Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

“Riquinho” apela deputados do MPLA a votarem pela destituição de João Lourenço

O empresário e destacado membro do MPLA, Henrique Luís Miguel "Riquinho", enviou as redações de jornais um apelo pedindo aos deputados do MPLA que votem a favor da destituição do Presidente João Lourenço e afirma que a lista dos deputados descontentes é grande.

Riquinho também menciona que o Presidente João Lourenço aprovou e beneficiou claramente alguns empresários e matou empresarialmente outros, incluindo ele próprio. O mesmo diz apoiar a destituição agora e apoia um novo presidente do MPLA votado pelos militantes, não imposto pelo PR JLO.

Íntegra do apelo de Henrique Miguel aos deputados

O meu apelo aos deputados do MPLA que estão contra algumas medidas do PR: votem a favor da destituição do PR JLO. A lista dos deputados descontentes é grande. Não tenham medo, até porque em dezembro de 2026 teremos outro Presidente no MPLA.

Olhem o meu exemplo, o que o PR JLO está fazendo contra mim. O PR JLO aprovou e beneficiou claramente alguns e prejudicou outros empresarialmente, e eu sou um dos prejudicados pelo PR JLO.

No que diz respeito aos meus assuntos e à minha dívida, nada. Eu trabalhei muito por Angola, pela cultura e pelo desporto. A minha verdadeira dívida está relacionada com trabalhos feitos no AfroBasket, na CAN de andebol, Angola 30 anos, Festival de Venezuela, Mundial de Futebol, tudo em prol de Angola. Fui chamado pelas instituições do partido e do estado para executar esses projetos, com toda a documentação, faturas de pagamento e gastos, com declarações dos dirigentes do AfroBasket, Cocasm (Comitê Organizador), 1 secretário da JMPLA, 1 secretariado do MPLA Luanda, diplomas de reconhecimento a agradecer os bons serviços, até nos festejos dos 50 anos do MPLA. Tudo o que fiz pelo próprio MPLA nas campanhas eleitorais, incluindo a vinda de Bonga, etc. Não tenho alternativa senão apoiar a destituição do Presidente JLO. Apoio a destituição agora e apoio um novo Presidente do MPLA escolhido pelos militantes, não imposto pelo PR JLO. Além disso, sou contra qualquer manobra para mudar a Constituição para permitir um terceiro mandato.

Critico o tratamento desigual, retaliação e perseguição que tenho enfrentado, em detrimento dos meus colegas e amigos, como Carlos Cunha da Casa 70, que foi elevado ao Conselho da República, e o Dr. Geny Neto, que se tornou o homem dos seus negócios pessoais, transformando-se no novo Elísio de Figueredo. O próprio General Tavares é um general das intrigas, aconselhando o PR para ações prejudiciais.

Além disso, há uma desigualdade notável entre dois grupos empresariais que recebem benefícios em comparação com outros e também nos pequenos grupos da cultura. Desde que o Presidente JLO assumiu o poder, os mesmos grupos ficaram com todos os projetos culturais, como FNACULT, hinos milionários, Festivais da Paz, Festivais da Independência, Festivais do Sumbe, Bienais da Cultura, inclusive os festivais da Unitel. A cultura se transformou em uma promiscuidade, onde a ideia de concursos públicos desapareceu. Hoje, a nossa cultura é caracterizada por nepotismo generalizado.

Eu sou um empresário com mais de 50 anos de militância no MPLA, um dos empresários mais antigos de Angola, com 45 anos de trabalho, 40 anos no mundo do entretenimento, proporcionando eventos, shows e apoiando os melhores e maiores artistas angolanos, africanos e internacionais, mais do que todas as outras empresas juntas e até mesmo o Estado desde a independência. A minha empresa de eventos é a maior de África e está entre as três maiores do mundo. Sou o empresário mais antigo em atividade na indústria do entretenimento.

Aproveito esta oportunidade para afirmar que estou a favor da destituição do PR JLO como Presidente da República. Faço um apelo a todos os militantes do MPLA que, como eu, se sentem abandonados, menosprezados e perseguidos. Os deputados do MPLA que reconhecem a veracidade das minhas afirmações, mas têm medo, têm agora uma oportunidade soberana para corrigir o que está errado e melhorar o que está certo.

Durante a campanha eleitoral, dei uma oportunidade ao PR JLO, mas mesmo assim nada mudou em relação a mim. Enquanto outros altos militantes do MPLA abandonaram o partido, fizeram declarações de voto contra o MPLA e a favor de outros partidos, como a UNITA, e alguns até se juntaram à UNITA, como foi o caso do Dr. Marcolino Moco e do empresário Viana, eu permaneci fiel ao PR JLO e ao MPLA.

Continuo a ser fiel ao MPLA, mas quero um novo Presidente, alguém que não seja rancoroso. Não vou misturar outras questões, como o combate à corrupção ou a perseguição seletiva, porque em alguns casos eu apoiei o PR JLO na sua luta contra a corrupção.

Devemos agradecer e até promover a criação de um prêmio para reconhecer os lutadores contra a corrupção. No entanto, não devemos promover o PR JLO para continuar como Presidente da República. Agora que temos esta oportunidade, é o momento de agir.

Ilustres deputados do MPLA, que, como eu, sofreram maus-tratos e humilhações, peço que votem a favor da destituição. Isso não será uma vitória para a UNITA, mas sim para o próprio MPLA. O MPLA está dividido e precisa de se unir até ao congresso para eleger um novo Presidente do MPLA, afastando o PR JLO das decisões do estado.

Agora, o regresso de um MPLA forte e unido está nas vossas mãos.

Minha declaração a favor da destituição do PR JLO.

Luanda, 13 de outubro de 2024.

Henrique Luís Miguel, conhecido como Riquinho.




This post first appeared on Hold On Angola, please read the originial post: here

Share the post

“Riquinho” apela deputados do MPLA a votarem pela destituição de João Lourenço

×

Subscribe to Hold On Angola

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×