a escolha certa mas é difícil fazer a diferença. O Ogier corta muito as curvas e coloca imensa sujidade na estrada”, explicou o nórdico.

Na primeira passagem por Bosenberg, na classificativa seguinte, Ogier conseguiu levar a melhor e vencer a especial, a 0,9 segundos de Jari-Matti Latvala, mas sobretudo, ganhou 5,6 segundos sobre Anders Mikkelsen, que o fez aproximar tanto que agora, estava a 0,2 segundos da liderança. Mas a razão dessa aproximação, disse Mikkelsen, foi que ele cometeu um erro, quando falou a travagem num cruzamento e teve de voltar atrás. 

A seguir, vieram as passagens pela Arena Panzerplatte. Na primeira, Stephane Lefebvre foi o melhor, conseguindo uma vantagem de 0,8 segundos sobre Jari-Matti Latvala e 0,9 segundos sobre Dani Sordo. Mikkelsen ficou a 1,7 segundos do vencedor, na sexta posição, perdendo mais 0,4 segundos para Ogier e acabaria por ceder a liderança para o seu companheiro de equipa. Na segunda passagem, logo a seguir, Latvala foi o melhor, com 0,5 segundos de vantagem sobre Lefebvre e 1,5 segundos sobre Neuville, com Mikkelsen a ser o quarto e Ogier a ser o sexto, a 2,1 segundos do vencedor. Isso foi o suficiente para que o norueguês da Volkswagen voltasse para o comando, a 0,3 segundos da liderança, num duelo bem emocionante.

Depois, foi a primeira passagem por Panzerplatte Lang, com quase 41 quilómetros... e que acabou mal para Stephane Lefebvre, que se despistou gravemente e obrigou à neutralização do rali a partir do oitavo posto, para que os meios de socorro pudessem entrar. Até então, Ogier tinha sido o mais veloz, conseguindo 10,5 segundos sobre Dani Sordo e 13,5 sobre Anderas Mikkelsen.

Pela tarde, com as segundas passagens pelas classificativas da manhã (excepto apenas a primeira passagem por Arena Panzerplatte),  ela começou com Ogier a ser o melhor na segunda passagem por Freisen-Westrich, 4,2 segundos adiante de Dani Sordo e 6,7 segundos sobre Anders Mikkelsen, o quarto na especial. A seguir, na segunda passagem por Bosenberg, Neuville foi o melhor, batendo Andreas Mikkelsen por 1,7 segundos e Sébastien Ogier por 1,8, mas não estava nada contente porque “o capot abriu e estava sempre a levantar”. E isso fez com que o belga tivesse “de abrandar para evitar bater”. O belga repetiu a vitória no Arena Panzerplatte, antes de no Panzerplatte Lang, Ogier conseguiu ser o mais veloz, ganhando 4,8 segundos a Dani Sordo e 8,8 sobre Thierry Neuville.

Mas o francês conseguiu algo melhor, que foi de ganhar mais 13,1 segundos a Anders Mikkelsen e a consolidar a liderança no rali. No final do dia, a diferença para Mikkelsen ficou-se nos 33,4 segundos, com Dani Sordo a ser o terceiro, a 37 segundos, que conseguiu passar Thierry Neuville, que está com mais 0,4 segundos do seu o seu companheiro de equipa.

Estes quatro pilotos já conseguiram afastar-se tanto da concorrência que o quinto classificado, Hayden Paddon, já está... a mais de três minutos. Mads Ostberg é o sexto, a quatro minutos e seis segundos e o melhor dos Ford, e Essapekka Lappi é o sétimo e o melhor dos WRC2, a mais de sete minutos da liderança. O finlandês está na luta pelo comando com o sueco Pontus Tiedmand, também num Skoda, a sete minutos e 43 segundos, enquanto que Jan Kopecky e Armin Kremer fecham o "top ten".

O rali da Alemanha termina amanhã.


This post first appeared on Continental Circus, please read the originial post: here

Share the post

WRC - Rali da Alemanha (Dia 2)

×

Subscribe to Continental Circus

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×