Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

LINUX – conheça comandos básicos e mais úteis

LINUX - conheça comandos básicos e mais úteis

No artigo iremos ensinar os comandos básicos e úteis auxiliam em muito os usuários do LINUX no seu dia a dia.

O principal acesso ao Servidor Linux é através de uma conexão remota e geralmente é utilizando a porta 22 representando acesso através do SSH.

O SSH (Secure Socket Shell)  é um dos principais serviços principais em sistemas baseados em Linux / Unix, pois permitem que sejam enviados comandos. O protocolo SSH é usado para acessar o servidor / sistema remoto com um método criptografado de login usando uma porta TCP / IP padrão 22 ou um número de porta personalizado.

Este serviço é usado principalmente pelo administrador do sistema e da rede para executar comandos e gerenciar servidores / sistemas. Também podemos dizer que o SSH é a substituição do Telnet, rlogin e rsh, que são protocolos completamente inseguros para conectar o sistema através da rede.

LINUX - conheça comandos básicos e mais úteis
LINUX – conheça comandos básicos e mais úteis

Auxiliaremos a realizar o login no Servidor Remoto (digamos, um servidor Web) a partir do sistema / host local (PC cliente). Todos os exemplos abaixo de comandos ‘ssh’ são testados em várias distribuições Linux. Você pode usar o mesmo guia para todas as versões do RHEL / CentOS / Fedora, mas para outras distros, pode haver um pequeno tipo de diferença ao usá-lo. Portanto, é altamente recomendável ler as diretrizes.

Neste artigo pressupõe que você já possui alguns servidores em um local remoto em execução no Linux (CentOS / RHEL), pode ser um servidor Web ou um servidor de email ou servidor DNS.

Nosso objetivo é acessar o servidor remoto usando o comando ‘ssh’.

A sintaxe global do comando ssh:

ssh [OPTIONS] [ [email protected] ]: HOST

Exemplo de uma pequena rede

Servidor web:

Sistema operacional: CentOS Linux 7 (core)
Nome do host: web.linux.com
Endereço IP: 192.168.1.100

Localhost / sistema (PC cliente)

Sistema operacional: CentOS Linux 7 (core)
Nome do host: r001.linux.com
Endereço IP: 192.168.1.200
Cliente SSH: um cliente ssh ativo como “Terminal para Linux / Mac e Putty para Windows”

Nota:

Verifique se o seu PC cliente requer um pacote openssh-client para acessar o servidor SSH. Use o primeiro comando dos exemplos a seguir para verificar o mesmo para o Terminal Linux.

Como descobrir a versão do seu cliente ssh?

 ssh -V
Resultado:
OpenSSH_7.4p1, OpenSSL 1.0.2k-fips 26 de janeiro de 2017

Nota:

A opção ‘-V’ maiúscula não apenas mostra o número da versão, mas também confirma que o PC cliente já instalou o pacote do cliente ssh.

Como acessar um servidor remoto usando o comando ssh padrão?

O servidor remoto pode ser acessado usando um “endereço IP ou você também pode usar o nome do host”. Pela primeira vez quando você acessar o servidor a partir do PC do cliente, ele solicitará que o usuário verifique a impressão digital antes de selecionar a resposta correta na opção “sim / não”. Se você não tiver certeza do que fazer, verifique com seu provedor de hospedagem / administrador do sistema ou também se você tem acesso à chave do host do servidor, verifique e verifique se as duas chaves estão em conformidade. Em seguida, digite “yes” para confirmar a conexão e você receberá uma “mensagem de aviso” de que o servidor foi adicionado à lista de hosts conhecidos e solicitará a senha para entrar, assim que a senha aceitar, você terá acesso ao servidor remoto .

ssh 192.168.1.100 OR # ssh web.linux.com

Nota:

A desvantagem de usar o comando ssh padrão no centos 7 permitirá que a conta root tenha acesso remoto diretamente, o que é bastante perigoso. Isso significa que essa conta de usuário pode fazer qualquer coisa no sistema remoto. Portanto, é altamente recomendável desativar o login root e conceder privilégios “sudo”.

AVISO:

Se houver alguma alteração ou incompatibilidade na chave do host do servidor SSH, ela será notificada ao usuário, pois não poderá prosseguir até que a chave do host do servidor seja excluída de ‘/root/.ssh/known_hosts’ como semelhante a abaixo resultado.

Como verificar a impressão digital usando o comando ssh no terminal?

ssh-keygen -l -f /etc/ssh/ssh_host_ecdsa_key.pub
Saída: +
256 SHA256: 4YNXabAuI4gYnC7ZIcTRbPlCMapOvrMwW4E / kKACb4s sem comentários (ECDSA)

Nota:

Usando o comando acima, você pode verificar a impressão digital do servidor SSH e o comando a seguir também verificará a chave de impressão digital MD5.

ssh-keygen -l -f /etc/ssh/ssh_host_ecdsa_key.pub -E md5
Resultado:
256 MD5: 5f: 39: 21: 43: 92: 6e: 7e: f3: 17: 35: 6b: 30: 85: 44: ee: 38 sem comentários (ECDSA)

Como especificar um usuário específico para acessar o servidor remoto?

ssh -l linuxt 192.168.1.100
OU
Resultado:
Senha do [email protected] : (Digite a senha)
Último login: Seg. 6 de Abr. 02:44:44 2020 de 192.168.1.100

Nota:

Você pode usar qualquer um dos comandos (opção ‘-l’ ou ‘ [email protected] ‘) para efetuar login no servidor remoto com um usuário específico. Esses dois comandos servem apenas à mesma saída.

