Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Review do OnePlus 3T, ainda vale a pena depos do OnePlus 5?

Semana passada a Oneplus lançou mundialmente o OnePlus 5, seu novo super smartphone. Teve melhorias sim, porém muitas criticas principalmente ao seu design. Passado mais de 6 meses após o lançamento do OnePlus 3T, será que ainda vale a pena comprar ele? Confiram o nosso review do OnePlus 3T depois de 6 meses de lançamento.

  • OnePlus 5 chegou, mas é isso tudo mesmo?
  • OnePlus 3T recebe atualização e melhora a câmera

A OnePlus não é a empresa de smartphones mais popular fora da China. Fundada pelo ex-presidente da Oppo, é uma das mais conhecidas por produzir bons aparelhos com preço justo. É isso que acontece com o OnePlus 3T, que tem um hardware mais poderoso do que um Galaxy S7, custando muito menos do que ele. A questão que fica no ar é: Vale a pena? Será que ainda vale a pena importar o OnePlus 3T? Veremos.

Design e construção

Quando ao designe e sua construção, podemos dizer que o OnePlus 3T é um dos smartphones mais bonitos e bem construídos que já vi. Nada de especial como Tela curva ou sem bordas. Ele é simples, bonito, forte e funcional.

Toda a parte externa é feita em uma peça de metal e que passa a clara sensação de que o smartphone é premium. A única parte que não é em metal fica nas antenas, em plástico mais escuro em forma de estreitas faixas, algo como há nos iPhones. O grande problema fica na traseira, que assim como quase todos tops de linha de 2016, possui uma câmera saltada, suscetível a arranhões.

Para amenizar o problema, há um aro de metal que fica nanômetros acima do vidro que recobre a lente. Isso torna mais difícil arranhar.

Umas das mais simples e geniais ideias que há no OnePlus 3T, assim como em todas as versões, é uma coisa copiada da Apple. Assim como nos iPhones e iPads, há um pequeno botão de deslizar que aciona o modo silencioso do aparelho. Esse botão é texturizado, ajudando na hora de não confundir funções quando o aparelho está no bolso.

O conjunto não é pesado e nem desajeitado. São aproximadamente 160 gramas que encaixam bem nas mãos, mas que, por conta das bordas nada finas, acabam tomando o Mesmo espaço que um Galaxy S7 Edge.

A tela é de 5.5 polegadas, com resolução Full HD, dividindo espaço com o leitor de impressões digitais. É até agora o leitor de impressões digitais mais rápido que já usei. Mas não só rápido, a taxa de acerto dele é impressionante, é difícil lembrar quando ele falhou.

Os botões não são na tela, eu particularmente prefiro assim. Elegantemente não há símbolos, apenas pontos que se iluminam quando o tocamos. Mas, se desejar, dá para habilitar os botões virtuais na tela. Um é para multitarefa e outro para voltar. Como nenhum deles fica desenhado na área do botão, é possível mudar a organização e passar um para a esquerda e outro para a direita. Ou mesmo desligar tudo e colocar os botões na tela.

Review OnePlus 3T – Tela

A OnePlus usa uma tela de AMOLED. Diferente do que dizem por aí, é diferente da tela Super AMOLED da Samsung. A tela é chamada Optic AMOLED. O que posso dizer é que ela é muito boa, porém não tem a mesma qualidade das telas Super AMOLED da Samsung, essa ainda reina absoluta no ramo. Mas a tela do OnePlus 3T é melhor que qualquer IPS. Se você não gosta do exagero de constraste das telas de AMOLED, há alguns presets de cores para configurar assim como prefere.

A tela é Full HD e isso pode aparecer como um problema para displays concorrentes, que entregam duas vezes mais resolução. Sinceramente? Não. Não é um problema, não é sequer possível notar a diferença em pixels de uma tela 2K para Full HD em uma distância comum de uso. O único momento onde você pode notar diferença é na hora de curtir realidade virtual, com o celular colado nos olhos.

A parte boa é que uma tela Full HD consome menos bateria. Além disso, utiliza menos o processador e a placa gráfica, economizando ainda mais energia. Por fim, A tela de menor tamanho faz parte da economia de dinheiro para deixar o smartphone mais barato.

One Plus 3T – Especificações técnicas

O OnePlus 3T fechou 2016 sendo o mais potente Android do mercado. Ele tem um hardware ainda impressionante. O OnePlus 3T utiliza um Snapdragon 821, com absurdos 6 GB de memória RAM e a poderosa Adreno 530. Na nossa versão de teste, ele vem com 64 GB. Mas há uma versão com 128 GB. S

Embora não seja o mais recente processador, o Snapdragon 821 não fica tão atrás do mais atual Snapdragon 835. Sendo que até mesmo empatam em alguns testes, especialmente quando envolvem o Google Pixel. Mesmo com muitos aplicativos abertos ao mesmo tempo, conseguimos abrir até jogos e nada travou. Abrimos mais jogos ainda, mantendo alguns no fundo, e nenhum engasgo apareceu.

Abaixo um comparativo feito entre o OnePlus 3T e o LG G6.

Leiam também: Review LG G6: Vale a pena?

