Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Sedas de Poesia



Escrevia versos

em delicadas sedas

pra cigarro

maconha

ilusão

Depois as vendia na feira

no meio de batata

arroz

desespero

e feijão



Um dia chegou o vento

ergueu lonas

e bancas de pastel

Voaram por toda a praça

seda

poesia

papel de pão

dente-de-leão

e três moças do bordel




Explore desengonços:

Batalha dos Desengonçados




This post first appeared on BATALHA DOS DESENGONÇADOS, please read the originial post: here

Share the post

Sedas de Poesia

×

Subscribe to Batalha Dos DesengonÇados

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×