Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

“URUBUSERVANDO”

“Não Extingais o Espírito”. (I Ts 5.19)

Winston Churchill declarou diante da Casa dos Comuns, durante a Segunda Guerra Mundial: “Sou vosso servo, tendes o direito de destruir-me quando desejares; o que não tendes o direito é de dar-me responsabilidade sem me dar o poder de agir”. Isto quer dizer que a responsabilidade conduz à autoridade. Autoridade é conquistada com vidas íntegras. De acordo com essa abordagem, a força dominante da ação de uma Autoridade, é a responsabilidade da sua missão. A linguagem é o maior dom que o homem possui, mas também, o mais arriscado. É ambivalente: a linguagem pode ser tema ou cruel, amável ou displicente, difusora da verdade ou propagadora da mentira. A linguagem oferece possibilidades para, em comum, descobrir a verdade, ou proporcionar recursos semear a confusão. Portanto, a responsabilidade de uma autoridade se mede pela integridade de sua proposta autêntica, diferente da falsa.

A Palavra produz ondas sonoras e estas, ao vibrarem no espaço, produzem um movimento energético que provoca uma reação capaz de se materializar no Mundo físico. Consequentemente “como o que está em cima é como o que está em baixo” (Segunda Lei Hermética), e vice-versa, se as coisas criadas em cima (ou seja, no mundo espiritual) se materializam na Terra, então, as coisas criadas em baixo (ou seja, na Terra, acabam criando uma realidade espiritual. Já foi constatado que até mesmo a mente humana emite ondas energéticas e que elas também criam no campo espiritual. A mente nada mais é que um complexo aglomerado de impulsos energéticos, capazes de enviar mensagens, não somente ao corpo humano, mas também fora dele. Porém, nada é tão poderoso quanto o “Verbo”: o ser humano é o único animal que desenvolve uma linguagem e a esta linguagem se dá uma vibração sonora diferente. É o uso da Palavra que separa os humanos dos outros reinos. A voz humana é 99% realidade espiritual, e as palavras que os seres humanos pronunciam formam somente com seu 1% restante a realidade de todo “Ser”.

O canto é a forma de expressão mais espiritual que existe. As orações e cantos repetidamente dos Anjos emanam Salvação ao homem, livrando-os de muitas desgraças, ao se contrapor às emanações de ódio e raiva! Porém, talvez isso não seja suficiente para equilibrar a balança. As Palavras devem ser controladas. É importante lembrar que as Palavras criam a realidade. As Palavras podem matar ou salvar. No entanto, vive-se quase sempre de cabeça para baixo, onde se dá mais importância ao 1% representado pelo Mundo físico do que nos 99% representados pelo Mundo Espiritual. Não se dá o devido valor ao Espírito Santo de Deus e, por isso, não se presta atenção nas Palavras que se pronuncia. A ideia é fácil de entender e compreender, difícil é por em prática. Comandados pelo Ego materialista, o ser humano continua a dar muita importância ao plano físico e, portanto, a atrair para o seu próprio ser e para a humanidade, doenças, desgraças, dor e sofrimento. Se mudar a forma de pensar e acolher as Palavras certas para emitir os pensamentos, pode-se sim mudar a realidade da própria vida. Silenciar o Ego e deixar o “Verbo” dirigir as Palavras, com certeza haverá sobriedade na forma de purificar as emoções. O trabalho do Espírito Santo é aperfeiçoar, pois, o espírito cresce somente quando se faz força para crescer. É por isso que o homem deve entregar ao Espírito Santo seus pensamentos, para que o SENHOR  ajude a purificação das Palavras ao sair do coração.  “Deus é Espírito” (Jo 4.24)

“O Espírito como Vento”.  O Espírito Santo no dia de Pentecostes desceu como em forma de Vento Impetuoso. É importante tomar o cuidado para não identificar o Espírito Santo com o vento e assim reduzi-Lo à estatura das forças da natureza. Entretanto, traça-se um paralelo entre o poder do vento e o Poder do Espírito Santo. Falar do SENHOR Jesus Cristo como Espírito é chamar à lembrança a energia transbordante do SENHOR dos Exércitos. Quando o vento soprava do leste, formava-se uma fina névoa de areia que queimava a vegetação e ressecava a terra. Viajantes contavam que esses ventos eram extraordinariamente fortes e potentes. Até mesmo a luz do sol era ofuscada pela tempestade de areia provocada pelo vento. Os escritores bíblicos viam esse vento como uma forma por meio da qual o Espírito Santo demonstrava a finitude e a transitoriedade da criação. “A relva murcha e cai a sua flor, quando o vento do SENHOR sopra sobre eles” (Is 40.7) A negatividade apaga a chama, pois, o Espírito Santo não regenera o indivíduo contra a sua vontade.

Urubuservando, são predadores emocionais que roubam a cena interna para corromper sua sanidade. Pessoas urubus nutrem de provocação para minar  todos os seus limites físicos e emocionais, sugando toda a sua energia até a morte. Assim fica mais fácil a sua submissão. Seduzem  por onde você é mais seduzível, tirar sua paciência. É através da inserção de pensamentos e sentimentos desastrosos que o Urubu Emocional, dia após dia, vai roubando a sua capacidade de lucidez. Suas ações funcionam como uma espécie de droga venenosa que é gradativamente injetada e que tem uma única função que é a de lhe intoxicar. As vítimas são como as vacas magras que entram no menu do Urubu. Aos poucos vão perdendo toda a sua vitalidade e força psíquica. Ao ver o outro existindo, o Urubu tem a dimensão da sua não existência,  a ave agourenta  articula tudo para sobreviver da carniça. Insidiosamente, o Urubu vai se instalando nos códigos de funcionamento cerebral onde as vítimas gradativamente vão pronunciando Palavras malditas, e vão se esquecendo do poder da oração e da alegria das canções que manda o agressor assassino para o inferno.

Os ventos ocidentais, entretanto, são totalmente diferentes. No inverno, os ventos que sopram no oceano, trazem chuva para a terra seca. No verão esses ventos traz a brisa fresca e suave. E assim como o vento traz refrigério, ao umedecer a terra seca no inverno e refrescar o calor do dia no verão, o Espírito Santo é Aquele que proporciona conforto e refrigério às necessidades espirituais do homem. Quando uma pessoa se conscientiza e mudar sua maneira de processar suas boas emoções, ela conseguirá produzir energia que vem da Força do Espírito Santo de Deus.  O cérebro funciona como um grande processador das experiências. Quando a pessoa organiza suas emoções, fazendo uma reestruturação interna,  sua energia torna-se em uma chama purificadora. Que o Espírito Santo como Vento, possa assoprar em sua mente Palavras de carisma, capacitando-o a realizar a bravura militar de uma autoridade outorgada pelo “SENHOR dos Exércitos”. Isto significa que o Verbo que se fez carne se encontra na Palavra que leva uma tomada de decisão entre o seu povo. “Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas vem Um mais Poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de desatar a correia das alparcas; esse vos batizará com o Espírito Santo e com Fogo”. (Lc 3.16)

[email protected]: MÔNICA DRUZIAN”

Ref:

Teologia Sistemática.

Dicionário Técnico de Psicologia



This post first appeared on Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul, please read the originial post: here

Share the post

“URUBUSERVANDO”

×

Subscribe to Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×