A pomposa memória RAM ajuda nisso, já que 6 GB abre espaço de sobra para que muita coisa fique rodando sem atrapalhar outras. O processador poderoso decora o bolo e a GPU coloca a cereja. Tudo flui com extrema rapidez. É mais do que seguro afirmar que o OnePlus 3T pode rodar qualquer programa ou jogo que está disponível na Play Store, nos próximos dois anos, com os pés nas costas.

Em jogos a situação é exatamente a mesma. Rodamos vários games pesados, mesmo com outros em background e nenhum deles mostrou queda em desempenho. Asphalt Xtreme, Vainglory, Unkilled e até mesmo o popular Mario Run. Todos executados com maestria.

Software

Gosta do Android Puro? Aposto que a maioria dirá que sim. Mas se eu falar que é possível ter um Android puro melhor que o original do Google, usado na linha Nexus e Pixel? Essa é a Oxygen OS. É uma versão quase pura do Android, que agrega coisas essenciais sem alterar o sistema do Google.

Ela é rápida, extremamente rápida. Vem como mimos como tema escuro, ligar e desligar automático entre outras coisas. Gostaria muito que essa ROM fosse padrão em todos os smartphones Android do mundo. Ah, já está no Android 7.0.1. Além disso, a OnePlus já garantiu atualização para o Android 8 (Android O) ainda esse ano.

Câmeras

Desde a primeira versão do OnePlus, a câmera sempre foi o calcanhar de Aquiles. Ela só foi realmente melhorada no OnePlus 5, ou seja, não foi no OnePlus 3T. Notem, não quer dizer que a câmera dele seja ruim, mas simplesmente não compete com outros top de linha, assim como acontece com o hardware.

Mas como disse, os resultados não são ruins, só são inferiores ao Galaxy S7, LG G6 ou G5, e outros tops, principalmente quando falta luz. Com boa iluminação, a diferença é pouca e, em alguns casos, as cores ficam até melhores no OnePlus 3T.

A câmera traseira trabalha com 16 megapixels, mesma resolução da frontal. Mesmo assim a qualidade não passa muito do que você espera de selfies apenas para redes sociais. O que está bem aceitável, mas em um momento a câmera frontal estourou os brancos e deixou tudo exageradamente claro. Abaixo alguns exemplos de fotos tiradas em boas condições de iluminação.

fotos do Oneplus 3t

Modo HDR ativado

Modelo mais linda do mundo!

Foto em modo macro

A abertura da lente é de f/2.0 e possui um sensor de 16 MP. Menor, por exemplo, do que o f/1.7 que está nos Galaxy S7, S8 e até no Moto G5 Plus. Na prática significa que entra menos luz no sensor, e isso prejudica fotos tiradas em ambientes pouco iluminados. Abaixo alguns exemplos de fotos tiradas com baixa iluminação, sejam a noite ou artificiais.

Dia nublado, o OnePlus até que se saiu bem

Iluminação normal em um quarto

Dia chuvoso

O modo HDR, apenas na traseira, salva alguns disparos. O melhor de tudo é que ele é veloz o suficiente para ficar ligado o tempo todo. Algo que recomendamos fortemente que você faça. Todo o processamento acontece em background e praticamente em tempo real. Há ainda um modo chamado “SQ”, que melhora detalhes finos das fotos. A diferença é pequena, menor do que o HDR para fotos tradicionais. O único porém é que a velocidade do obturador poderia ser melhor, ás vezes ele pensa mais do que deveria. Cenas com muito movimento pode ser um problema captar com ele.

É possível filmar em até 4K com 30 quadros por segundo, com câmera lenta de até 120 quadros, com resolução HD. O estabilizador deixa a desejar, ficando abaixo de seus concorrentes. Mesmo assim, o resultado final é bem bacana.

E a bateria?

A bateria tem 3.400 mAh, o que é excelente dada a espessura do aparelho. No nosso já padrão de teste de bateria, onde consiste em deixar o celular ligado interruptamente rodando algum vídeo em streaming, sendo ou Netflix ou youtube, ele se saiu muito bem. Ele conseguiu ficar ligado por 8 horas. Mas o grande destaque fica pela tecnologia de carregamento rápido Dash Charge. Ele é rápido, muito rápido. Em 15 minutos ele consegue cerca de 50% de carga.

Vídeo Review

Prós e contras

Prós

  • Preço muito abaixo da concorrência
  • Hardware super potente
  • Construção impecável
  • Software liso e atualizado

Contras

  • Câmera é apenas boa
  • Falta um slot de cartão micro SD

Conclusão

Como todo aparelho importado, se você não mora em algum país onde a OnePlus atua, saiba que a garantia não existirá. No Brasil somente importando. Por outro lado, ele custa, por exemplo, um terço de um S8.

Confira o artigo original postado pela equipe tekimobile: Review do OnePlus 3T, ainda vale a pena depos do OnePlus 5?



This post first appeared on Tekimobile - Notícias Sobre Smartphones, Android,, please read the originial post: here

Share the post

Review do OnePlus 3T, ainda vale a pena depos do OnePlus 5?

×

Subscribe to Tekimobile - Notícias Sobre Smartphones, Android,

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×