Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Ter um coelho como animal de estimação


Algumas pessoas têm visto o meu instagram e têm-me perguntado como é ter um Coelho como animal de estimação. Bem, certamente não é o mesmo que ter um gato, embora se assemelhe a um mas com uns dentes mais afiados e prontos a roer tudo mas também não é bem o mesmo que ter um canário que passa o dia dentro de uma gaiola....

Diria que ter um coelho requer menos tempo do que ter um cão, porque não é preciso levar à rua mas requer mais atenção e cuidado do que um gato, se quisermos ter um animal feliz!







É o terceiro coelho que tenho, antigamente era a minha mãe que tratava dos outros e em tempos idos em que não havia o sr. google nem grupos de facebook à disposição.

Muita gente pensa, tal como eu pensava, que um coelho só se pode ter dentro de uma gaiola por causa do xixi mas desenganem-se, é possível educar um coelho a ir ao "sanitário" tal como se faz com os gatos, embora dê mais trabalho e requeira alguma dedicação, ao passo que os gatos parece que já vêm instintivamente ensinados, pelo menos com os meus nunca tive problemas...

Nas lojas físicas de animais há alguma oferta de produtos para Coelhos mas não muito variada nem de muita qualidade. Nas primeiras semanas acabei a comprar imensas coisas que se revelaram inúteis e neste momento percebo que vou inclusive ter de trocar de ração e de feno.

Os coelhos são bem espertos e têm personalidades bem diferentes, aconselho a quem quiser e o for comprar numa loja de animais a perder algum tempo a observar o animal e tentar perceber a personalidade dele. 

A nossa actual coelha, a Mel, é uma coelha toy (refere-se ao tamanho, como um anão mas supostamente mais pequeno) da raça arlequin gold. Neste momento pesa 900g, veio com 240g, e espera-se que vá até ao 1.200kg. Quando a trouxemos havia uma vasta oferta de coelhos na loja, para aliciar as criancinhas antes do Natal mas, na verdade, ela não seria a minha primeira opção em termos de gosto, mas foi ela que nos escolheu a nós e não nós a ela. Sempre que íamos à loja ela punha-se em pé e ficava a olhar atentamente, sempre em pé, como uma suricata, no seu tamanho minúsculo que cabia na palma da mão! Os coelhos diferem muito em personalidade, já vi muita gente a dizer que tem coelhos muito afectuosos, que adoram atenção e colo, já vi pessoas dizerem que nem sequer conseguem pôr a mão no coelho...






Se comprarem um coelho, certifiquem-se de que tem as vacinas e desparasitação feitas. Lembrem-se também que os machos crescem menos do que as fêmeas, ao contrário do que eu inicialmente pensei. 

Não se deixem enganar por coelhos anões, regra geral de anões nada têm a não ser quando comparados com coelhos domésticos que crescem imenso. Acabei por trazer esta porque tinha um boletim com o peso dos progenitores.

Ela está cá desde dia 1 de Dezembro, portanto há mês e meio e faz precisamente hoje quatro meses. Só recentemente se habituou totalmente à caixinha do xixi, embora ainda faça uns deslizes volta e meia.

Os coelhos precisam de muita atenção, gostam muito de brincar, passam o dia a comer e nas suas refeições estão incluídos o feno, a ração e vegetais (a partir dos 4/6 meses). O pior de tudo é que trata-se de um roedor e estão sempre prontos a dar ao dente, em qualquer lado... são especialistas a ratar tecidos, madeiras e cabos de electricidade.








This post first appeared on WOMEN'S Pleasures & Treasures, please read the originial post: here

Share the post

Ter um coelho como animal de estimação

×

Subscribe to Women's Pleasures & Treasures

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×