Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Descoberta nova extinção em massa há cerca de milhões de anos atrás

Erupção d vulcão Sakurajima no Japão, imagem meramente ilustrativa.

A extinção em massa que aconteceu há cerca de 233 milhões de anos foi um dos estopins para a ascensão dos dinossauros.

Erupções vulcânicas de proporções imensas, no Canadá, podem ter sido responsáveis pela mudança climática que culminou na extinção de muitas das espécies de plantas e animais que habitavam o planeta naquela arcaica época.

Uma equipe internacional de cientistas descobriu um Evento de extinção massiva da vida na Terra, fato esse que havia passado despercebido até então.

O Eevento ocorreu há cerca de 233 milhões de anos, segundo estudo publicado na revista Science Advances, desencadeou a ascensão dos dinossauros.


Resumo dos principais eventos de extinção ao longo do tempo, destacando o novo Episódio Pluvial Carniano de 233 milhões de anos atrás. 

© D. Bonadonna / MUSE, Trento.


Jacopo Dal Corso, da Universidade de Geociências da China, em Wuhan, dirigiu o estudo junto de Mike Benton, da Faculdade de Ciências da Terra da Universidade de Bristol.

Eles revisaram as evidências geológicas/paleontológicas para determinar o que, de fato, aconteceu durante o período de crise, conhecido como Evento Pluvial Carniano.

De acordo com os estudiosos, as prováveis causas do evento foram as intensas  erupções vulcânicas em grande escala. Na província de Wrangellia, no oeste do Canadá, foram expelidas enormes quantidade de magma, que por ventura, foram responsáveis por forma parte da costa ocidental da América do Norte.

As erupções foram tão fortes que, para se ter ideia, os gases de efeito estufa geraram picos de aquecimento global. A mudanças climáticas assim como os fenômenos naturais causaram uma perda enorme da biodiversidade nos continentes e oceanos.

Muitas espécies de animais e plantas acabaram por morrer e desaparecer do mapa. Por outro lado, este mesmo fenômeno abriu espaço para que novas espécies surgissem, formando ecossistemas mais modernos.

"Agora sabemos que os dinossauros surgiram aproximadamente 20 milhões de anos antes desse evento, porém permaneceram relativamente raros e sem importância até ocorrer o Evento Pluvial Carniano", pronunciou Mike Benton.

As mudanças climáticas resultaram no crescimento de vida vegetal e à expansão das atuais florestas de coníferas.

Fotografia da natureza - Wallpaper

A nova flora provavelmente proporcionou alimentos em maior escala para os répteis herbívoros que sobreviveram à extinção. Esse período durou por volta de 1 milhão de anos, contribuindo para a ascensão dos dinossauros.

Os especialistas explicaram que o tal fenômeno não só foi impactante para os dinossauros, mas também foi a origem de muitos grupos modernos de plantas e animais, incluindo alguns dos primeiros crocodilos, tartarugas, lagartos, dentre outros, como mamíferos.

Por fim, essas novas condições do clima tiveram um impacto na vida marinha, o maior exemplo foi o início dos recifes de coral, assim como de novos tipos de plâncton, fatos esses que demonstrar que há grandes chances de ter houvido uma mudança profunda na química do oceano.


Recife de Coral

Grande barreira de coral - imagem meramente ilustrativa.

Para fins de utilidade pública, convém finalizar esse artigo o informando que, até o momento, já foram identificadas cinco grandes extinções em massa nos últimos 500 milhões de anos.

"Cada uma delas teve um efeito profundo na evolução da Terra e da vida. Identificamos agora outro grande evento de extinção, e, evidentemente, ele teve um papel fundamental em ajudar a restabelecer a vida na terra e nos oceanos, originando os novos ecossistemas", concluiu Jacopo Dal Corso.


Referências: Tech Explorist



This post first appeared on Mortalha, please read the originial post: here

Share the post

Descoberta nova extinção em massa há cerca de milhões de anos atrás

×

Subscribe to Mortalha

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×