Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Paris com bebê, uma viagem inesquecível!

Hoje eu divido com vocês minha experiência de viajar com uma bebê de um ano e meio para Paris. Uma das maiores inseguranças dos pais quando estão planejando uma viagem é saber se vai dar certo levar o bebê: será que vai se adaptar? É seguro? Sabemos que cada caso é um caso, então segue o relato para ajudar com algumas informações.

Minha viagem não foi muito planejada, eu precisei viajar a trabalho e resolvi emendar o Carnaval por lá. Meus compromissos terminavam na sexta-feira antes do feriado e não fazia sentido voltar de um lugar tão incrível sem nem aproveitar a cidade! Decidimos que era uma oportunidade para uma mini-férias em família e corremos para organizar tudo.

Organização da viagem

Desde o começo eu estava segura com a decisão de levar a Vi. Ela estava com 1 ano e 6 meses e sempre se adaptou bem em diferentes situações, leva tudo numa boa. É claro que tentei pensar em tudo para facilitar as mudanças para ela, mas não estava preocupada com isso. Muita gente acha que é loucura viajar com criança pequena, mas sinceramente eu não entendo muito o motivo. O que tem de mais em aproveitar esses momentos em família!? É só tomar todas as precauções possíveis e aproveitar!

Um dia antes da viagem levei a Vi para consulta de rotina na pediatra e já peguei as dicas finais. Ela estava muito bem, então achamos que não fazia sentido levar remédios mais pesados ou inalador. Só coloquei na bolsa termômetro, remédio para possíveis enjoos no voo e febre.

Avião

A gente já tinha viajado de avião com ela, mas viagens mais curtas. Agora seriam 12 horas! Essa era a única parte da viagem que estava causando uma ansiedade. Detalhe: eu fui em outro voo, alguns dias antes, então o pai estava encarregado da viagem sozinho. O voo foi bem desgastante, já que ela foi no colo e na classe econômica. Era um voo noturno e isso ajudou um pouco, pois ela dormiu boa parte deles e os vizinhos de poltrona eram solícitos e amigáveis, o que aliviou o stress de viajar tão apertado.

Obs.: depois da viagem, tive conhecimento deste texto aqui, do site da Sociedade Brasileira de Pediatria. Vale a pena ler.

Passeios

A principal coisa que temos que ter em mente quando vamos viajar com um bebê: a viagem não vai ser igual ou tão dinâmica quanto antes do bebê nascer, mas isso não quer dizer que seja pior. É só diferente! Não dá para ter agenda corrida, horário marcado. Por mais que eu quisesse muito ir nos museus, não faz o menor sentido querer que uma criança de um ano fique horas paradinha, né!? Então optamos por não conhecer, desta vez, e só fazer passeios em que ela também pudesse aproveitar e se divertir.

Ruas de Paris: a gente andou MUITO pelas ruas. A Vi adorava ficar olhando o movimento enquanto a gente ia de um lado para outro. Apontava os passarinhos, pombas, cachorros, crianças. Era o dia todo em revezamento de carrinho, canguru e caminhadas.

Ruas de Paris
Ruas de Paris

Torre Eiffel: Vale a pena ir de dia e de noite. São duas belezas diferentes. À noite ela fica iluminada e de hora em hora as luzes piscam…qualquer bebê vai amar! É um momento para tirar muitas fotos com os pequenos. Vai para o porta-retrato com certeza!

Torre Eiffel
Torre Eiffel

Rio Sena: transmite uma paz muito grande. Minha filha adorou ficar olhando os barcos passarem! Não chegamos a passear de barco, mas nossos parentes disseram que é um passeio que vale a pena por ser um ponto de vista diferente de Paris.

Rio Sena
Rio Sena

Arco do Triunfo: esse foi um momento inesquecível por vários motivos rsrsrs. A única maneira de subir no arco para poder aproveitar a vista é por uma escada caracol estreita de 284 degraus e, por isso, não é permitido subir com carrinho e nem tem onde guardar. Meu marido disse que não estava a fim de subir e ficou esperando embaixo com o carrinho. Eu peguei o canguru e subi. O caminho não foi nada fácil! Cheguei em cima com as pernas tremendo, mas a vista e a companhia valeram a pena!

Arco do Triunfo
Arco do Triunfo

Jardim de Tuileries: fica perto do Louvre, lugar tranquilo e ideal para fazer um piquenique. Também tem alguns restaurantes, então pode ser uma ótima parada estratégica para descansar e fazer uma refeição. Aqui ficam as Ninfas de Monet, obras que dizem ser imperdíveis. Infelizmente eu não me informei direito sobre a localização e acabei perdendo :(

Jardim de Tuileries
Jardim de Tuileries

Palácio de Versailles: queria muito fazer esse passeio e realmente valeu a pena. Não fica em Paris, então tem que pegar o RER, mas a viagem não é longa. Agora uma dica SUPER útil: eu já tinha lido sobre as filas enormes (às vezes mais de uma hora para conseguir entrar), e estava um pouco apreensiva, mas ao passar pelo detector de metais e confirmar que a fila estava mesmo gigante, recebi a notícia que faz meu dia…bebês menores de 2 anos vão direto para a entrada!!! Por sorte, descobrimos também na hora que bem aquele dia os ingressos eram grátis. Ou seja, entramos de graça e sem pegar filas!!!

