Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Vegano Periférico e Veganos Pobres do Brasil

Tags: vegano dieta hugo

Hugo e Ross são aventureiros e gêmeos idênticos, conhecidos na internet como The Turner Twins. Entre os meses de janeiro e março, eles encararam um desafio por 12 semanas para entender os efeitos da dieta vegana no corpo humano. Hugo passou este período se alimentando sem nenhum alimento de origem animal, enquanto Ross consumiu uma dieta onívora rica em carnes. Hipeness

O experimento contou com o auxílio de pesquisadores da King’s College de Londres, que mediram o peso, colesterol e níveis de gordura corporal dos gêmeos, além de outros índices. As informações são do Bored Panda.

Ao começar a dieta vegana, Hugo pesava 84 kg e tinha 13% de gordura corporal. Ao final das 12 semanas, ele havia perdido quase 2 kg e sua gordura havia baixado para 12%. Também houve uma queda nos seus níveis de colesterol e ele comentou ter se sentido com mais energia durante a experiência e ter perdido a libido, mesmo que não consiga imaginar o que possa ter contribuído para isso.

Ross começou o experimento com 80 kg e 13% de gordura. A dieta com alto consumo de carnes fez com que ele ganhasse 4,5 kg de músculos, além de quase 2 kg extras de gordura. Com isso, seu índice de gordura subiu para 15%, enquanto o peso ficou em 86 kg

Os cientistas também coletaram amostras fecais da dupla antes e depois do experimento. Graças a isso, puderam observar que o microbioma intestinal de Hugo ganhou mais resistência a doenças crônicas, como diabetes tipo 2. Apesar disso, a diversidade microbiana intestinal de ambos foi afetada negativamente pelas dietas.

Como gêmeos univitelinos, Hugo e Ross são geneticamente idênticos, o que facilitaria a comparação dos efeitos de uma dieta em seus corpos. Além disso, os dois continuaram realizando treinamentos de resistência de cinco a seis vezes por semana e consumiam a mesma quantidade de calorias durante o período.

Vale lembrar que Hugo adotou apenas uma dieta à base de plantas durante o experimento. Ele não se tornou Vegano, visto que o veganismo é um movimento que vai muito além da alimentação e envolve não compactuar com nenhuma atividade ou objeto que envolva exploração animal.

Há algumas iniciativas independentes que buscam desmistificar essa ideia e mostrar que o estilo de vida vegano não é, necessariamente, mais caro que outros. Depois do grupo Veganos Pobres no Facebook, um que tem ganho destaque é o Vegano Periférico, no Instagram. Hipeness

O administrador do perfil mora em Campinas (SP) e publica fotos de alimentos de origem vegetal que ele sua família consomem, além de pratos simples e nutritivos que podem ser feitos no dia a dia, sem alterar muito a rotina em comparação a quem inclui a carne na dieta. Vale a pena seguir e refletir.

Com a intenção de mostrar que o veganismo também pode ser econômico, um grupo no Facebook compartilha apenas receitas com baixo custo e zero crueldade animal. O Veganos Pobres do Brasil, criado por Caroline Soares. “Este grupo foi criado para desmistificar que veganismo é um estilo de vida caro, e você, como um Vegano Pobre, está mais do que convidado a ajudar-nos nessa missão“, diz a descrição. Hipeness

Veganeze-se: BOLO DE LARANJA VEGANO COM LEITE DE ARROZ INTEGRAL, Você sabe o que é VEGANISMO? Dia Mundial Vegano | 1º de novembro, Vegano na marra, What The Health, Arroz Basmati com Milho (vegana), Plantas Alimentícias Não Convencionais, alternativaS?!?



This post first appeared on Relatório Figueiredo | Um Canceriano Sem Lar., please read the originial post: here

Share the post

Vegano Periférico e Veganos Pobres do Brasil

×

Subscribe to Relatório Figueiredo | Um Canceriano Sem Lar.

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×