Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Codex Alimentarius: Matar 3 bilhões de pessoas?

Tags: codex

VÍDEO LEGENDADO - 40 minutos

http://video.google.com/videoplay?docid=8015498304518772320&hl=en

————————-

VIDEO RESUMO
http://www.youtube.com/watch?v=XAC__RPeCxs&feature=channel_page

** Codex Alimentarius do Brasil*http://www.agricultura.gov.br/portal/page?_pageid=33,1212423&_dad=portal&_schema=PORTAL

Ministério das Relações Exteriores – CODEX Alimentarius

Começa em Natal reunião do Codex Alimentarius
http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2009/05/11/materia.2009-05-11.6537353834/view
Grupo de trabalho
Comitê do Codex Alimentarius de Rotulagem de Alimentos
http://www.anvisa.gov.br/alimentos/comissoes/alimentarius.htm
.: Comitê Codex Alimentarius :.
http://www.inmetro.gov.br/qualidade/comites/codex.asp
http://www.inmetro.gov.br/qualidade/comites/ccab.asp

SITE OFICIAL

CODEX ALIMENTARIUS


– [ Traduzir esta página ]Official site. Part of FAO and WHO food and veterinary standards activities. With information about procedure, forthcoming activities, 
www.codexalimentarius.net



TUDO SOBRE A MALDITA CODEX ALIMENTARIUS

A partir de 01 de Janeiro de 2010 entra em vigor o polêmico *Codex
Alimentarius* . É um Programa Conjunto da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação – FAO e da Organização Mundial da Saúde – OMS.

Trata-se de um fórum internacional de normalização sobre alimentos – sejam
estes processados, semiprocessados ou crus – criado em 1962, e suas normas
têm como finalidade ‘proteger a saúde da população’, assegurando práticas equitativas no comércio e manuseio regional e internacional de alimentos.

Sua influência se estende a todos os continentes e seu impacto na saúde dos
consumidores e nas práticas do comércio de alimentos em todo o planeta será
incalculável.
As normas Codex abrangem ainda aspectos de higiene e propriedades nutricionais dos alimentos, código de prática e normas de aditivos alimentares, pesticidas e resíduos de medicamentos veterinários, substâncias contaminantes, rotulagem, classificação, métodos de amostragem e análise de riscos.
Essa regulação tão ‘abrangente’ virá a ser uma fonte poderosa de *controle*sobre as grandes populações e de apreciável *lucro* para as grandes corporações, especialmente as dos ramos químico e farmacêutico.
*Quem controla a comida, controla o mundo!*
Codex vai trazer severas restrições à nossa já precária LIBERDADE de escolha em termos de alimentação e prevenção/tratamento de doenças.

Os opositores do Codex fizeram uma síntese do que representará essa complexa
rede de regulamentações, que, quando implementadas, serão *MANDATÓRIAS*
para todos os países membros, cerca de 170 – o que inclui o Brasil:

- Suplementos nutricionais, como vitaminas, por exemplo, não poderão mais
ser vendidos para uso profilático ou curativo de doenças; potências de qualquer suplemento liberado, estarão limitadas a dosagens extremamente baixas, sub-dosagens, na verdade, e somente as empresas farmacêuticas terão autorização para produzir e vender esses produtos (preferencialmente na sua forma sintética) em potências *mais altas* – no caso da vitamina C, por exemplo, *qualquer coisa acima de 200mg* será considerada ‘alta’, e será necessária uma receita médica para se poder comprá-la..
- Alimentos comuns, como o alho ou o hortelã, por exemplo, poderão ser classificados como *drogas*, que somente as empresas farmacêuticas poderão regulamentar e vender. Qualquer alimento ou bebida com qualquer possível efeito terapêutico poderá ser considerado uma droga.
- Alimentos geneticamente modificados não precisarão ser identificados como tal, e não saberemos a origem do que estamos comendo; a criação de animais geneticamente modificados também já consta dessa mesma pauta, ou seja, vai ser difícil saber que bicho se está comendo.
- Aditivos alimentares, a maioria sintéticos, como o aspartame, por exemplo, serão aprovados para consumo sem que se tenha conhecimento dos efeitos a longo prazo de cada um nem das interações entre eles a curto e longo prazos.

- Todos os animais destinados ao consumo humano, deverão receber hormônios e
antibióticos como medida profilática; sabe aquele ‘gado orgânico’, criado solto em pastagens e tratado só com homeopatia?. .. nunca mais!

