Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Star Wars: os primeiros produtos dos Últimos Jedi entram em cena


Drone da Propel imita a T-65 X-Wing de Star Wars – Patrick T. Fallon / Bloomberg News

NOVA YORK – Enquanto “Star Wars: Os últimos Jedi” só chegará aos cinemas em dezembro deste ano, os produtos relacionados ao oitavo episódio da saga já começaram a ser apresentados — e a chamar a atenção dos aficionados.

Em um evento no Brooklyn, em Nova York, drones imitando as naves X-Wing e TIE fighter guerreavam quase como nos filmes, atirando uns nos outros com canhões laser, enquanto um placar marcava a pontuação de cada uma das duas equipes.

Propel, a fabricante dos brinquedos, estava apresentando suas máquinas voadoras na preparação para a “Force Friday” (ou “Sexta-feira da Força, em tradução livre), que acontece nesta sexta-feira (1).

Os motores das máquinas de marketing estarão com potência total, apresentando novos brinquedos e itens colecionáveis para começar a dar visibilidade para os produtos à espera da temporada de compras de fim de ano e da estreia do filme.

ATÉ ROUPA DE CAMA

Nos últimos anos, eventos especiais foram organizados para promover os produtos de Star Wars antes da chegada de grandes produções, como “O despertar da Força” e “Rogue One”.

A Disney planejou eventos com dezenas de lojas que querem faturar com o poder da franquia, lista que vai do Walmart à Amazon, Toys”R”Us e Target, sem deixar de lado redes menores, como a Build-A-Bear.

RD-D2 CONTROLADO PELO CELULAR

Star Wars ajudou as vendas de brinquedos nos EUA a aumentar 5% no ano passado, a US$ 20,4 bilhões, de acordo com dados do NPD Group. A saga é a maior franquia na indústria, amealhando quase US$ 760 milhões em 2016, estima a empresa de pesquisa.

The toys, meanwhile, are getting more complex and tech-infused. This year an app-enabled R2-D2 droid can drive around, react, and wobble. An augmented reality game lets users play Holo-chess and have light-saber battles. Force Link syncs wearable tech with toys to emit sound effects while kids play with their action figures and vehicles. These are not your father’s Luke Skywalker and Han Solo action figures.

Then, of course, there are the drones. Thus far, there are three types: X-Wing, TIE Advanced, and Speeder Bike. They can fly up to 30 miles per hour, can do push-button stunts, and have the battery life to zoom around for about eight minutes. A flight simulator app that mimics real-life controls and physics contains various training modes that teach new pilots the basics without having to crash an actual drone dozens of times.

“This is a tech product to the highest degree,” said Darren Matloff, chief executive officer of Propel. “It just looks like a toy.”

For Propel, scoring the Star Wars contract last year changed its business. Matloff said the drone maker expects to see $ 100 million in revenue from Star Wars drones alone in their first full year on the global market. The Star Wars drones are more of a multiplayer game than solo plaything—the connected drones can sync up to battle each other, with statistics uploaded to a gamer profile. Propel wants to turn the battle drones into an e-sports-like competitive game, with local flight-clubs and tournaments.

And most importantly, he hopes to expand his relationship with Disney. “We have several products in development that are Star Wars products that we hope to get approval on soon,” he said.

Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail.

TROCAR IMAGEM

Quase pronto…

Acesse sua caixa de e-mail e confirme sua inscrição para começar a receber nossa newsletter.

Ocorreu um erro.
Tente novamente mais tarde.
Email inválido. {{mensagemErro}}

OGlobo



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

Star Wars: os primeiros produtos dos Últimos Jedi entram em cena

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×