Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Maturidade

A maturidade afeta todas as áreas da vida de um indivíduo, desde sua conduta até seu relacionamento com os outros. Mas como definir o que é maturidade? Como distinguir uma pessoa madura?

Pode-se distinguir o nível de maturidade de um indivíduo por alguns traços importantes exibidos por ele no dia-a-dia, bem como em momentos cruciais em diversos contextos.

É importante salientar que a maturidade pode ter diferentes significados, podendo se tratar de maturidade a nível emocional, afetivo, pessoal, físico, entre outros aspectos.

O que é e como definir maturidade?

Uma definição simplista de maturidade seria dizer que uma pessoa, animal ou planta atingiu seu estágio final de crescimento. Alguém que não atingiu esse estágio é imaturo. 

Isso é fácil de entender quando se trata de desenvolvimento físico, mas conforme mencionado anteriormente, a maturidade engloba diferentes aspectos de um indivíduo, incluindo psicológico e sentimentos.

A realidade é que a definição de maturidade não pode ser cravada de uma forma única. A maturidade pode inclusive variar de acordo com o interlocutor e com o contexto.

Entretanto, podemos destacar algumas características que parecem ser consenso ao se pensar em uma pessoa madura.

  • Controle emocional 

A maturidade emocional pode ser definida como “um nível alto de controle e expressão das emoções”. A imaturidade emocional, por outro lado, é “uma tendência a expressar emoções desproporcionalmente à situação”. 

Em outras palavras, o comportamento emocional fora de controle ou não adequado à situação pode ser considerado imaturo. É mais como as reações que você espera ver de uma criança do que de um adulto.

Pessoas emocionalmente maduras podem aceitar críticas e aprender com elas. Adultos com maturidade emocional também podem pensar e planejar o futuro. Pessoas com imaturidade emocional, no entanto, lutam com essas coisas.

  • Assumir a responsabilidade

Pessoas com maturidade estão cientes de seu privilégio no mundo e tentarão tomar medidas para mudar seu comportamento. Isso significa que você não culpa os outros (ou a si mesmo) quando algo dá errado.

Em vez de reclamar de suas circunstâncias, você se torna orientado para a ação. Você pode perguntar: “O que posso fazer para melhorar essa situação?”

  • Empatia

Indivíduos emocionalmente maduros abordam a vida fazendo o máximo de bem que podem e apoiando aqueles ao seu redor. Você sabe se colocar no lugar do outro. 

  • Pedir desculpas e admitir o erro

Pessoas maduras sabem se desculpar quando fazem algo errado, admitem o erro e tentam encontrar maneiras de corrigir a situação. 

Pessoas maduras também não tem o desejo de estarem certas o tempo todo. Em vez disso, reconhecem que de fato não tem “todas as respostas” e está tudo bem não dominar todos os assuntos.

A idade tem alguma coisa a ver com maturidade?

Resumindo: sim e não. Existem muitos fatores que podem influenciar o nível de maturidade de uma pessoa. Ser exposto a uma ampla gama de experiências em uma idade mais jovem é um exemplo.

Estudos mostram que o tabagismo e o consumo de álcool também podem desempenhar um papel significativo no desenvolvimento do cérebro de um adolescente, afetando a forma como eles amadurecem.

Partes críticas do cérebro, como o córtex pré-frontal – que ajuda a conter o comportamento de risco – não se desenvolvem completamente até os 25 anos.

Isso pode explicar por que muitas emoções adolescentes muitas vezes parecem imprevisíveis.

Ainda assim, o nível de maturidade de uma pessoa tem mais a ver com sua inteligência emocional – ou a maneira como ela escolhe responder a uma situação desafiadora – do que com sua idade.

Mesmo adultos podem ter um baixo nível de maturidade. É por isso que você pode conhecer uma pessoa muito mais jovem que parece mais sábia do que sua idade.

A importância da maturidade nas relações e no ambiente de trabalho

Muitas corporações estão respondendo articulando novos ideais (por exemplo, transparência, inclusão) que esperam que seus líderes implementem e que seus funcionários adotem. 