- Todos os alimentos de origem vegetal deverão ser irradiados antes de serem
liberados para consumo: frutas, verduras, legumes, nozes…. nada mais chegará à nossa mesa como a natureza fez – tem gente brincando de Deus, mas desta vez não para criar, e sim para DEScriar..
- Os produtos ‘orgânicos’ estarão completamente descaracterizados, pois terão seu padrão de pureza reduzido a níveis passíveis de atender às necessidades de produção em grande escala; alguns aditivos químicos e várias formas de processamento serão permitidos; tampouco haverá obrigatoriedade por parte do produtor de informar que produtos usou e em que quantidades – rótulos não serão obrigatórios na era pós-Codex.
- Para a agricultura convencional, os níveis residuais aceitáveis de pesticidas e herbicidas estarão liberados em níveis que ultrapassam em muito os atuais limites de segurança! Em outras palavras, *estarão envenenando nossa comida.*

Em síntese: *os objetivos do Codex incluem *
*(1) globalização das normas, *
*(2) abolição da agricultura/ criação orgânica, *
*(3) introdução de alimentos geneticamente modificados, *
*(4) remoção da necessidade de rótulos explicativos de qualquer espécie*
*(5) restrição de todos os remédios naturais, que serão classificados como drogas.*
O Codex, na verdade, já começou a ‘acontecer’ por aqui – alguém já reparou que não se consegue comprar nada numa farmácia de manipulação sem ter uma receita médica? Nem uma inocente vitamina C… Em compensação pode-se comprar praticamente *qualquer coisa* SEM receita médica numa farmácia regular, que vende produtos industrializados, mesmo se forem antibióticos, anti-inflamató rios… – e até aquela mesma vitamina C que nos negaram há pouco na outra farmácia…

Indicar aquele chazinho para um amigo? Ou quem sabe informar ao vizinho que
farelo de aveia ajuda a reduzir o colesterol? Sugerir que mamão solta e banana prende?… Nem pensar! Poderá ser considerado ‘prática ilegal da medicina’! Não se poderá dizer que produtos naturais curam doenças porque não são medicamentos e, na era pós-Codex, só medicamentos APROVADOS pelas novas regras poderão ser referidos para tratar doenças… e assim mesmo, só por um médico!

