Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

ILLUMINATI: A CONSPIRAÇÃO MUNDIAL DE LÚCIFER - PARTE 1

80% DO QUE SE FALA DOS ILLUMINATI É BABOSEIRA. MAS AINDA TEMOS QUE NOS PREOCUPAR COM OS OUTRO 20%

conspiração maligna de lúcifer


A ORIGEM DO NOME
Illuminati é um termo em latim que é o plural da palavra illuminatus e seu significado é: "aqueles que são iluminados."

Não admira que alguns dos antigos que alegavam pertencer a esse empreendimento secreto afirmavam que a luz de sua iluminação provinha de uma fonte não autorizada e oculta. Atrevo-me a dizer que essa luminosidade pode ser a que é oferecida por Lúcifer cujo nome de origem latina (Lux Feros) quer dizer: "o portador da luz."

Aqui optamos por expor apenas os fatos limpos e enxutos, sem os invencionismos dignos de cinema que normalmente vêm misturado com a verdade, causando confusão, descrédito e equívocos. Logo, mesmo que inúmeros grupos, no decorrer da história, tenham se autodenominado como os legítimos Illuminati, nosso assunto se desenvolve em torno dos Illuminati da Baviera, o mais influente e memorável de todos.



ADAM WEISHAUPT, O FUNDADOR

Adam Weishaupt nasceu em Ingostadt no dia 06 de fevereiro de 1748 e ficou órfão de pai aos 05 anos de idade. Com o apoio de seu padrinho, o Barão Ickstatt, foi educado por membros da Companhia de Jesus, os jesuítas, uma sociedade religiosa poderosíssima na Baviera, de métodos subversivos e tendências conspiratórias.
Adam Weishaupt o fundador dos Illuminati
Os membros dessa Companhia  eram os confessores e professores de governantes e de muitas outras autoridades daquele estado alemão e usavam o segredo das confissões bem como o sistema de ensino a fim de exercer influência política para tornar o domínio católico ainda mais sólido.

Weishaupt certamente aprendeu muito com os métodos jesuítas para a obtenção de poder, e sem dúvidas com a organização interna daquela Ordem Católica. Ele também foi professor de direito civil e canônico na Universidade de Ingolstadt, além de ser um estudioso do ocultismo. Alguns pesquisadores argumentam que ele chegou a conhecer um certo dinamarquês de nome Franz Kolmer que lhe ensinou práticas mágicas do Egito e doutrinas anti-religiosas do maniqueísmo.

Vivendo na época do movimento do Illuminismo que recusava dogmas e a condução da humanidade pela religião, Weishaupt ensinava que existia um tipo de iluminação  fora e acima da fé, acessível a qualquer indivíduo e que poderia levar as pessoas a uma maior perfeição.
simbolo illuminati da pirâmide com o olho de horus
O "Olho que tudo vê" dos Illuminati


O INICIO DA ORDEM ILLUMINATI

Na noite de 30 de abril a 1º de maio de 1776, em uma floresta perto de sua cidade natal, Wheishaupt e um reduzido grupo de jovens criaram e fizeram o compromisso  de cumprir os fins da sociedade.(será que realizaram algum tipo de ritual ou pacto á meia-noite para selar a trama?)

Sabe-se que naquela reunião foi confirmada a presença de três homens: Adam Wheishaupt, Anton Von Massenhausen e Max Merz. Após a fundação, Adam conseguiu atrair para a sua causa o barão protestante e maçon Adolph Von Knigee, pessoa de vital importância para a os seus objetivos.

Os primeiros nomes que batizaram essa associação de conspiradores foram:
  • Antigos e Iluminados Profetas da Baviera (Ancient and Illuminated Seers of Bavaria).
  • Perfectibilistas ou Perfeccionistas.
  • Ordem dos Perfeitos.


A INFILTRAÇÃO NA MAÇONARIA
Adolph Franz Knigge  fazendo sinal maçônico da mão invisível
Knigee: o maçon illuminati fazendo o
 sinal da "mão invisível" da maçonaria
Com as habilidades do discípulo Adolf Knigee, os Illuminati se espalharam por quase toda a Europa, conseguindo recrutar grandes personalidades entre banqueiros, políticos, artistas e pensadores da época.

Posteriormente, Wheishaupt se juntou à maçonaria auxiliado pelo barão Knigee e depois os demais Illuminati também começaram a se infiltrar nas lojas maçônicas do continente europeu tentando unificar e controlar todos os ramos da maçonaria, porém encontraram resistência de fortes afiliados maçônicos como os da Grande Loja de Inglaterra e os da Grande Oriente de França que não apoiaram os ambiciosos planos da ordem de Wheishaupt. Porém já era tarde: a mescla das duas sociedades provavelmente já havia ocorrido.


A SUPOSTA DESTRUIÇÃO DOS BÁVAROS ILLUMINADOS
Alguns planos illuminati foram inesperadamente revelados na noite de 10 de julho de 1784 quando seu mensageiro, o abade Lanz, morreu atingido casualmente por um raio. (foi casual mesmo? Isso não seria uma intervenção divina?).

Habitantes da localidade desse acontecimento descobriram em suas vestimentas documentos contendo planos para a conquista mundial e derrubada das monarquias, sobretudo na França que a partir de 1789 passaria pela Revolução Francesa e pela queda de Luís XVI.

As autoridades da Baviera investigaram a fundo esse complô. Wheishaupt acabou sendo exilado e muitos de seus adeptos foram parar na prisão o que para muitos significou o fim da Sociedade.

governantes illuminati aguardando Lúcifer a mesa
O governo sombra dos iluminados traçando diretrizes para o cumprimento de suas metas

NOSSA TEORIA DA CONSPIRAÇÃO
Mesmo exilado em Ratisbona, Wheishaupt continuou liderando a Ordem do exterior, pois gozava da proteção do duque de Saxe. Os Iluminados bavarianos podem até ter sofrido um duro golpe na Alemanha, porém já estavam bem enraizados na maçonaria de muitos países e portanto, continuaram a operar na clandestinidade e sendo protagonistas  nas revoluções Industrial, Russa, na criação dos Estados Unidos e em outros grandes acontecimentos históricos que acabaram moldando o mundo conforme o conhecemos hoje: caminhando para o abismo de um novo sistema econômico-religioso-político ou seja, uma NOVA ORDEM MUNDIAL!


This post first appeared on HIPER INCRIVEL, please read the originial post: here

Share the post

ILLUMINATI: A CONSPIRAÇÃO MUNDIAL DE LÚCIFER - PARTE 1

×

Subscribe to Hiper Incrivel

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×