Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Linguagem Python: O que é? Como aprender e aplicar?

A princípio, uma das linguagens de programação mais usadas no mundo hoje, Python é um grande coringa no arsenal de qualquer programador. Com uma linguagem orientada a objetos e visando a simplicidade.

Python é amplamente aceito entre os mais diferentes objetivos de programação, muito bem vista no mercado de trabalho. Sendo assim, na atualidade, não é possível estar no mercado de trabalho sem entender como funciona e o que é possível alcançar com essa linguagem!

O que é a linguagem Python?

A Linguagem Python foi projetada em 1991 por Guido Von Rossun, que buscava uma linguagem de programação versátil e simples de ser executada. Sua metodologia está intimamente relacionada a um raciocínio ágil de trabalho, pois prioriza a força de trabalho do programador sobre a velocidade de processamento da linguagem.

Python é uma linguagem de programação de alto nível, multiparadigma, interpretativa e orientada a objetos. Em outras palavras, Python é uma linguagem que permite uma ampla abrangência de abordagens e usos a partir do modo como seja usada. Dessa forma, com um número expressivo de bibliotecas online e uma comunidade robusta, a linguagem Python é uma das mais utilizadas do mundo, e considerada uma das mais importantes para os próximos anos.

Como Python funciona?

Quando dizemos que Python é uma linguagem de programação de alto nível, estamos dizendo que ela é interpretativa e subjetiva, isto é, compreende comandos que replicam em certo nível o raciocínio humano. Aliado a sua orientação a objetos, que significa que seus códigos criam relações entre diferentes entidades (chamadas objetos), consegue desenvolver uma alta flexibilidade de funcionalidades.

Pense na operação 1+1=2. Eu tenho um mesmo objeto (1) que aparece somado consigo mesmo, resultando num segundo objeto (2). No entanto, se a equação passa a dizer Você + Educação = Sucesso, são usados três objetos e se cria uma relação lógica entre eles. Esse é um dos princípios sobre os quais Python age, e a partir do qual vem sua grande flexibilidade.

Como programar em Python?

No entanto, uma linguagem é mais do que o seu modo de operar. Para programar em Python é necessário estar familiarizado com seus comandos básicos, como o clássico

Print(”hello world”)

Além disso, é necessário o domínio em algumas das principais bibliotecas de Python disponibilizadas pela comunidade.

Frameworks famosos

Um framework de programação é uma ferramenta (normalmente na forma de uma interface) que complementa o trabalho do programador através de orientações e melhorias. Sua principal função é agilizar o trabalho de programadores iniciantes, por isso é importante desenvolver fluência nessas plataformas se o seu objetivo é se desenvolver como um profissional de programação.

Mesmo indivíduos que coordenam times de programação se beneficiam de um conhecimento geral sobre os principais frameworks para Python, pois eles facilitam a leitura de um código e a identificação de falhas ou erros. São eles:

  • Django é a principal plataforma de programação em Python. Porque reutiliza muitas bibliotecas, de forma que garante maior agilidade e uniformidade nos projetos de programação. Sua integração com bancos de dados também permite maior diálogo para projetos de grandes empresas;
  • Flask, por outro lado, é um framework visado sobretudo por programadores iniciantes e projetos pequenos, é ideal para auditorias. Ele segue a filosofia Zen Python, que se refere a uma filosofia que privilegia a experiência do programador;
  • Web2py foi uma tentativa de unir o melhor dos dois mundos. Enquanto permite um diálogo com bancos de dados em SQL e MySQL, também possui as facilidades e a curva de aprendizado curta do Flask. 

Principais bibliotecas de Python

Bibliotecas são séries de códigos, comandos e funções disponíveis para o programador não precisar criar funções “do zero”. Normalmente uma biblioteca é criada por um grupo de programadores que encontram uma funcionalidade comum para uma linguagem de programação. Separamos algumas das principais bibliotecas de Python, que você pode instalar com comandos simples ao começar a programar:

  • Pandas é de longe a mais conhecida. Ela é ideal para limpeza e tratamento de dados, sendo usada em projetos de grande, médio e pequeno porte.
  • Numpy também trabalha com dados, mas é mais usada em projetos estatísticos. Ao criar modelos de arrays de grande porte e matrizes multidimensionais, permite cálculos estatísticos mais precisos.
  • Tensor Flow é uma biblioteca que busca usar esses cálculos estatísticos para treinar e orientar Inteligências Artificiais. É considerado um dos principais para essa finalidade no mercado. Poucos projetos de machine learning não usam o Tensor Flow.

Matplotlib ajuda a transformar dados e cálculos estatísticos em visualizações 2D úteis para apresentações e DataViz. Com ele é possível calibrar aspectos de design das suas apresentações, melhorando o potencial do material produzido.

