Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

México adere a rede de cidades resilientes do ONU-Habitat

Apoiar os governos locais a desenvolver capacidades de resistência, adaptação e recuperação de forma eficiente diante dos impactos de desastres naturais, econômicos ou sociais é um dos objetivos da Rede de Cidades Resilientes, que agora conta com a participação do México, informou nesta semana (20) o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat).

No total, são 18 cidades de 17 estados mexicanos que passarão a receber apoio do ONU-Habitat. Os integrantes da rede desenharão planos específicos para cada cidade a partir do Programa de Cidades Resilientes (CRPP, na sigla em inglês) do ONU-Habitat.

A apresentação do programa teve a participação de Dan Lewis, chefe do Programa de Resiliência do ONU-Habitat, que explicou que “o objetivo fundamental de todo o governo é sofrer o menor impacto diante de qualquer ameaça, desastre natural, econômico ou social”.

“O que importa é reduzir índices de mortalidade, minimizar danos aos bens públicos e privados e manter a continuidade dos serviços e funções das cidades durante a crise.”

Lewis completou que o México não está livre de riscos e ameaças associadas a mudanças climáticas, terremotos e outras ameaças sociais e econômicas. “Por isso, é importante que cada governo tenha seu próprio diagnóstico de planejamento com enfoque multissetorial, multirrisco e multiescala, que permita a geração de estratégias de ação de resiliência urbana”.

“O México é o único país que está avançando nesta agenda no âmbito nacional, local e metropolitano ao mesmo tempo”, disse Lewis. O Governo Mexicano está liderando uma iniciativa que nenhum outro país está fazendo, e isso é particularmente importante para o programa Cidades Resilientes, mas também para a conquista do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número 11, “Cidades inclusivas, seguranças, sustentáveis e resilientes”.

A importância do tema transcende os termos da Nova Agenda Urbana que será definida durante a próxima Conferência Habitat III em Quito, no Equador, em outubro.

Atualmente, o governo mexicano, em coordenação com os governos estatais e municipais, trabalham em três ações distintas: prevenção de riscos, implicação dos mesmos através de obras de prevenção e criação de um perfil de resiliência para 18 cidades com a metodologia CRPP do ONU-Habitat.


ONU Brasil



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

México adere a rede de cidades resilientes do ONU-Habitat

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×