Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Madrugada - Marcelino Mesquita

Dentre a relva orvalhada, a cotovia
Encastela no ar cantando e rindo;
O vago azul do céu vão colorindo
Os largos tons de luz, núncios do dia.

Desfaz-se lentamente a névoa fria
Como véu que se rasga e vão caindo,
Como bagas de anoso tamarindo
Para a terra, os cristais que a noite cria.

Fumegam chaminés pelas aldeias
E, correm para o mar, além, distante,
Os rios semelhando enormes veias.

Aqui e além soturno caminhante...
Os rebanhos beijando as valas cheias,
Na rubra luz do sol purpureante.

Marcelino Mesquita nasceu no Cartaxo a 1 de setembro de 1856 e faleceu a 7 de junho de 1919



This post first appeared on Nothingandall, please read the originial post: here

Share the post

Madrugada - Marcelino Mesquita

×

Subscribe to Nothingandall

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×