Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

GRANDES PENALIDADES TRAVAM BENFICA

 A equipa de Juvenis Ado Benfica viu-lhe negado o acesso à final da Alkass International Cup. Após igualdade – injusta – a três bolas ao cabo dos 90 minutos, as águias perderam no desempate das grandes penalidades, por 4-5.

Jogo de sentido único no Catar, com o guarda-redes do Kashiwa, Leo Kakubo, a ser protagonista com várias defesas ao longo dos 90 minutos. O Benfica entrou a “todo o gás” e nos dois minutos iniciais teve em Gonçalo Ramos e em Ronaldo Camará oportunidades de inaugurar o marcador.
FILME DE JOGO
Os japoneses tentavam aproveitar o erro benfiquista para criar perigo, mas as investidas eram ténues. O Benfica, por seu lado, continuava a carburar e Rafael Brito, de cabeça, Obrigou Leo Kakubo a aplicar-se (14’). O show do guardião continuou aos 16’ e aos 18’ frente a Jair Tavares e Ronaldo Camará, respetivamente.
Okuda, aos 20’, levou perigo à área encarnada, mas Samuel Soares e Alexandre Penetra resolveram. Adivinhava-se o tento encarnado e o mesmo apareceu aos 24’. Henrique Jocu, com um passe longo, lançou Tiago Gouveia, que assinou o 1-0. Estava feita justiça no marcador!
Parecia que o mais difícil estava feito, até porque os comandados por Renato Paiva não tiravam o pé do acelerador. Aos 25’ Gonçalo Gomes rematou cruzado ao lado e volvidos três minutos, Rafael Brito, com uma bomba, obrigou Leo Kakubo a defesa vistosa.
Só dava Benfica, mas aos 38’ Okuda aproveitou uma saída extemporânea de Samuel Soares para empatar a contenda. Ao intervalo, o 1-1 penalizava as águias.
Henrique Jocu
A segunda parte foi ainda mais ingrata para a turma lusa. Gonçalo Ramos e Ronaldo Camará voltaram a estar perto de serem felizes, aos 51’ e aos 58’, respetivamente, mas os disparos saíram mal direcionados.
Respondeu o Kashiwa com o 1-2, aos 59’. Nova má abordagem de Samuel Soares e Hosoya a aproveitar. Seis minutos depois, surpresa total no Catar! Pontapé de canto para o Kashiwa e, sozinho na área, Okuda bisou.
Com o resultado em 1-3, Renato Paiva fez entrar atacantes e o caudal ofensivo foi ainda maior. Leo kakubo, na baliza, continuou a dar showAos 69’, com três defesas no mesmo lance evitou o golo, e no mesmo minuto viu Ronaldo Camará atirar ao poste.
O Benfica tentava por todos os meios, mas o esférico teimava em não entrar. Tiago Araújo – acabado de entrar – rematou para defesa do guardião nipónico (75’), mas três minutos depois, de cabeça, após canto marcado por Jair Tavares, Nuno Cunha fez o 2-3. Estava relançada a partida!
O melhor futebol praticado pelo Benfica teve a recompensa aos 90’. Jogada de insistência e Ronaldo Camará a atirar a contar. Empate (3-3) e o jogo ia para o desempate por grandes penalidades.
Aí, os japoneses tiveram a sorte do seu lado. Marcaram todos (Okuda, Unoki, Toda, Ide e Hosoya); no Benfica falhou Gonçalo Ramos. Marcaram Ronaldo Camará, Alexandre Penetra, Bernardo Silva e João Ferreira.
O Benfica alinhou com Samuel Soares; João Ferreira, Alexandre Penetra, Francisco Saldanha, Rafael Brito; Henrique Jocu, Tiago Gouveia, Ronaldo Camará, Gonçalo Ramos, Jair Tavares e Gonçalo Gomes.

Na quarta-feira, pelas 15h30 locais (menos três horas em Portugal Continental), o Benfica enfrenta ao Espérance Tunis na luta pelos 3.º e 4.º lugares.



This post first appeared on Benfica Glorioso, please read the originial post: here

Share the post

GRANDES PENALIDADES TRAVAM BENFICA

×

Subscribe to Benfica Glorioso

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×