Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

“FACADA PELAS COSTAS”

“Antes que o Galo cante, três vezes tu Me negarás”. (Mt 26.34)

Defendendo a Fé Cristã, “Quem errou, Deus ou os homens”? Afinal, o apóstolo Pedro negou ao Senhor Jesus Cristo antes de o galo cantar. Afinal, negou-O antes de o galo cantar três vezes, ou três vezes antes de o galo cantar duas vezes? Existe algum texto em discrepância na Palavra de Deus? “E Pedro lembrou-se do que dissera Jesus: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E saindo dali chorou amargamente”. (Mt 26.69,75) “Antes que o galo cante”…uma vez ou duas vezes, não importa quantas vezes soará a trombeta, não importa a exatidão do canto, tudo indica que Pedro negou o SENHOR Jesus Cristo três vezes antes que o galo cantasse. As pessoas envolvidas na “negação” baseiam-se em ser capaz de reconstruir numa facada convincente de não três negações, mas consistem em errar quatro, cinco, seis vezes sem analisar…”Tu és um deles, tu estavas com eles? Pedro então negou. Porém, Pedro viu o Olhar do Meigo Mestre procurando o reflexo de seus olhos. E o galo cantou…Podes crer que este Olhar está fixo em ti.

O Bom Senso diz que que existem coisas mais importantes para se fazer do que ficar espalhando ideias infundadas que não trazem benefícios algum, muito pelo contrário, atraem o deboche e o escárnio pelo motivo errado. O que a Bíblia quer dizer com os “quatro cantos da Terra?” (Is 11,12) Alguns afirmam que esse relato da Bíblia ensina que o Mundo inteiro é visível a partir de um único local na Terra Plana. Apocalipse 1.7, diz que o SENHOR Jesus Cristo “vem com as nuvens, e todo olho O verá”. Afinal, como todo olho poderia ver o SENHOR descer dos Céus, se metade dos “Olhos” estivessem do outro lado de uma Terra Esférica? No desfile dos bilhões de habitantes subindo em marcha com o ponto certo para a Nova Terra, o “relâmpago” fala de um Juízo Rápido. Quando um raio cai sobre uma árvore esta é queimada imediatamente. Mas, afinal, o que isto tem à ver com o “Galo”? Não existe contradição no período: “O Canto do Galo”. Não interessa se o galo cantaria três vezes ou dez vezes; Pedro negaria ao seu Mestre antes mesmo que o galo concluísse seu canto. Simplesmente, é isso. “Naquele tempo: Estando à mesa com seus discípulos, Jesus ficou muito comovido interiormente e declarou abertamente: “Eu Afirmo: um de vós ha de Me trair”. A curiosa questão do “Galo”… Crucifica-O…Crucifica-O…Continuam gritando…Crucifica-O…

O episódio tem um significado puramente simbólico, tanto mais que teria sido impossível, em Jerusalém, ouvir um galo cantar: era definitivamente proibido ter na cidade essas aves, consideradas impuras, com medo que contaminassem os objetos sagrados. “Ao canto do galo soavam as trombetas”. Cantar do galo era o nome que se dava à terceira das quatro vigílias nas quais a noite era dividida. O Toque da Trombeta que “gallicinium”,significa “canto do Galo”, antes da trombeta soar novamente, antes do Toque da Sétima Trombeta, antes do Fim deste Mundo, haverá um grande “Arrependimento”? Mas, já se soaram seis trombetas e muitos ainda, continuam sem entender a negação de Pedro. A traição é inesperada e, quando se é traído por uma pessoa que come do pão na sua mesa, o coração sangra. O SENHOR desceu, em obediência ao Pai, da Jerusalém Celestial para Jericó dos homens, a Terra. Ele veio do Céu por Misericórdia, e, nesta caminhada do povo em marcha..”Todo o olho O Verá”..(Ap 1.7)

Se Jerusalém fala de subida também fala de descida. Por isso, se diz que o Sol está subindo ou descendo no horizonte. Há várias referências relativas ao movimento do Sol e da Lua na Bíblia, mas Absolutamente nenhuma em relação a Terra. A própria Lua é tratada de forma semelhante ao Sol no que se refere a sua movimentação, e esta sim gira em torno da Terra. Do ponto de vista humano, de quem está na Terra, a própria inversão de raciocínio entre o quê gira em torno do quê é trazer à Terra Santa, o Reino de Deus para este Mundo, transformando o Planeta Esférico ou Plano em uma morada de “PAZ”. Por isso em Josué o Sol e a Lua pararam, por Misericórdia de uma Nação Santa. Descendo de Jerusalém para Jericó, esta é a questão da Parábola do Bom Samaritano. Na tentativa de fugir às suas responsabilidade, o Escriba pergunta: “Quem é meu próximo”? O SENHOR Jesus Cristo lhe pergunta: “A quem Eu posso demonstrar “Misericórdia”? Portanto, Misericórdia não tem relação alguma com Geografia, Cidadania ou Raça. O escriba quis discutir sobre o “próximo” de modo geral, mas o SENHOR forçou-o a considerar um homem específico em “Necessidade”.

Como é fácil falar de ideias abstratos e deixar de resolver problemas concretos: pode-se discutir em Terra Plana ou Terra Global e assim, jamais auxiliar pessoalmente a arrumar a Casa onde todos vivem. Esse preço é muito mais alto do que subir para Jerusalém. O sacerdote e o levita perderam muito mais com sua negligência do que o bom samaritano com sua preocupação. Poderiam ter sido uma boa influência num Mundo Plano ou Esférico, se tudo dependesse da maneira de encarar a situação. “E quem é o meu próximo”? Devolve-se a pergunta aos ladrões e salteadores. O samaritano provou ser verdadeiramente um próximo, porque esse sentimento revela-se através de poder dividir o “Cordeiro”. Refere-se ao “Agir” para o bem, para a divisão de curar as feridas olhando nos “Olhos” do próximo.”Tu és um deles, tu estavas com eles? Pedro então negou. Porém, Pedro viu o OLHAR do Meigo Mestre procurando o reflexo de sua alma…E, através do reflexo destes OLHOS de Misericórdia, Pedro se tornou em grande Apóstolo… “E quem é o meu próximo”? (Lc 10.29)

[email protected]:MÔNICA DRUZIAN”

Ref:

Matthew Henry, Comentário Bíblico.



This post first appeared on Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul, please read the originial post: here

Share the post

“FACADA PELAS COSTAS”

×

Subscribe to Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×