Mas na ausência de qualidades emocionalmente maduras, como compaixão e conexão, esses mesmos valores e comportamentos podem ter uma sombra altamente contraproducente.

Funcionários com maior inteligência emocional naturalmente trabalham melhor em equipe por vários motivos. As pessoas que são mais emocionalmente inteligentes são melhores na comunicação do que outras. 

Eles estão abertos a compartilhar suas ideias e ouvir as ideias de outras pessoas também. Da mesma forma, eles são menos propensos a assumir o controle total, pois também podem pensar nos outros.

Uma força de trabalho composta por funcionários emocionalmente maduros ajuda a reduzir o estresse e aumentar a moral no local de trabalho, tornando o ambiente mais agradável.

A cultura da empresa também tende a ser muito mais forte quando o escritório está cheio de funcionários que se respeitam e se dão bem uns com os outros.

Além disso, o escritório torna-se uma área onde as pessoas gostam do que fazem e da companhia das pessoas com quem trabalham.

Embora os funcionários geralmente saibam que as mudanças dentro de uma organização são o melhor para a empresa, isso não significa que todos estarão abertos a isso.

Funcionários com maior maturidade emocional, no entanto, têm mais facilidade para se ajustar e tendem a abraçar a mudança, tornando tudo mais leve e menos turbulento durante o processo.

Como aumentar o nível de maturidade emocional?

  • Preste atenção em como você se comporta

Enquanto você pratica sua consciência emocional, reserve um tempo para observar seu comportamento também. Observe como você age quando está experimentando certas emoções e como isso afeta sua vida cotidiana. 

Gerenciar as emoções se torna mais fácil quando nos tornamos mais conscientes de como reagimos a elas.

  • Questione suas próprias opiniões

Neste mundo hiperconectado, é fácil cair em uma “bolha de opinião”. Este é um estado de existência onde suas próprias opiniões são constantemente reforçadas por pessoas com pontos de vista semelhantes. 

Reserve um tempo para ler o outro lado da história e ter seus pontos de vista desafiados (mesmo que você ainda sinta que eles estão certos). Isso o ajudará a entender outras pessoas e a ser mais receptivo a novas ideias.

  • Analise seus sentimentos

Um componente-chave da inteligência e maturidade emocional é a autoconsciência é a capacidade de reconhecer e entender seu próprio caráter, humor e emoções e seus efeitos sobre os outros. 

Isso inclui uma autoavaliação realista do que você é capaz – seus pontos fortes e fracos – e saber como os outros o percebem. Pode ajudar a destacar áreas de autoaperfeiçoamento e pontos de melhoria.

  • Entenda suas motivações

Todo mundo tem uma motivação central quando inicia um projeto. A dificuldade é manter essa força motriz em mente quando a adversidade aparece. 

Com demasiada frequência, as pessoas iniciam um projeto, mas não o completam porque perdem a motivação para fazê-lo. Reserve um tempo para entender o que o motiva e use-o para empurrá-lo até a linha de chegada.

Em resumo, a maturidade emocional pode ser sintetizada como quão bem os indivíduos identificam e gerenciam suas próprias emoções e reagem às emoções dos outros. 

É entender como essas emoções moldam seus pensamentos e ações para que você possa ter maior controle sobre seu comportamento e desenvolver as habilidades para gerenciar a si mesmo de forma mais eficaz. 

Tornar-se mais consciente emocionalmente nos permite adquirir maturidade, o que por sua vez proporciona uma compreensão mais profunda de quem somos, permitindo-nos construir relacionamentos mais fortes

Leia mais:

  • Comunicação assertiva: a arte de dizer o que se quer dizer
  • Comunicação: entenda o que é e como se comunicar melhor

O post Maturidade apareceu primeiro em FM2S.



This post first appeared on Blog Lean Seis Sigma FM2S, please read the originial post: here

Subscribe to Blog Lean Seis Sigma Fm2s

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×