Usos da linguagem Python

No meio de tantas ferramentas, é importante saber as principais aplicações de Python no mercado hoje. Embora seja uma ferramenta versátil, a linguagem possui uma certa orientação – seja pela tendência do público que a usa, seja pelas demandas do mercado. Separamos alguns dos principais usos de Python para você conferir. Repare que você já consegue imaginar quais bibliotecas e frameworks seriam adequados para cada projeto:

curso phyton

Desenvolvimento Web

Quando falamos de pensar aplicativos para web ou websites, estamos usando o Python para criar funcionalidades e melhorar a experiência. Então sendo uma linguagem versátil, o Python pode atuar em duas frentes do desenvolvimento web: o cliente-side, onde ele opera do lado da audiência de um site, e o serve-side, passando comandos para o servidor web.

Além das funcionalidades que já destacamos, a facilidade de Python de conversar com módulos JSON, sockets e https favorece seu uso na rede.

Desenvolvimento de scripts

Automatizar tarefas, como responder e-mails, mensagens automáticas, cálculos de porcentagem ou projetar a roda de um robô é fazer o que o Python foi feito para fazer. Nascido como um programa para automatização de tarefas repetidas, ele será uma das linguagens mais eficazes para isso.

Um exemplo clássico do seu uso é o web-scrapping, ou “raspagem web”, onde um script de programação coleta automaticamente dados de diversos sites online e os compila em informações legíveis.

Data Science

Por falar em informações legíveis, é aqui que entra seu uso para Data Science. Então, digamos que você coletou dezenas de tabelas de preços de produtos – agora precisa calcular quais os valores médios, exponenciais de variação, regressões logarítmicas e etc. 

O uso de Python para Data Science faz essa ser uma das linguagens preferidas para cientistas de dados, competindo fortemente com a linguagem R, quase exclusivamente usada para isso.

Desenvolvimento de aplicativos

Uma vez que é de simples execução, Python tem sido muito usado para gerar protótipos de funcionalidades e validar testes. O mercado percebeu que essa era uma forma ágil e barata de testar seus aplicativos, e criou-se um nicho de trabalho para programadores em Python.

Aqui sua conexão com os bancos de dados e API’s favorece muito o desenvolvimento de aplicações intuitivas, data-driven e centradas no cliente.

Trabalho com Python

Então, depois de entender a ferramenta e conhecer suas aplicações, vale observar o mercado de trabalho para um programador em Python. Pois, a grande maioria das vagas de emprego para programadores aceita Python como principal linguagem de fluência, e o restante a lista entre as alternativas preferíveis. Sua adaptabilidade também permite que o programador ingresse mais rapidamente em projetos alheios.

Quanto ganha um programador de Python

O site VAGAS.COM, após compilar dados de diversas empresas e pesquisas sobre o mercado de desenvolvedores no Brasil, apontou R$ 4.130,00 como o salário médio do desenvolvedor. No entanto, esses dados se encontram com certa defasagem. 

Uma vez que o home office e a Grande Resignação abriram o mercado internacional para brasileiros, muitos desenvolvedores seniores estão rumando para o exterior, recebendo em torno de R$ 25.000,00 em projetos. 

Principais empresas que usam a linguagem

Por sua diversidade e versatilidade, utiliza-se a linguagem Python por empresas como Netflix, Google, Amazon e mesmo a agência espacial americana, a NASA, contrata com base nos domínios em Python. Isso ocorre pois a linguagem funciona com agilidade e permite para o programador criativo inovar no campo.

Como aprender Python?

Portanto, se o seu objetivo é aprender Python, é importante entender que mesmo com uma curva de aprendizado pequena, é necessária dedicação. Ter a possibilidade de uma instrução de qualidade pode agilizar o intervalo entre um “júnior” e um pleno. Confira algumas dicas de como dominar essa ferramenta com agilidade:

Curva pequena de aprendizado

Busque projetos de pequena complexidade e médio desafio, para acentuar sua curva de aprendizado. As plataformas de programação como Flask são ideais para iniciantes, assim como projetos de pequeno porte.

Exercícios e atividades

As formações através de atividades práticas têm efeitos visíveis em todos os estudos de pedagogia – e não é diferente com programação. Na hora de buscar um curso, dê prioridade para os que valorizam as atividades práticas.

Mentoria e comunidade

Uma vez que possui uma ampla comunidade, existem muitas instruções sobre como proceder em Python. No entanto, muitas vezes essas comunidades podem se aferrar a expressões comuns ao campo, que servem como uma barreira de entrada. Por isso, consulte comunidades e busque mentorias, mas se fortaleça no básico primeiro.

Uma linguagem versátil para mais oportunidades

Se você está buscando mais oportunidades, não perca a chance de aprender e dominar Python. Diversas das principais funcionalidades do programa norteiam o futuro do trabalho – sem elas é fácil se perder nas tendências profissionais. Assim como a linguagem possui muitas oportunidades, aqueles que falam a língua tem muito mais facilidade de progredir na profissão ou realizar uma transição de carreira.

O post Linguagem Python: O que é? Como aprender e aplicar? apareceu primeiro em FM2S.



This post first appeared on Blog Lean Seis Sigma FM2S, please read the originial post: here

Share the post

Linguagem Python: O que é? Como aprender e aplicar?

×

Subscribe to Blog Lean Seis Sigma Fm2s

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×