Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

O parasita da malária se espalha de macacos bugios para humanos

Surto de malária humana causada por Plasmodium simium na Mata Atlântica no Rio de Janeiro: uma investigação epidemiológica molecular

 

Um macaco bugio. Os pesquisadores encontraram uma malária zoonótica - uma doença transmitida de animais para humanos - causada por um Parasita que vive em macacos. Fotografia: Getty Images / iStockphoto


Uma forma de parasita da malária que se espalhou de macacos bugios para humanos no Brasil foi identificada por pesquisadores, suscitando preocupações quanto à erradicação da doença no Brasil e mundo.


Acredita-se que a malária tenha sido erradicada do sul e do sudeste do Brasil há 50 anos, mas mais de 1.000 casos foram relatados desde 2006 na região da Mata Atlântica, no estado do Rio de Janeiro, incluindo dois surtos em 2015 e 2016, que levaram os pesquisadores a investigar .


O pressuposto inicial foi que os novos casos foram causados ​​pelo parasita da malária do tipo Plasmodium vivax , uma das principais espécies globais. A maioria das pessoas afetadas eram visitantes, que poderiam ter sido infectados em outros lugares.


Mas a análise de amostras de DNA estabeleceu que algumas das infecções não provêm de um parasita da malária humana. Eles foram descobertos como uma malária zoonótica causada por Plasmodium simium , um parasita que normalmente vive apenas em macacos.


As doenças zoonóticas são aquelas transmitidas de animais para humanos, e esta é apenas a segunda descoberta de um parasita zoonótico. O anterior foi encontrado em macacos e é responsável por uma alta proporção dos casos de malária humana no sudeste da Ásia.


Os pesquisadores, que publicaram suas descobertas no jornal Lancet Global Health , dizem que não acreditam que a malária seja transmitida de um humano para outro através das picadas de mosquitos que transportam o parasita do simium. Mas há preocupações com o esforço global para erradicar a doença.


"Não há evidências de que a malária zoonótica possa ser transmitida de humanos para humanos através de mosquitos", disse a Dra. Patrícia Brasil, do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Rio de Janeiro, "Além disso, não há ameaça atual para as pessoas na cidade do Rio de Janeiro, ou em outras áreas não florestais do estado do Rio de Janeiro, onde a transmissão da doença não existe.



"No entanto, seu modo único de transmissão via macacos e o fato de que ocorre em áreas de alta cobertura florestal significam que a malária zoonótica representa um problema único para os esforços de controle da malária e pode complicar a condução para a eventual eliminação da doença. Embora benignos e tratáveis, os visitantes devem seguir medidas para evitar mordidas de insetos quando entrarem na floresta ".

Os cientistas concentraram-se em 49 casos de malária relatados em 2015-16, principalmente homens de meia-idade que viviam em áreas urbanas do estado do Rio de Janeiro e que visitaram a floresta para lazer ou atividades relacionadas ao trabalho. Eles conseguiram sequenciar o DNA em 33 casos e descobriram que eram todos os parasitas do macaco. A conclusão deles é que muitos casos passados ​​teriam sido mal diagnosticados como causados ​​pelo parasita humano vivax.


Editado e Traduzido
Se copiar é obrigatório citar o link do Blog AR NEWS
FONTE:
http://www.thelancet.com/journals/langlo/article/PIIS2214-109X(17)30333-9/fulltext?elsca1=tlpr



This post first appeared on Alagoas Real |24h Notícias De Maceió,al, please read the originial post: here

Share the post

O parasita da malária se espalha de macacos bugios para humanos

×

Subscribe to Alagoas Real |24h Notícias De Maceió,al

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×