Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

POEMA - O COMPORTAMENTO

Tags: fale frente coisa



Como é digno comportar-se,
Na Frente de todo mundo,
Sem passar qualquer vergonha,
Nem que seja um só segundo;
O vexame é Coisa feia,
Ainda mais em casa alheia,
Seja nobre ou vagabundo.

Não se pega na comida;
Só se usa faca e garfo
E a colher vem em seguida,
Ajudando no manejo,
Muita calma, sem fulejo
E sem a boca entupida.

Nunca se atravessa o braço
Sobre o prato do vizinho,
Peça algo, gentilmente,
Fingindo ser um gatinho;
Por favor, não Fale alto
Nem haja com sobressalto
No instante de beber vinho.

Não fale mal da comida,
Quando em volta de uma mesa,
Por que pode receber
Alguma ingrata surpresa,
Algo com muita pimenta
Ou outra coisa nojenta,
Oculta na sobremesa.

Evite comer em pé,
Quando estão sentados todos;
Não mostre ter muita fome,
Em tudo passando o rodo;
Cuidado com os arrotos,
Que você não é um boto
Nem mora dentro do lodo.

Nunca tire a dentadura,
Na frente de convidados;
Não peça lenço a ninguém,
Quer esteja ou não gripado;
Nunca fale, beliscando
A quem está conversando,
Para não ser rejeitado.



Poema extraído do livro "Cordel das Emoções, Sem Lágrimas de Crocodilo", de Paulo Oliveira. Sendo em breve o lançamento. 


This post first appeared on Um Pensar Maranhense..., please read the originial post: here

Share the post

POEMA - O COMPORTAMENTO

×

Subscribe to Um Pensar Maranhense...

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×