Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Saiba Tudo Sobre o Cisto de Baker (no joelho)

Existem diversos tipos de causas e lugares onde os cistos ocorrem, recebendo diferentes nomes, sendo um deles o Cisto de Baker, que acomete a região atrás do joelho. Antes de qualquer coisa, é importante saber que um cisto, trata-se de um saco fechado que pode ser formado em qualquer tecido do corpo, seu conteúdo pode ser líquido, semi-sólido ou pastoso. Para saber mais sobre esse tipo de cisto, confira os tópicos a seguir.

1) O que é Cisto de Baker?

O Cisto de Baker também é chamado de Cisto Poplíteo, como dito anteriormente, surge na região oposta ao joelho e pode não apresentar sintoma algum. No caso desse cisto, seu conteúdo é composto por líquido sinovial, que é um líquido transparente que pertence ao sistema locomotor e está presente em nosso corpo com a função de lubrificação das articulações sinoviais.

Cisto de Baker (no joelho), tratamento, roto, causas e cirurgia

2) Quais são as causas?

Trata-se uma consequência de adversidades no joelho, como rupturas e inflamações, como por exemplo artrite e artrose, que acabam resultando em uma produção maior que o normal do líquido lubrificante (sinovial), que por sua vez, induz a formação dessa saliência.

No entanto, também pode ocorrer em crianças por problemas intra-articulares ou descobertos ao acaso pelos pais, mas é uma formação cística bem rara nesse período de vida, sendo mais comum a partir dos 19 anos e ainda mais recorrente em idosos a partir dos 60 anos.

3) Fatores de risco

Normalmente, um cisto de Baker surge em adultos e principalmente em idosos, já que nessa fase, a articulação está mais propensa ao desenvolvimento de algum problema ligado a degeneração, pois já ocorreu um desgaste significativo.

Por essa razão que pessoas propensas a problemas nas articulações ou que já possui algum tipo, como obesos e idosos, fazem parte do grupo que possuem fatores de risco ao falar-se do cisto poplíteo.

4) Quais são os sintomas? 

Geralmente em crianças, o cisto de Baker é assintomático, porém, em todas as idades podem ocorrer casos em que sintomas apareçam. Veja a seguir quais são deles:

  • Dor: dores podem ser sentidas na região do joelho ou em lugares próximos na perna, ao esticar a perna dores intensas também podem aparecer;
  • Grande nódulo: algumas vezes o cisto pode apenas ser levemente sentido e não é muito aparente, mas em outras, um grande nódulo pode ser visto;
  • Inchaço: há casos em que a parte de trás do joelho pode apresentar inchaço;
  • Rigidez: a sensação de enrijecimento na articulação pode surgir, o que pode acabar gerando dificuldades para dobrar o joelho.

5) Como diagnosticar?

Sempre é importante ter a orientação médica mais adequada para o seu caso. Quem pode diagnosticar o Cisto de Baker são médicos fisioterapeutas, clínicos gerais e ortopedistas por meio dos exames não invasivos abaixo:

  • Exame de imagem: nesse tipo de exame, a causa do cisto pode ser evidenciada. A ultrassonografia e a ressonância magnética são duas opções que podem ser aplicadas para eliminar opções para o que possa ser o cisto, ajudando assim a chegar em uma conclusão mais clara e apurada;
  • Exame físico: caso o cisto esteja visível, o médico pode analisá-lo da forma mais adequada possível;
  • Raio-X: Essa é uma opção que não evidencia o cisto, mas é capaz de encontrar causas para o seu crescimento, uma delas, pode ser a osteoartrite.

6) Qual é o tratamento?

Geralmente, o cisto por si só, não representa um risco notório para a saúde. A necessidade de tratamento é direcionada para a sua causa e dessa forma, depois de algum tempo, ele desaparece sozinho. É importante observar que se sua causa não for tratada, ele pode voltar a aparecer.

No entanto, existem casos em que ele fica muito grande e pode acabar causando um extremo incomodo para as pessoas. Nessas situações, pode ser necessária a realização de um dos procedimentos a seguir:

  • Remoção por meio de cirurgia: em alguns casos, o líquido pode ser espesso, dificultando assim a eficácia dos métodos abaixo. Nessas situações, a cirurgia acaba sendo a melhor opção para a remoção do líquido;
  • Remédios: alguns dos remédios usados para o tratamento do Cisto de Baker, são anti-inflamatórios não esteroides e corticoides;
  • Fisioterapia: em casos onde a dor é intensa e frequente, a fisioterapia acaba tornando-se uma boa alternativa;
  • Drenagem: a drenagem com agulha juntamente com aparelho de ultrassom pode ser indicada pelo médico.

É claro, todas essas opções acima devem ter uma orientação médica, geralmente, a cirurgia só é recomendada em casos em que os outros meios não foram eficazes.

7) É possível realizar o tratamento em casa?

Como dito anteriormente, a prioridade máxima é o tratamento da causa do cisto, para que o problema seja resolvido com êxito. No entanto, existem algumas dicas para amenizar os sintomas. Veja a seguir:

  • Perna elevada: elevar a perna pode contribuir com a diminuição do inchaço, por isso que mantê-la um pouco elevada pode contribuir com a amenização desse sintoma;
  • Compressa: uma compressa feita com um pano ao redor da perna pode ajudar na dor, rigidez e no inchaço, principalmente a gelada;
  • Repouso: o esforço exagerado pode piorar a perna com cisto e piorar o inchaço entre outros sintomas, por isso que evitar ficar muito em pé ou a prática de exercícios físicos é recomendado.

8) Existem formas de prevenção?

Infelizmente, não existem maneiras de se prevenir, já que ele geralmente é causado por lesões e inflamações. No entanto, alguns hábitos como a prática de exercícios, alongamentos e visitas regulares ao médico podem contribuir com um maior suporte para a saúde de seu joelho, evitando assim maiores complicações.

9) Complicações

A situação com o cisto poplíteo pode ficar complexa quando ocorre seu rompimento causando uma reação inflamatória ou com seu volume aumentando de forma excessiva, o que pode comprometer o fluxo sanguíneo na perna, já que vasos importantes acabam sendo comprimidos.

O cisto de Baker roto encontra-se no grupo de possíveis pioras, pois provoca dor intensa e pode até levar a dificuldade de locomoção da perna, pois é quando o cisto estoura e o vazamento do fluído se direciona para baixo, na região da panturrilha. Não esqueça de sempre contar com ajuda médica.

The post Saiba Tudo Sobre o Cisto de Baker (no joelho) appeared first on Biosom | Saúde e Bem Estar.



This post first appeared on Biosom Blog- Saúde, Viagem E Bem Estar, please read the originial post: here

Share the post

Saiba Tudo Sobre o Cisto de Baker (no joelho)

×

Subscribe to Biosom Blog- Saúde, Viagem E Bem Estar

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×