Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Os problemas de Batman vs Superman: A Origem da Justiça

Será que o filme mais esperado pelos fãs de super-heróis foi fraco, ou apenas não foi páreo para as enormes expectativas?

Todos vibraram quando Batman vs Superman: A Origem da Justiça foi anunciado na Comic-Con de San Diego em 2013: era o confronto que os fãs de quadrinhos estavam esperando há muitos e muitos anos.

Eu nunca li quadrinhos de Superman ou Batman, meu conhecimento sobre os personagens são pelos desenhos animados, algumas pesquisas por curiosidade e por amigos que acompanhavam as HQs.

Citarei alguns problemas que notei, de uma visão "não-HQ", então não levarei NADA das HQs em consideração, analisando apenas como um filme (que é o que deve ser feito com uma adaptação cinematográfica).

A demora
Já é sabido que os filmes da DC tem um tom mais 'pesado' e dramático, em contraste com o tom divertido e aventureiro dos filmes da Marvel. Isso ajuda a diferenciar suas obras e também cria mais variedade no gênero - o que é muito bom para o público geral.

Mas ter o tom mais sério não pode ser sinônimo de filme monótono. O filme demorou muito para se desenvolver, e me fez ficar com vontade de ver o relógio para ver quanto tempo já havia se passado. Me lembrou bastante o filme Godzilla (2014), que também é bem demorado.

Falta de conflitos
Imagem meramente ilustrativa
Uso a palavra 'conflitos' aqui pois não é só questão de porradaria - apesar de faltar também. Assim como eu disse anteriormente, o filme demora muito pra chegar no confronto, e quando chega, termina logo depois.

As personalidades dos dois e suas histórias criariam um conflito de pensamentos e filosofias fantástico, com o público questionando ambos, mas também não conseguindo discordar totalmente de ninguém. "Criariam", pois isso não é feito no filme também.

Ou seja, não tivemos nem porradaria o suficiente, nem conflito de princípios para torcermos por alguém. As cenas da briga são visualmente incríveis, mas não há motivos para se importar com nenhum dos dois.

Personagens subutilizados ou utilizados em excesso
A DC é conhecida por ter vilões incríveis, mas dessa vez erraram um pouco na progressão do vilão. Lex Luthor é caótico nesse filme, mal por ser mal, e bastante caricato, sem camadas no seu personagem. Não culpo o ator, pois Jesse Eisenberg fez o que pôde com o que lhe foi dado.

Mulher Maravilha aparece bem pouco e não tem muito espaço para ser desenvolvida. Ela é desnecessária para a trama principal (se é que há uma), mas é bem divertida de se assistir.

Por outro lado, Lois Lane está no filme o tempo inteiro, com uma 'jornada' aparentemente importante, mas no fim, é bem descartável do roteiro também.

A vontade de ser uma franquia gigante
Obviamente a Warner/DC está querendo competir comercialmente com a Disney/Marvel nesse gênero, mas tentaram fazer isso desesperadamente com esse filme.

Muitas pontas soltas e cenas sem nexo foram colocadas para 'armar' os próximos filmes, esquecendo de dar atenção para o próprio filme. A Marvel já fez isso com Homem de Ferro 2 (2011) e Os Vingadores - A Era de Ultron (2015), e não foi tão bem recebida quando fizeram.

Alguns apontam que o erro foi não terem feito filmes individuais para o Batman e Mulher Maravilha antes, mas não acho que esse seja o problema, pois há maneiras de se construir personagens sem precisar de um filme inteiro.

O marketing
Como vender o filme mais esperado pelos fãs para os fãs?
"Eu acho que devemos mostrar o filme inteiro em um trailer! É isso!"

Não assista trailers.



Você gostou de Batman vs Superman: A Origem da Justiça? Deixe nos comentários!


This post first appeared on NewHertz, please read the originial post: here

Share the post

Os problemas de Batman vs Superman: A Origem da Justiça

×

Subscribe to Newhertz

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×