Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Formula 1 2016 - Ronda 18, Estados Unidos (Corrida)

A quatro corridas do fim, Lewis Hamilton sabia que tinha de fazer uma excelente corrida aqui em Austin para ter uma chance de alcançar o tetracampeonato e não deixar escapar de vez Nico Rosberg, que parecia estar imparável, depois de todas estas vitórias. Aliás, o piloto inglês estava sem ganhar há cinco corridas, e parecia que as suas chances estavam a desaparecer a cada corrida - ou a cada azar - que tinha, pois parecia que nada acontecia a Nico Rosberg. Até no quesito "más partidas", parecia que o alemão tinha essa sorte...

No Texas, todos também queriam ver se o inglês iria fechar a diferença e iria também contrariar a recuperação dos Red Bull, que parecia ser cada vez mais a segunda equipa do pelotão, depois do eclipse da Ferrari. E claro, ver até que ponto a Force India iria aproveitar para abrir a distância que tinha para com a Williams, na luta pelo quarto posto do campeonato de Construtores.  

A partida começou com Lewis Hamilton a conseguir manter a liderança, com Nico Rosberg a perder o segundo posto a favor de Daniel Ricciardo. Kimi Raikkonen ficou com o quarto, na frente de Max Verstappen e Sebastian Vettel, enquanto que Sergio Perez sofreu um toque e perdeu posições. Valtteri Bottas ficou com um furo e ia para as boxes, ao mesmo tempo que Nico Hulkenberg, que acabaria por ser a primeira desistência da corrida.

Atrás, Esteban Gutierrez conseguia passar Jenson Button e ficava com o décimo posto, ensanduichado entre os McLaren, mas a partir dali, as coisas acalmavam-se ao ponto de começar a ser aborrecido. Após sete voltas, Hamilton já tinha uma vantagem de dois segundos sobre Ricciardo, que mantinha Rosberg no terceiro posto. Contudo, no inicio da nona volta, Ricciardo e Raikkonen iam para as boxes, mudando para moles, numa tentativa de um superar o outro na corrida. Verstappen seguiu-os na décima volta e Rosberg na 11ª, com Hamilton logo a seguir, ambos a colocar pneus difetentes: médios para Nico, moles para Hamilton.

E na frente, Vettel liderava, mesmo com super-moles...  

Alonso ia às boxes na volta 12, saindo atrás das Renault... e a queixar-se disso. Mas cedo, livrou-se dos carros amarelos e tentava recuperar os lugares perdidos. Vettel acabou por ir às boxes na volta 15, mas aquelas voltas na liderança... não compensaram, pois com isso, era sexto. 


Na volta 25, Raikkonen abriu a segunda janela de paragens, parando para meter super-moles usados, sinal de que iria parar mais uma vez durante a corrida. Duas voltas depois, foi a vez de Verstappen de parar... mas a Red Bull não estava pronta! O tempo que perdeu foi mais do que suficiente para que evaporasse a sua possibilidade de pódio. O holandês disse depois que ele pensava que tinha ouvido uma comunicação das boxes. E para piorar as coisas, na volta 30, o holandês fica sem caixa de velocidades e acaba por encostar à berma.

Com o SCV (Safety Car Virtual) em ação, os pilotos aproveitam para parar nas boxes para a segunda janela de paragens. Por pouco, Nico Rosberg não cometia um erro ao passar Pascal Wehrlein na saída das boxes, mas parou a tempo. A coisa durou duas voltas, e na 33ª passagem pela meta, a corrida regressou à normalidade.

Na volta 39, Raikkonen abria a terceira janela de paragens, mas... a Scuderia comete um erro ao partir ainda com a pistola do mecânico na roda. O finlandês para na saída das boxes e abandona a corrida. E claro, quem está bem contente... não é Sebastian Vettel, mas sim Carlos Sainz Jr, que era quinto, a aguentar os ataques de Felipe Massa, com Fernando Alonso a observar. O espanhol atacou na volta 52, tocou em Massa e ficou com o sexto posto. Depois, foi atrás do filho do bicampeão de ralis, e na última volta, conseguiu o quinto posto, repetindo o seu melhor resultado da temporada.

Na parte final, Rosberg começou a aproximar-se de Hamilton, para ver se conseguiria apanhar o inglês. Houve voltas em que ele tirou um segundo por volta, mas no final, o "Hammer Time" levou a melhor e o inglês conseguiu superá-lo, alcançando a sua 50ª vitória na sua carreira, com Ricciardo em terceiro, e Vettel em quarto, ainda por cima, com a melhor volta, todos na frente de Alonso. Massa ainda teve de ir às boxes para trocar de pneus - teve um furo - mas ficou com o sétimo posto. Perez foi o oitavo, Button o nono e Romain Grosjean deu à Haas o seu primeiro ponto "em casa". 

E foi assim a corrida americana, pensando que dentro de uma semana, eles estarão de volta no outro lado da fronteira, no México.


This post first appeared on Continental Circus, please read the originial post: here

Share the post

Formula 1 2016 - Ronda 18, Estados Unidos (Corrida)

×

Subscribe to Continental Circus

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×