Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Garanhuns: A incrível Suíça brasileira que encanta!

Nordeste incrível, de gente hospitaleira e alegre, ensolarado por natureza e, evidente, com temperaturas altas, pois é verão praticamente o ano todo. Mas quem diria que no coração do agreste fosse possível encontrar um lugar de clima ameno, cheio de atrações para deixar qualquer cidade de serra do sul com inveja. Garanhuns, no agreste pernambucano, é assim!

Monte Magano e seu Cristo [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]


Certos pontos do município podem ultrapassar 1.000 metros acima do nível do nível do mar, como é o caso do Monte Magano, com seus 1.030 m. É essa conformação geológica ímpar para o agreste pernambucano que torna o lugar singular. Vamos então passar para algumas dicas do que fazer em Garanhuns? O “De Mala e Cuia”, então, toma o caminho de Pernambuco para tentar desvendar esses mistérios!


Relógio das Flores [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]


Antes de qualquer coisa, é bom saber que Garanhuns dista 230 km da capital Recife. Mas a viagem vale a pena, pois o turismo é o ponto forte do município, que também é chamada de cidade das flores. O clima ameno possibilita uma infinidade de cores, como no Relógio das Flores. O local é ideal para passeios descontraídos ao sabor das inúmeras flores que compõem o relógio (que funciona corretamente). Uma dica é aproveitar os barraqueiros que ficam no local e comprar aquela lembrança especial. Fica na Avenida Santo Antonio, 126, Centro.


Palácio Celso Galvão, sede da Prefeitura [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]



Sede da prefeitura, o Palácio Celso Galvão possui uma arquitetura que lembra construções suíças. Inaugurado em 1943, não chamou tanta atenção à época de sua inauguração, mas atualmente, é ponto obrigatório para os visitantes. Uma curiosidade é a árvore de cedro rosa, ao lado do palácio, que serviu para fornecimento de caibro no período de construção. Dica: o palácio ganha uma produção especial e diferente a cada Natal. Também fica na Avenida Santo Antonio, vizinho da praça com o Relógio das Flores.

Castelo, agora sem seu rei! [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]


Tudo começou com um sonho de reinado, e terminou com a construção de um castelo. Um dos pontos turísticos mais pitorescos de Garanhuns foi idealizado e implementado pelo sonhador João Capão. A partir de um desejo de criança, João construiu o castelo que leva o seu nome e até 2016, ano de sua morte, costumava receber os visitantes com interesse e alegria para contar as histórias de seu sonho concretizado. Com recursos próprios, e nas horas vagas, caprichou nos detalhes para deixar qualquer rei se sentindo em casa em seu castelo. Endereço: BR 423, ao lado do Posto Nogueirão.


Parque Ruben V. der Linden [Fonte: Wikipédia]


A cidade das florestem essas peculiaridades. Bem no centro da cidade existe um lindo espaço que conduz a um encontro com a natureza. Trata-se do Parque Ruben Van der Linden (ou Pau Pombo) com suas flores raras e espaço para congregar famílias e, quem sabe, deliciosos piqueniques. A localização possibilita facilidades como comércio próximo, com lanchonetes, padarias, etc. A construção no estilo romano foi idealizada pelo engenheiro Ruben Van der Linden, que batizou o espaço com seu nome. Fica na Rua Manoel Clemente, Centro.


O Mosteiro de São Bento convida o visitante a momentos de paz. Imponente e solene, é local concorridíssimo pelos turistas em visita ao município. Com um pouco de sorte é possível acompanhar as missas e desfrutar de cantos gregorianos. Dica: o mosteiro oferece hospedagem a preços módicos durante as ocasiões festivas (Festival de Inverno, por exemplo). Rua Tiradentes, 1223, Aloísio Pinto.


Festival de Inverno [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]


E já que tocamos no assunto, o Festival de Inverno de Garanhuns(FIG) é um evento importantíssimo para o turismo pernambucano, talvez seja a “cereja do bolo” para o turismo do estado. Ocorre todo mês de julho, e, por sua importância, é considerado um dos principais festivais do Brasil. Reúne, em seus inúmeros palcos, artistas consagrados da Música Popular Brasileira em noites de pura descontração e entusiasmo. O evento também oferece outras manifestações, como gastronomia, teatro, cinema, entre outros. Ou seja, é a mistura do frio do inverno de Garanhuns e o calor das manifestações culturais. O palco principal costuma ser montado na Praça Mestre Dominguinhos.

Aí você pensa: mas depois de tantas andanças, onde comer? A cidade oferece excelentes opções para você se fartar com o melhor da culinária da região. Como exemplo, e por estar em clima de serra, que tal um delicioso caldo? Pois é o que oferece o Da Terra, com opções que cabem perfeitamente no seu bolso. Não deixe de experimentar o caldo de macaxeira com charque. Endereço: Rua Júlio Brasileiro, 57, Heliópolis.

Cristo de Magano [Fonte: Prefeitura de Garanhuns]


Ainda com pique? Então vamos encerrar essa nossa pequena lista de atrativos de Garanhuns subindo um pouco mais a serra. Bem no alto do Monte Magano se encontra o Cristo de Magano, com um mirante retratando o Cristo Redentor, sendo uma das vistas mais interessantes da cidade.  Em formato de fortaleza, a construção encanta pelo visual deslumbrante. Dica: não deixe de apreciar o pôr do sol do mirante!


Agora você sabe que no nordeste também se sente frio e com estilo e qualidade! Se curtiu o texto, não deixe de fazer seus comentários!


This post first appeared on De Mala E Cuia, please read the originial post: here

Share the post

Garanhuns: A incrível Suíça brasileira que encanta!

×

Subscribe to De Mala E Cuia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×