Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Roteiro Gay San Francisco: Castro, o bairro mais gay do mundo

roteiro-gay-san-francisco-bairro-castro

Considerada por muitos a capital gay do mundo, San Francisco recebe bem moradores e visitantes independente de sua sexualidade. A cidade tem importância histórica para a causa LGBT e continua sendo refúgio de muitos gays vindo do mundo inteiro, seja para passar alguns dias ou para morar.

O curioso é imaginar que essa fama de ser gay friendly surgiu exatamente pelo preconceito. Durante a II Guerra Mundial, todo militar americano suspeito de ser homossexual era enviado para San Francisco, onde era avaliado por uma junta para decidir o seu futuro junto a corporação. Estima-se que entre 1941 e 1945 quase 100 mil militares foram dispensados nesse processo. Como muito acabaram ficando na cidade, formou-se o primeiro reduto gay dos Estados Unidos. Também, nos anos 70, uma nova migração de jovens vindos de outros lugares para a “liberal” San Francisco, tornou o bairro do Castro conhecido como a “meca gay” dos Estados Unidos. Hoje, a população homossexual em San Francisco é 15% maior do que qualquer outra metrópole americana.

Com esses dois movimentos migratórios gays, é normal que a cidade tenha se tornado importante para a comunidade LGBT. Tanto que alguns dos passos mais importantes para os direitos civis gays tem em San Francisco o seu nascimento. Quando abriu sua loja de máquinas fotográficas no Castro, em 1973, Harvey Milk provavelmente não imaginava a importância que teria para os direitos gays. Com seu estilo formal, mais próximo dos heterossexuais, conseguiu ir alcançado vitórias até então inimagináveis para os gays. Acabou se tornando o primeiro homem assumidamente gay a ser eleito a um cargo púbico na Califórnia, como supervisor da cidade de San Francisco. Foi assassinado em 1978 justamente pelos ideais que defendia. Neste mesmo ano, durante a parada gay, a bandeira do arco-íris foi usada pela primeira vez. Em fevereiro de 2004, San Francisco também foi a primeira cidade norte-americana a autorizar legalmente o casamento homossexual.

san-francisco-gay

Importância histórica, leis que garantem os direitos civis dos gays, uma população grande de homossexuais, um bairro gay conhecido como o mais importante do mundo. Some tudo isso e não resta dúvida que San Francisco é gay. Por isso mesmo, apesar de ter no Castro a maior concentração de lugares gays, a cidade como um todo é gay friendly e não é difícil encontrar tanto casais andando de mãos dadas nas ruas, quanto bares, restaurantes e boites gays por toda a cidade. De qualquer maneira, se você estiver indo fazer um roteiro San Francisco gay, o bairro do castro é mesmo seu destino.

Em 1963 foi aberto o primeiro bar gay do Castro, chamado Missouri Mule. De lá até os dias de hoje o Castro só ganhou ainda mais estabelecimentos para o público LGBT, sejam bares, restaurantes, boites, lojas, hotéis, museus e todos os tipos de negócios que um bairro pode oferecer. Listamos abaixo os principais atrações do Roteiro Gay San Francisco para que você escolha qual é mais o seu estilo.

Twin Peaks –  Foi o primeiro bar gay de San Francisco, e provavelmente um dos primeiros do mundo, a ter janelas. Numa época em que os gays se escondiam em seus inferninhos foi uma grande revolução. Frequentado pelos moradores mais antigos, o bar está bem no coração do Castro e é uma passagem obrigatória nem que seja para tomar algo devido a sua importância histórica.

440 Castro – Frequentado por homens de couro, esse bar é total para a tribo bear. Televisores mostram filmes pornôs livremente enquanto o público se diverte bebendo e conversando no bar ou curtindo a pista de dança ao fundo.

Hi Tops – O bar mais esportivo do Castro costuma ficar cheio quando existe algum evento esportivo. Nas quintas os barmans servem shots de whisky nas suas próprias jocks e shortes esportivos. Por isso mesmo não é incomum ver neste dia os frequentadores usando roupas de academia.

Lookout Bar – O bar para ver o movimento do Castro. Com uma grande varanda a céu aberto, costuma ficar cheio no fim de tarde, quando os frequentadores aproveitam a localização privilegiada para observar o movimento. Um lugar para ver e ser visto.

Badlands – O agito mais pop do Castro é o lugar para dançar ao som das grandes divas gays. A pista de dança no fundo costuma ficar cheia de turistas, enquanto as mesas e bar na entrada animam os frequentadores para o início da noite.

Beaux Bar and Dance Club – A fila na porta já indica que é uma das noites mais disputadas no Castro. Boa música, gays jovens, gogos dançando, bares agitados fazem dessa uma das baladas mais interessantes da região.

The Café – Outra balada cheia e jovem, também oferece uma pista de dança disputada. Nas quartas tem karaokê, nas quintas uma noite latina e na sexta é dedicada as drags de RuPaul’s Drage Race.

Q Bar – Apesar de simpático, o bar e sua pista de dança não são das mais animadas de San Francisco. Vale entrar e tomar um drink antes de seguir para as noites mais agitadas, nem que seja por curiosidade.

night-balada-gay-san-francisco

Existem outros bares espalhados pela cidade, como o histórico The Cinch. Localizado na Polk Street, que era o distrito original gay de San Francisco, ele é o único remanescente por lá. A parede com fotos históricas não deixa mentir. Outra região que está se tornando bastante gay é a Mission District, onde se encontra o El Rio, bar preferido das lésbicas e que tem no primeiro sábado do mês a sua noite mais bombada – Hrad French.

Mas o Castro também oferece outras atrações gays não relacionadas a noite. Apesar de funcionar com shows e exibição de filmes noturnos, o Castro Theatre, que deu origem ao nome da principal rua do bairro, é o único cinema do século 20 ainda funcionando nos Estados Unidos. Desde 1977 ele recebe anualmente o Frameline Film Festival, o mais antigo festival de cinema dedicado a cultura LGBT. A antiga loja de Harvey Milk hoje abriga o Human Rights Campain. Há também o Museu LGBT de San Francisco, onde se pode conhecer um pouco mais da história do ativismo gay e da importância da cidade. Um ponto que todo turistas também costuma passar é a esquina da Castro com a 18th Street, onde a faixa de pedestres é pintada com as cores do arco-íris. Também no chão, desde 2014 foi inaugurado uma calçada da fama na Rua Castro, com imagens de ícones da luta LGBT.

bairro-castro-san-francisco

Nos apoiaram nesta viagem para San Francisco, na Califórnia: Fairmont Heritage Place Ghirardelli SquareAccorHotelsMysimtravel e San Franciso Travel

O post Roteiro Gay San Francisco: Castro, o bairro mais gay do mundo apareceu primeiro em Maior Viagem.



This post first appeared on Maior Viagem, please read the originial post: here

Share the post

Roteiro Gay San Francisco: Castro, o bairro mais gay do mundo

×

Subscribe to Maior Viagem

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×