Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Roteiro de Jerusalém com as principais atrações da cidade

roteiro-jerusalem

Jerusalém é uma Cidade localizada nas Montanhas da Judeia, entre o Mediterrâneo e o Mar Morto, considerada uma das mais antigas do mundo. Religiosamente é importante para judeus, cristãos e muçulmanos, afinal abriga lugares sagrados para essas três religiões. De acordo com a tradição bíblica, o Rei David conquistou a cidade e seu filho, o Rei Salomão, encomendou a construção do Primeiro Templo. Mas a denominação de “cidade santa” para os judeus aconteceu após o exílio. Para os cristãos os relatos do Novo Testamento, principalmente o episódio da crucificação de Jesus a tornaram uma cidade vital para a religião. Já para os muçulmanos a cidade é de onde Maomé fez sua viagem ao céu para falar com Deus.

Politicamente é reivindicada por israelenses e palestinos como sua capital, embora atualmente apenas Israel mantém em seu território as principais instituições governamentais. Essa disputa é um dos maiores entraves para o acordo de paz da região. O plano de partilha aprovado pela ONU em 1947 estabelece a cidade como território internacional, mas a Lei de Jerusalém (uma das Leis Básicas de Israel) define a cidade como indivisível do país. Por conta disso as embaixadas estrangeiras foram retidas de Jerusalém e hoje, em sua maioria, estão em Tel Aviv – capital financeira de Israel.

São essas questões, principalmente as religiosas, que são os principais atrativos para os visitantes de todo o mundo que chegam a capital israelense. Jerusalém tem no turismo religioso o seu principal motor econômico. A escolha de um hotel bem localizado facilita muito a visita a cidade, como o Waldorf Astoria Jerusalém, um hotel histórico (ocupa o prédio do primeiro hotel de luxo do Oriente Médio) que está a poucos passos da cidade mudara e das principais atrações da cidade.

É na cidade murada que está a parte principal de Jerusalém. São quatro bairros em um espaço pequeno – armênio, cristão, judaico e muçulmano – fazendo com que uma caminha pela cidade antiga revela toda a multiplicidade cultural de Jerusalém. É Patrimônio da Humanidade desde 1981, mas a infraestrutura precária para os tempos atuais e o grande fluxo de peregrinos ao longo dos anos a colocou também na lista de patrimônios em perigo. Entre os muros da cidade, com entrada através das famosas portas, estão diversos restaurantes e lojas de todos os tipos. A agitação, e porque não dizer o tumulto, em suas ruelas abertas somente para pedestres são a cara da cidade. Lá dentro estão os pontos turísticos mais visitados. Principalmente para cristãos, mas também para turistas de outras religiões, a Via Sacra (também conhecida como Via Dolorosa) é uma atração importante. Percorrer todas as estações do caminho de Jesus desde seu julgamento até a crucificação é um dos atrativos que ninguém deve deixar de fazer (leia mais a respeito da Via Dolorosa clicando no link). Esse caminho termina na Basílica do Santo Sepulcro, a mais importante das 158 igrejas da cidade, que abriga o local exato onde Jesus foi crucificado, a Pedra da Unção e também o Santo Sepulcro (local onde Jesus foi sepultado).

Para judeus e muçulmanos, porém, o local mais importante é o Muro das Lamentações e o Domo da Rocha, respectivamente. O local que abrigava o Segundo Templo é disputado pelas duas religiões por sua importância histórica. Esse é provavelmente um dos locais mais curiosos da cidade por sua tensão religiosa, apesar da convivência em aparente tranquilidade. Visitei ambos e conto sobre essa experiência no post específico sobre o local (clique no link para ler mais a respeito).cidade-murada-jerusalem

Do lado de fora dos muros da antiga cidade também estão alguns atrativos da cidade, incluindo alguns religiosos. As duas áreas mais importantes do lado de fora da Cidade Murada são o Monte Zion (clicando no link você terá mais detalhes a respeito), onde está a Igreja da Dormição, o Cenáculo (local da última ceia) e o Túmulo de David; e o Monte das Oliveiras onde se encontra a Basílica da Agonia, o Jardim de Getsêmani, a Igreja Russa de Maria Madalena, o Cemitério Judeu e o Túmulo de Virgem Maria (leia mais detalhes clicando no link). Mas, apesar da importância religiosa para o turismo, a parte cultural de Jerusalém também merece destaque, tendo como principais atrações a Torre de David, o Museu de Israel, onde estão os Pergaminhos do Mar Morto, e o Memorial Yad Vashem, também conhecido como Museu do Holocausto (leia sobre os principais museus de Jerusalém clicando no link).

pontos-turisticos-jerusalem

Uma cidade histórica que é um dos destinos mais interessantes que conheci recentemente. Separe ao menos três dias para poder conhecer Jerusalém com calma e aproveitar tudo que esse destino oferece. Para escolher quando ir a Jerusalém fique atento a algumas informações. O clima da cidade é típico do Mediterrâneo, com verões quentes e secos e invernos mais amenos e chuvosos. Janeiro é o mês mais frio e julho e agosto os meses mais quentes. Uma informação importante é a variação de temperatura ao longo do dia, podendo durante o dia fazer calar e ao anoitecer a temperatura mudar radicalmente para o frio. O período maior de chuvas vai de novembro a março.

Faça a sua reserva de hotel em Jerusalém clicando nesse link. Você não paga nada mais por isso e ainda ajuda a manter o Maior Viagem sempre com dicas de viagens. Indo viajar não esqueça de solicitar o seu Mysimtravel e se manter conectado com ótima qualidade durante toda a viagem.

O post Roteiro de Jerusalém com as principais atrações da cidade apareceu primeiro em Maior Viagem.



This post first appeared on Maior Viagem, please read the originial post: here

Share the post

Roteiro de Jerusalém com as principais atrações da cidade

×

Subscribe to Maior Viagem

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×