Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

RUI VITÓRIA: “JOGAR NOS LIMITES EM TODOS OS JOGOS”

Benfica procura, este sábado – dia em que recebe o Rio Ave, no jogo inaugural da 21.ª jornada da Liga NOS –, o regresso aos triunfos. Rui Vitória quer os três pontos frente a um adversário que “vai querer criar dificuldades”.


"O Rio Ave é um adversário de qualidade, que tem feito um campeonato bom e vai querer criar dificuldades. A questão histórica é do passado e, nestas alturas, importa ter consciência do nosso valor e do valor do nosso adversário. Vem de um resultado inesperado, mas tem qualidade. Este jogo tem de ser enfrentado a jogar nos limites, a saber aquilo que o Rio Ave tem de virtudes e temos de ir com grande determinação. Não há outra forma de pensar, respeitando o adversário e sabendo aquilo que tem de valor”, disse o treinador do Benfica em conferência de imprensa realizada esta sexta-feira no Estádio da Luz.
Rui Vitória explicou ainda que é normal haver uma motivação extra nas equipas que defrontam os três grandes do futebol nacional.
"É perfeitamente normal no futebol português jogar-se assim com qualquer um dos três grandes porque há um enorme mediatismo em torno desses jogos. Eu tinha aqui um treinador que já faleceu e que foi uma pessoa importante no Benfica e que dizia: «Observarmos as outras equipas frente ao Benfica e tirarmos daí ilações nunca é a melhor estratégia porque somos enganados, porque quando jogam contra nós - equipas grandes - há sempre mudanças e uma motivação que acresce». Isto quer dizer que há sempre um contexto diferente quando se joga contra o Benfica, mas nós sabemos disso e não penso nessas questões. Acredito num jogo de qualidade de uma equipa que vem jogar contra nós, aqui no Estádio da Luz, tem noção que vai jogar contra uma boa equipa e nós também temos noção do valor do Rio Ave. Eu reduzo isto tudo a este tipo de análises. Nada mais me guia. Percebo perfeitamente que quem joga contra Benfica, Sporting e FC Porto tenha um acréscimo de motivação, porque roubar pontos a equipas que vão à frente traz um elã muito grande a quem o consegue", disse.
Sobre a lesão do croata Krovinovic, o técnico encarnado assegura que há “outros jogadores de enorme qualidade.”
"Quando perdemos um jogador, é evidente que não metemos uma cruz e passa a não contar para nada. Temos noção da evolução da equipa com ele e dele com a equipa, com mérito dele e dos colegas, mas também é importante termos a noção que temos de ter argumentos e capacidades para quando alguma coisa não funciona com um jogador, há outros jogadores. Temos de olhar para dentro e ver as soluções que temos. Seria mais fácil termos um jogador feito, mas agora ir buscar um jogador feito em janeiro é melhor ou pior? Os jogadores que já cá estão têm qualidade. Há quatro opções, que foram as primeiras em que pensei quando isso aconteceu [a lesão de Krovinovic]. Mas tudo depende do rendimento e da resposta que vão dando. Tenho outros jogadores de enorme qualidade."
"O João [Carvalho] está no mesmo patamar que todos os outros jogadores que estão convocados. Todos estão aptos para jogar. O melhor contributo que posso dar a um jogador é colocá-lo no mesmo patamar de análise. E amanhã logo veremos se o João jogará ou não. Mais do que estas questões do João ou do sistema, há processos que se vão assimilando. Na semana passada falhámos um penálti, falhámos algumas bolas e, se calhar, hoje estaríamos aqui a falar de um sistema implementado que funciona muito bem, que até mudámos um jogador, mas essencialmente as bolas não entraram. Não mudamos isto conforme o vento. O nosso contexto competitivo e o nosso trabalho são consistentes. Não é por um jogador ou um jogo que tudo muda”, reafirmou.

Rui Vitória garantiu que a polémica em torno de Luís Filipe Vieira devido à Operação Lex não afeta o balneário e garantiu que o presidente das águias “não precisa de proteção".

"Não temos qualquer reação especial porque o nosso presidente não tem que ter proteção do que quer que seja. Desde o primeiro dia que tem sido a mesma pessoa. Enquanto presidente sempre tomou as decisões, líder, preocupado, atento. Enquanto pessoa, amigo, companheiro, sempre preocupado com as famílias de toda a gente, bom chefe de família, pois a família está acima de tudo, e não há forma de olhar para isto de outra maneira. O nosso presidente é a figura máxima do Clube e esta semana esteve como sempre connosco e foi a mesma pessoa. Para mim, isto não tem realce nenhum", esclareceu.
“Com certeza, não foi um tema de balneário. Isto que fique claro porque essas coisas não entram. Não há realce nenhum acerca desta questão. O presidente é a mesma pessoa e não há que realçar nada. Quando nós estamos a apontar o dedo a alguém, temos três apontados a nós. E isto dá sempre voltas e há sempre o reverso da medalha. Parece que, ultimamente, se aponta o dedo às pessoas com uma facilidade tremenda e nunca ninguém se mete no papel dessas pessoas. É preciso ter cuidado. E isso perturba-me enquanto cidadão. No nosso balneário os assuntos são o jogo, o treino, a preparação diária e a alimentação, ou seja, tudo o que depende de nós e que é importante. É isso que transportamos para a nossa caixa forte, como costumamos dizer. É evidente que não estamos numa redoma, mas, no nosso dia a dia, não vejo nenhum jogador a comentar o que quer que seja. Falamos sobre o que é o nosso trabalho, mas nada de conversas paralelas. E eu estou junto dos meus jogadores, tomamos o pequeno almoço, estamos sempre juntos e a nossa equipa funciona assim”, explicou.


This post first appeared on Benfica Glorioso, please read the originial post: here

Share the post

RUI VITÓRIA: “JOGAR NOS LIMITES EM TODOS OS JOGOS”

×

Subscribe to Benfica Glorioso

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×