Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

“REJEIÇÃ; FERIDA EMOCIONAL”

“A Rejeição é a Ferida Emocional Mais Profunda”

Há feridas que não são vistas, mas que podem se alojar profundamente na alma e conviver com uma Pessoa pelo resto as sua vida. São as “Feridas Emocionais”. Uma das feridas emocionais mais profundas é da “Rejeição”. Quem sofre com a rejeição se sente internamente, interpretando tudo o que acontece ao seu redor através do filtro da sua ferida, se sentindo rejeitado em situações em que, na verdade, não é. Rejeitar significa resistir, desprezar ou recusar, o que pode ser traduzido em “não amar” algo ou alguém. Essa ferida nasce da rejeição dos pais para com seus filhos ou, às vezes, por se sentirem rejeitados por seus progenitores, mas sem realmente haver intenção por parte deles.

Diante das primeiras experiências de rejeição, a pessoa começa a criar uma máscara para se proteger deste sentimento tão comovente, que está ligado à desvalorização de si mesmo e que se caracteriza por uma personalidade tímida, segundo as pesquisas realizadas por Lise Bourbeau. Assim, a primeira reação da pessoa que se sente rejeitada será fugir, por isso não é de se surpreender que crianças que se sintam rejeitadas inventem um mundo imaginário. Parte da personalidade do indivíduo é formada a partir das feridas emocionais sofridas na “infância”. Por essa razão, a pessoa que sofre da ferida da rejeição se caracteriza por se desvalorizar e buscar a perfeição a todo custo. Esta situação vai levar a pessoa a uma busca constante de reconhecimento pelos outros, desejo que vai demorar a ser saciado.

As palavras “nada”, “inexistente” ou “desaparecer” fazem parte da pessoa que sofre desta Ferida Emocional, e é normal que a pessoa prefira a “solidão”. Uma pessoa que sofre da ferida da rejeição, quando é escolhida para ser amada, não acredita que foi a escolhida para ser amada, então, rejeita-se a si mesmo, chegando a sair de um relacionamento, sabotando o sentimento de amor, por não acreditar que foi escolhida. A origem de qualquer ferida emocional provém da incapacidade de perdoar aquilo que fizeram gerar este sofrimento que se transformou em uma ferida. Na Palavra de Deus, a ferida emocional chama-se “Raiz de Amargura, que nasce e vai crescendo até destruir totalmente o coração. Uma raiz amarga só pode produzir um fruto amargo, sendo assim, quando uma pessoa tem uma amargura no coração, geralmente suas atitudes e palavras serão amargas também, e isto obviamente, fará mau aos outros, pois, quando alimentada, traz consigo outros males.

Portanto, o que se deve fazer com a raiz de amargura, é arrancar o espeto fincado na alma, ou no coração, rejeitando o que te faz se sentir “rejeitado”. É importante notar que a “raiz de amargura” nunca anda sozinha, ela sempre traz consigo outros sintomas que contaminam quem está a volta. A raiz de amargura nasce e cresce no coração. Por isso, somente a força de um grande amor pode limpar do coração esta ferida emocional, arrancando por completo a raiz de amargura que contaminava a alma por completo. A palavra amargura significa literalmente “sabor amargo”, alimentado pela “Rejeição”, uma mágoa ou sentimento odiosos que está no coração e que impede que o ofendido perdoe quem lhe ofendeu. Para fechar a ferida, arrancar por completo a raiz de amargura, é preciso enfrentar a rejeição com “Valorização”.  Qual é o seu “Valor”?  “Seja aquilo que o Mestre lhe designou ser…O Espírito Santo de Deus se move em você…

“MÔNICA DRUZIAN”



This post first appeared on Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul, please read the originial post: here

Share the post

“REJEIÇÃ; FERIDA EMOCIONAL”

×

Subscribe to Jonas Goes's Blog | Igreja Do Evangelho Quadrangul

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×