Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Sobre o garoto que aprendeu a se libertar...

É Sempre muito difícil estar em um relacionamento. São coisas difíceis e terrenos inapropriados. A cada passo que damos podemos decretar o fim ou intensificar ainda mais os laços, mas acho que dessa vez não consigo mais definir o que é certo ou errado quando o 'eu e você' vira 'nós'.


Sempre tive a impressão de que as coisas estariam bem. Estar cada dia mais apaixonado, se entregando e tendo motivos para dizer 'eu te amo' deixa nossa alma e nosso ego do jeito que a gente gosta: inflados. Mas a reciprocidade nesse caso deve ser observada de forma única. As pessoas tendem a sofrer quando se entregam demais, mas pior que isso tendem a ficar achando que a culpada é ela quando Tudo vira contra. Não, não é sua culpa, meu amor. Eu sei disso, pois a culpa só vem quando deitamos a cabeça em nossos travesseiros e não conseguimos dormir.

Eu sempre escolhi me entregar, dar tudo de mim para poder fazer as coisas darem certo. Sempre fui Aquela Pessoa que colocou um sorriso no seu rosto. Sempre fui, e sempre serei, aquela pessoa que, independente de todos os problemas, estará sorrindo para qualquer desconhecido. Eu abraço a causa. Faço isso, pois amo a mim mesmo como jamais amarei alguém! Sempre me bastei e sempre vou me bastar.

Desde criança a imaginação sempre foi a minha querida colega de quarto: situações, mundos, bonecos viravam histórias e histórias vivências... é, meu caro, nunca percebi, mas sempre me bastei. A vida inteira! 
Não fico triste por isso na verdade eu me alegro. Percebo que toda a vez sempre vou ser aquela pessoa a trazer a minha própria luz a tona para aqueles que estão na escuridão e eu sei que não são poucos. Nascido para trazer a felicidade, a sacanagem, pra ser apedrejado, para ser destruído, para ser amassado, usado e depois reutilizado. 

Vocês nunca vão me ver cair, pois, mesmo se eu cair, pode ter certeza que a minha fé estará embaixo de mim, como uma mão amiga me segurando das terríveis noites intensas. Hoje já posso dizer que me libertei de um certo carma que eu carregava e somente você tem a missão de saber qual é o seu e se libertar.

Como uma grande amiga me disse: “No final das contas, tudo entra nos eixos… até lá, ria das confusões, viva o momento e saiba que tudo acontece por um motivo.” 
C.B., obrigado por tudo!


This post first appeared on DEVANEIOS DE UMA MENTE SIMPLÓRIA, please read the originial post: here

Share the post

Sobre o garoto que aprendeu a se libertar...

×

Subscribe to Devaneios De Uma Mente SimplÓria

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×