Exagero? – já teve *gente presa na França por vender 500mg de vitamina C*… é que lá essa potência já é considerada ‘remédio’, e não pode ser vendida sem receita médica.
Medicina alernativa, tibetana, ayurveda, homeopatia, essencias florais, AROMATERAPIA, ÓLEOS ESSENCIAIS, … só se a turma do Codex disser que *pode*.
Se esse ‘programa’ entrar em vigor (daqui há pouco mais de 1 ano) da forma
como vem sendo ‘curtido’ há mais de 45 anos, e alertado mundo afora, teremos
perdido nossa liberdade de optar por uma medicina e nutrição naturais, poderemos vir a precisar de receita médica até para ir à feira…PARA SABER MAIS:
** We become silent – VÍDEO online*http://kevinpmiller.blogspot.com/2006/11/we-become-silent-produced-by-kevin-p.html
** Lento sterminio di massa*http://www.youtube.com/watch?v=noSVb0XOBU4
** Global control of our food*http://www.anhcampaign.org/files/080423-Codex_one-page-flyer.pdf>
** Criminalizing Food – Rima Laibow – VÍDEO online*http://video.google.com/videoplay?docid=-5266884912495233634&ei=70j1SOnCBZLAqAKQ5ODpDg&hl=pt-BR
** Food lies – Brian Clement – VÍDEO online*http://www.youtube.com/watch?v=nhApQ3QkG0Q
** In-depth information on Codex*http://www.healthfreedomusa.org/index.php?page_id=161
** Codex Alimentarius do Brasil*http://www.agricultura.gov.br/portal/page?_pageid=33,1212423&_dad=portal&_schema=PORTAL
http://video.google.com/videoplay?docid=4180896617458159116&hl=pt-BR
————————-
O TEXTO ABAIXO FOI TRADUZIDO PELO GOOGLE, E CONTÉM ERROS.
fonte:
–> http://www.doomdaily.com/2009/billions-of-people-expected-to-die-under-current-codex-alimentarius-guidelines-2/
O artigo original parece ter sido retirado da Internet, mas ele está disponível no cache. Temos usado o artigo completo, no caso do cache fica removido!
(NaturalNews) O direito de comer alimentos saudáveis e utilizar suplementos de sua escolha está desaparecendo rapidamente, mas todos os esforços têm sido feitos para mantê-lo no escuro sobre os próximos nutricide. O Codex Alimentarius é programado para a plena implementação global em 31 de dezembro de 2009, e não uma palavra tem sido falado na comunicação social sobre este fluxo principal ameaça para a humanidade. No entanto, de acordo com as projeções da Organização Mundial da Saúde (OMS) ea Food and Agriculture Organization (FAO), um mínimo de 3 mil milhões de pessoas vão morrer de mandato do Codex vitamínicos e minerais orientação sozinho. Como o relógio carrapatos irrevogável para este prazo, as soluções naturais Foundation (NSF) e seu diretor médico, Dr. Rima Laibow, estão trabalhando febrilmente para alterar as orientações do Codex. Eles precisam de sua ajuda.
Ex-nazista é o pai do Codex contemporânea
Codex é o inimigo de todos, excepto aqueles que lucram com ela, de acordo com o Dr. Laibow. Ela aponta para a sua associação com aqueles que cometeram crimes durante o regime nazista. No final da II Guerra Mundial, o tribunal julgou Nuremberga nazistas que haviam cometido crimes horrendos contra a humanidade e condenado a prisão deles. Um desses culpados foi o presidente da corporação megalíticos IG Farben, Hermann Schmitz. Sua empresa foi a maior empresa industrial química do mundo, e teve extraordinária político eo poder económico e influência com o Hitlerian nazista estado. Farben produziu o gás utilizado nas câmaras de gás nazistas, e os roubam para a ferrovias construídos para transportar as pessoas para a morte.
Embora servindo sua prisão, Schmitz buscou uma alternativa para a força bruta para controlar as pessoas e percebi que as pessoas poderiam ser controladas através do seu abastecimento alimentar. Quando ele saiu da prisão, ele foi para seus amigos na Organização das Nações Unidas (ONU) e estabeleceu um plano para assumir o controle de alimentos no mundo todo. Um comércio comissão denominada Codex Alimentarius (latim para alimentar código) foi re-criada, sob o pretexto de ser uma comissão de protecção dos consumidores. Mas nunca foi Codex no negócio de proteger as pessoas. Tem sido sempre sobre o dinheiro e os lucros à custa do povo.
Em 1962, o calendário foi estabelecido para o Codex para ser plenamente implementada a nível global até 31 de dezembro de 2009. De acordo com o Codex, comissões foram criadas para criar diretrizes sobre tópicos tais como peixe e da pesca, das gorduras e óleos, frutos e legumes, nozes solo, nutrição, alimentação especializada para utilizações, e vitaminas e minerais. Havia 27 comités em todos, criando uma enorme burocracia. De acordo com o Codex, existem mais de 4.000 orientações e regulamentos sobre tudo o que pode ser colocado em sua boca, com excepção dos medicamentos que não estão regulamentadas pelo Codex.
Codex é uma arma a ser utilizada para reduzir o nível de alimentação mundial
Codex é uma indústria dominada regulamento que fixa organização, e, como tal, não tem legitimidade processual. Participação no Codex é dito a ser voluntária. Mas Codex aumentou para o nível de legitimidade processual, porque de facto o Codex é administrado pela OMS e FAO. Eles financiá-la e executá-lo, a pedido da ONU. Uma vez que a OMS ea FAO é suposto ser sobre a saúde, não há conflito de interesse. As comissões de trabalho até Codex diretrizes, normas e regulamentos, e apresentá-los a uma comissão do Codex para a ratificação. Uma vez que são ratificados e aprovados por consenso, elas se tornam obrigatórias para qualquer país que seja membro da OMS.
Codex foi aceite quando a OMC foi criada em 1994 como um meio de harmonizar normas alimentares a nível mundial para facilitar as trocas comerciais entre países. Como resultado, os países devem se harmonizar com o Codex querem ter parado em qualquer uma disputa comercial. Quando surgem litígios e os países estão em puxado à OMC, o que é compatível com o Codex automaticamente vitórias, independentemente dos méritos de seu caso.
Dr. Laiblow códice vê como uma arma para tornar cada nação pressa para se tornarem compatíveis com o declínio nos padrões nutricionais. Ela lembra que, em conformidade os E.U. irá marcar o fim da sua legislação de defesa do consumidor. Codex não vai servir consumidores. Codex irá servir os interesses dos médicos, farmacêuticos, biotecnologia, química, e as grandes indústrias agrícolas.
De acordo com o Codex, os nutrientes são classificados como venenos
O Dietary Substâncias Lei de Saúde e da Educação (DSHEA), foi assinado em lei em 1994 com a finalidade de assegurar que os produtos seguros e devidamente rotulados permanecerá disponível para aqueles que pretendiam usá-los. No achados associados a esta lei, o Congresso declarou que pode haver uma relação positiva entre som práticas alimentares e de boa saúde, bem como uma ligação entre a utilização suplemento dietético, reduziu as despesas de saúde, e prevenção da doença. Sob DSHEA, nutrientes e ervas são classificadas como alimento. Não há limite máximo fixado, eo acesso é dado livremente. Americanos são autorizados a ter qualquer nutrientes que eles querem, porque sob Inglês lei comum, algo que não é expressamente proibido é permitido.
Codex, por outro lado, baseia-se no direito napoleónicas em que nada que não seja expressamente permitido é proibido. Portanto, apenas o que for expressamente permitido no âmbito do Codex será permitida, e tudo o resto é proibido. Em 1994, o mesmo ano foi assinado DSHEA, Codex nutrientes tinha declarado ser tóxicos e venenosos. E, como venenos, alegou que as pessoas devem ser protegidas contra a eles através da utilização de toxicologia e avaliação de risco, em que cientistas testar pequenas doses em animais até qu


This post first appeared on Veja A Realidade, please read the originial post: here

Share the post

Codex Alimentarius: Matar 3 bilhões de pessoas?

×

Subscribe to Veja A Realidade

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×