Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

O que é Circuncisão?

O Processo de circuncisão é um dos mais antigos da humanidade, e até hoje causa algumas controvérsias devido a discussões entre os aspectos religiosos e clínicos que o envolvem. Basicamente, a circuncisão é o processo cirúrgico em que se retira o prepúcio, a pele que envolve a glande, e que pode ser feito tanto na infância como na vida adulta.

Como dito acima, embora seja um procedimento clínico de certa forma comum nos dias atuais, muitas vezes a circuncisão é vista como uma forma de invasão ao corpo, ou um processo obrigatório para todo menino. Na verdade, quando indicado por médicos – e unicamente neste ponto – a circuncisão pode prevenir doenças relacionadas ao pênis como melhorar a função do sistema reprodutivo. Mas se aplicado de forma errada, pode gerar um enorme trauma na criança.

Vamos mostrar adiante como o processo é importante, e não tão cheio de mistérios quanto parece.

1) Como é feito a circuncisão?

A circuncisão é feito através de um procedimento cirúrgico, em que a pele que cobre e protege a glande no pênis é retirada. Geralmente leva-se alguns dias ou até mesmo um mês para a recuperação completa, variando de caso a caso.

A operação só pode ser feita por encaminhamento médico, que irá avaliar a necessidade da operação e os riscos que ela pode trazer. O procedimento não dura mais do que 10 minutos, e Deve Ser feito sob anestesia.

Geralmente, a Circuncisão é realizada na infância, ou na pré-adolescência em casos de Fimose Patológica, em que o prepúcio não se retrai. Para mais detalhes sobre como a fimose pode ser complicada para o desenvolvimento desta região, e sua diferença para a fimose fisiológica, você pode conferir aqui.

2) Por que devo fazer a circuncisão?

Existem algumas causas tanto normais para a circuncisão como quadros clínicos mais preocupantes. Uma delas é a já citada fimose patológica, e pode ocorrer tanto na infância como na adolescência. Outro caso, ainda mais grave, é a Parafimose, que ocorre devido a falta de higiene. Mas existe outra circunstância que pode-se levar a uma circuncisão.

Os quadros de infecção no pênis, como bálano-postite, assim como algumas DSTs que afetam esta região, podem exigir uma cirurgia de emergência. Estes casos, embora mais raros, devem ser tratados o quanto antes para não gerar prejuízos a médio prazo.

3) Quais são as vantagens de fazer a circuncisão?

Veja os benefícios e vantagens da circuncisão:

  • Redução de infecções – tanto as infecções urinárias como as infecções no prepúcio podem ser evitadas com a cirurgia de circuncisão. A retirada da pele evita a aglomeração de bactérias, prevenindo assim doenças. Contudo, não se esqueça que a higiene pessoal deve ser ainda mais cuidadosa, já que a glande está mais exposta.
  • Diminuição nas chances de câncer de pênis e de colo de útero – quando a circuncisão é feita ainda na infância, as chances de diminuir o câncer de pênis, embora não estejam isentos de terem esta condição. E você pode achar estranho citarmos o câncer de colo de útero, mas homens não circuncidados possuem resistência a patógenos como o HPV, e não causam tais riscos a suas parceiras.
  • Prevenção contra DSTs – O HPV não é o único vírus a ser evitado nesta região. A circuncisão também ajuda na prevenção de doenças como a Tricomoníase e HIV. Outras doenças, como a Gonorreia e a Sífilis, não tem dados precisos, mas também costumam entrar como medidas preventivas.

4) Existe algum risco? 

Quanto aos riscos, eles estão mais relacionados a cirurgia em si, e não chegam a ser grandes o bastante para impedir o procedimento cirúrgico. Pequenos sangramentos e infecções hospitalares são possíveis, mas ocorrem em menos de 0,5% dos casos.

O que pode ser considerado um risco, embora não seja de verdade, é quanto a redução da libido ou de satisfação sexual como um todo. O argumento é que o prepúcio, com sua mucosa, aumenta o prazer sexual, que seria diminuído com a retirada da pele.

Apesar de lógico, não há nenhum caso cientificamente comprovado que a retirada do prepúcio diminua a sensação de prazer, ou perda de libido, seja com a cirurgia feita na infância ou na vida adulta. Porém, assim como qualquer condição anterior, ela só pode ser feita adequadamente com uma indicação médica.

5) Como originou a circuncisão?

Por fim, ainda existe toda a discussão ética que envolve o processo de circuncisão. Apesar de se relacionar com as crenças judaicas e egípcias, com circunstâncias e significados diferentes, o princípio básico no processo era a de ligação com o divino. Como parte da formação cultural do povo, eram realizados ainda na infância.

Embora exista o fator religioso, nenhuma cirurgia de circuncisão deve ser realizada sem indicação médica. Os riscos a saúde da criança são enormes, seja eles físicos, como uma exposição precoce a efeitos externos, como psicológicos: mesmo que seja nos primeiros anos de vida, o trauma que será gerado será sentido durante toda a vida.

Portanto, o melhor a se fazer é procurar por um médico de confiança para ter o direcionamento adequado para se fazer a circuncisão de forma segura. Este é um procedimento que deve sempre ser feito pelo bem estar dos pacientes, então não deixe  que outros pontos sobreponham a saúde.

Fonte:

http://kidshealth.org/en/parents/circumcision.html

O post O que é Circuncisão? apareceu primeiro em Biosom.



This post first appeared on Biosom Blog- Saúde, Viagem E Bem Estar, please read the originial post: here

Share the post

O que é Circuncisão?

×

Subscribe to Biosom Blog- Saúde, Viagem E Bem Estar

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×