Como acessar um servidor remoto com um número de porta personalizado?

ssh -l linux 192.168.1.100 -p 18765
OU
ssh [email protected] -p 18765
Resultado:
Senha do [email protected] : (Digite a senha)
Último login: Seg. 6 de Abr. 02:54:44 2020 de 192.168.1.100

Nota:

O uso da opção ‘-p’ com qualquer um dos comandos acima pode acessar o servidor remoto usando um número de porta personalizado. Normalmente, o ssh vem com o número da porta padrão 22, mas na produção, principalmente, o número da porta será personalizado devido a razões de segurança.

Como executar um comando sem fazer login no servidor remoto?

ssh -l linux192.168.1.100 uname -r
OU
ssh [email protected] uname -r
Resultado:
Senha do [email protected] :
3.10.0-862.14.4.el7.x86_64

Nota:

A principal vantagem de usar o comando acima exibirá a saída no próprio sistema local sem fazer login no servidor. Por exemplo: Se você precisar verificar a “versão do Kernel” do seu servidor remoto. Em seguida, execute um dos comandos acima no PC do cliente e obtenha a saída por si só, além de salvar seus tempos. Isso também é semelhante ao comando ssh normal, mas um comando adicional é adicionado no final do comando ssh usual.

Como executar comandos múltiplos sem fazer login no servidor remoto?

ssh -l linux192.168.1.100 uname -r; nome do host
OU
ssh [email protected] uname -r; nome de anfitrião
Resultado:
Senha do [email protected] :
3.10.0-862.14.4.el7.x86_64
web.linux.com

Nota:

A única diferença entre o uso de comando único e múltiplo é usar ponto-e-vírgula (;) entre os comandos. Nada mais.

Como transferir um arquivo do seu host local para um servidor remoto?

scp dmo3c_test.sql [email protected] : / home / apps / produção / sql / dump
Resultado:
Senha do [email protected] :
dmo3c_test.sql 100% 70KB 3,3MB / s 00:00

Nota:

Usando o comando ‘scp’ acima, podemos transferir um arquivo de uma máquina local para um servidor remoto com uma conexão criptografada. Você pode usar a opção ‘-R’ para transferir um diretório inteiro do local para o remoto.

Como acessar um servidor remoto usando o comando sftp?

Resultado:
Senha do [email protected] :
Conectado a 192.168.1.100.

Exemplo de alguns comandos:
sftp> ls (o comando # ls é listar os arquivos)
sftp> pwd (o comando #pwd é para verificar o caminho do diretório de trabalho atual)

Nota:

Usando o comando ‘sftp’ acima, podemos acessar o servidor remoto com uma conexão criptografada segura. O utilitário sftp aceita os mesmos comandos que os FTPs normais.

Alguns dos comandos ssh gerais mais usados no Linux.

cd

alterar diretório: – É usado para alterar o diretório ativo. Também conhecido como “chdir”.

cp

copiar: – É usado para copiar arquivos e diretórios de um lugar para outro.

chmod

alterar permissão: – É usado para alterar a permissão de leitura, gravação e execução de um arquivo ou diretório.

chown

alterar proprietário: – É usado para alterar a propriedade de um arquivo ou diretório

grep

padrão de pesquisa de um arquivo: – É usado para pesquisar determinado padrão de arquivo por usuários específicos

wc

contagem de palavras: – É usado principalmente para contar palavras, caracteres, linhas.

mkdir

criar diretório: é usado para criar um diretório

rm

excluir arquivo: – É usado para excluir arquivos e diretórios

touch

Carimbos de data e hora: é usado para carimbos de data e hora de um arquivo como “criar, atualizar, modificar”. Além disso, pode ser usado para criar um arquivo vazio.

more

É usado para exibir o conteúdo de um arquivo de texto uma tela inteira por vez, usando a tecla de barra de espaço para ajudar a passar para a próxima página.

wget

É usado para baixar arquivos da internet.

sudo

O superusuário faz: – É usado para dar privilégios extras aos usuários (por exemplo: executar comandos do sistema, reinicializar, etc).

su

Trocar usuário: – É usado para alternar de uma conta de usuário para outra.

vi

É usado para editar qualquer tipo de arquivo Unix. No Unix, o editor ‘vi’ é um editor de texto padrão.

vim

Vi Melhor editor de texto. Também é usado para editar qualquer tipo de arquivo Linux.

ls

É usado para listar todos os arquivos e diretórios.

cat

É usado para concatenar e exibir arquivos.

du

Uso do disco: – É usado para estimar o uso do espaço no arquivo.

df

Sem disco: É usado para estimar o espaço em disco do servidor / armazenamento. Para saber mais sobre o comando ‘du’ com várias opções, clique aqui

find

É usado para pesquisar todos os arquivos e diretórios.

cron

É usado para agendar o trabalho / tarefa repetitiva em intervalos regulares.

ps

É usado para monitorar todas as atividades atualmente em execução, como USER, PID,% CPU, entre outras informações.

Nota:

Todos os comandos mencionados acima são comumente usados no Linux diretamente ou via ssh. Esta lista de amostra pode ajudar para iniciantes. Você pode usar mais e mais comandos no SSH, tudo é baseado no seu privilégio de usuário.

Segue mais alguns artigos sobre os principais comandos do Linux.

Como criptografar/descriptografar arquivos com dois comandos no Ubuntu/Debian!

ExplainShell – Manual interativo de comandos Linux

Peço que envie sempre sugestões de artigos para ajudar nossa comunidade.

Abraços !!!!!

O post LINUX – conheça comandos básicos e mais úteis apareceu primeiro em SempreUPdate.



This post first appeared on Site SempreUpdate, please read the originial post: here

Share the post

LINUX – conheça comandos básicos e mais úteis

×

Subscribe to Site Sempreupdate

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×