Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Tutorial 8º: Módulo, Objeto, Diretiva.

Módulo

Módulos em LES são declarações em condigo interno (código atual em execução pelo interpretador) ou externo (outros arquivos) que tem por objetivo agrupar métodos
e atributos na criação de uma declaração de assinatura. Ou seja
através de módulos se torna possível estender a linguagem, permitindo
portabilidade e consequentemente evitar  repetição de código
entre programas que utilizem dos mesmo recurso.

Exemplo:

$Modulo Mat

{

   soma(n1, n2) = n1+n2; //método discreto.

   maior(n1, n2) = (n1>n2)? n1 : n2;

}

Modulo – Autônomo

Um modulo é dito autônomo quando este não tem por objetivo
a instanciação de objetos, sendo sua nomenclatura utilizada
como um comando geral. Um exemplo disto é o modulo > que agrupa
métodos e atributos referente a janela console da aplicação.

O modulo do código acima para ser autônomo, em sua declaração utiliza-se (~) ante sua nomenclatura.

$Modulo ~Mat

Uso:

$Mat.soma(120, 5);

Objeto

Um objeto é a referencia nula de um modulo – qual ira herdar os atributos
e métodos correspondentes deste.

Exemplo:

$Mat conta;  //declara um objeto do modulo $Mat de nome

$Escreval(conta.$soma(120, 5));

Atenção: Tanto modulos e objetos de modulos, estão em fase final de teste e serão lançados na proxima atualização do interpretador.

Diretivas

São declarações nominais que tem por objetivo condicionar uma reação do interpretador.
um exemplo é a diretiva [extend] que objetiva a utilização de bibliotecas externas

Exemplo:

[extend].SendMail: email; //ativa e declara para a biblioteca um objeto do de nome .




This post first appeared on Les Programming Language, please read the originial post: here

Share the post

Tutorial 8º: Módulo, Objeto, Diretiva.

×

Subscribe to Les Programming Language

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×