Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Sobras


Não sei de onde vem, mas chega se espreitando pelas beiradas.

Aos poucos vai comendo as bordas, mesmo que estejam quentes, e que se dane a língua. É melhor queimá-la do que congelá-la. E a fogo vai se consumindo, vai me consumindo, vai nos consumindo, até que não sobra mais nada no prato. Não sobra nada visível. São apenas sobras.

Sobras de saudade.


::  DEIXAR IR O QUE NÃO TE SERVE MAIS  ::


This post first appeared on Hugo Com H, please read the originial post: here

Share the post

Sobras

×

Subscribe to Hugo Com H

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×