Soneca em Versailles
Soneca em Versailles
Canguru com papai
Canguru com papai

Lá não é permitido circular de carrinho, tem que deixar no guarda-volumes da entrada. Então o canguru entrou novamente em ação e para ficar ainda melhor, ela capotou no colo do meu marido por duas horas. Conseguimos tranquilamente passear, ouvir todos os áudios de dentro do castelo. Ela acordou, almoçamos no restaurante de lá e fomos passear nos jardins.

 

Dineyland Paris: também precisa de RER para ir, mas a viagem não chega nem a uma hora. sempre vejo as pessoas se perguntando se vale a pena ou não ir. Eu amo a Disney, então não tinha dúvidas de que iria! São dois parques, mas nós só tínhamos um dia disponível, então só fomos no Disneyland e não no Walt Disney Studios. O Disneyland é o que tem o castelo com show de luzes à noite (incrível!) e tem brinquedos mais leves.

O dia foi um pouco conturbado por conta do mal tempo, chuva e vento, então não conseguimos aproveitar como gostaríamos. Mas Disney, é Disney, né!? O visual é lindo, tudo perfeito e alegre, muita coisa linda que atrai a atenção dos bebês e faz ser um dia inesquecível. Ela foi em alguns brinquedos com a gente e, apesar de não entender nada, ficava apontando para os bonecos, bichinhos, luzes, super interessada!

Disneyland
Disneyland

Pode deixar o carrinho do lado de fora dos brinquedos? Lemos em muitos sites brasileiros que pode deixar sem problemas e é muito seguro, mas não foi o que vimos em sites estrangeiros. Tinha muito depoimento de gente falando que o carrinho tinha sumido! Como não tem outra alternativa, pois acho muito difícil ir sem carrinho (é onde ela dormia, por exemplo), assumimos o risco e deu tudo certo.

Comida

A Vi está acostumada a comer de tudo, então sabia que isso não seria um problema. O café da manhã era sempre no hotel e as outras refeições nós fazíamos sempre em restaurantes pelo caminho. Assim que os horários do almoço e jantar se aproximavam a gente já começava a procurar algum lugar para parar. Esse é um dos motivos pelo qual não dá para ter horário ou compromissos rígidos quando estamos viajando com bebês.

Para os lanchinhos, compramos tudo no supermercado. Levei alguns pouchs de fruta do Brasil e completamos lá com coisas secas e fáceis de transportar, como biscoitinhos de arroz e uva passa. Também pegamos algumas frutas frescas. As uvas de lá são uma delícia. A bolsa saia de manhã carregada com várias porções e voltava vazia no final do dia.

Um detalhe bem importante: não é sempre que achamos um banheiro para lavar a mão entre um passeio e outro, então eu levo lencinhos umedecidos antissépticos para limpar as mãozinhas dela e as nossas. Eu uso da Soapex, não conheço outra marca.

Roupas

O período em que ficamos lá estava frio, muito frio. Era verão no Brasil e lá estava cerca de 8°C, com sensação térmica de 0°C. Comprei várias roupinhas em sites de lá para ela (indicação ai em baixo), já que ela estava com muita pouca coisa de inverno para o tamanho atual. Lá ainda achei umas coisinhas em promoção na Zara, Gap Baby e Sargent Major. Ela sempre saia com meia de lá, calça por cima, bota, body de manga longa, blusa térmica e casaco. Por cima ainda tinha a touquinha, casaco maior e luvas.

Bebê encapotado
Bebê encapotado

Essas foram as lojas onde achei coisas que gostei:

Vertbaudet – amei as coisas de lá e me arrependi de não ter comprado mais. Lindas, qualidade ótima e ainda estavam em promoção.

Kiabi – coisas mais populares, mas dá para achar coisas úteis em preço bom.

Acessórios indispensáveis

Carrinho: apesar de ser um trambolho para levar para cima e para baixo, é lá que os babies conseguem descansar com mais tranquilidade, ainda mais os mais velhos, que já não são tão pequenos. Minha filha tirou longas sonecas entre um passeio e outro. Também é bom para dar mas agilidade nas caminhadas e descansar a coluna do canguru. Vale dizer que andamos algumas vezes de metro e RER. A rede de trilhos em Paris é super completa e te leva a qualquer canto da cidade, porém a maior parte das estações é antiga e não tem nenhuma acessibilidade, então foram vários lances de escada carregando o carrinho.

Capa de chuva para carrinho: meu maior arrependimento foi não ter comprado logo no primeiro dia. É uma coisa que eu nunca vou usar no Brasil, mas lá teria sido MUITO útil. O tempo não estava bom e nós éramos os únicos que tínhamos que sair correndo procurando abrigo na hora da chuva. Parece que as outras pessoas já estão acostumadas a colocar a capa e continuar aproveitando.

Canguru: eu usei muito sling, mas minha filha agora está com quase 11 kg e eu já não sinto muita firmeza. Como sabia que a viagem teria muita caminhada, achei que seria indispensável. Escolhi o Ergobaby 360° e AMEI!! Super aprovado! Fácil de colocar, confortável para os pais e bebê…ela tirou boas sonecas nele! O lado negativo é que realmente a coluna “pega” depois de um certo tempo.

É isso! Espero que tenham gostado do relato e que ajude a tirar as dúvidas de quem planeja visitar Paris, essa cidade incrível! :)

O post Paris com bebê, uma viagem inesquecível! apareceu primeiro em Vida com Filhos.



This post first appeared on Vida Com Filhos - Saúde, Alimentação E Muito Am, please read the originial post: here

Share the post

Paris com bebê, uma viagem inesquecível!

×

Subscribe to Vida Com Filhos - Saúde, Alimentação E Muito Am

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×