Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Odebrecht bancou dinheiro para o PT no escândalo dos aloprados

Odebrecht Bancou Dinheiro Para O PT No Escândalo Dos Aloprados

O PT usou Dinheiro oriundo de uma transação entre a Odebrecht e a cervejaria Itaipava para tentar comprar um dossiê contra o tucano José Serra, em 2006, no episódio que ficou conhecido como “escândalo dos aloprados”, segundo um delator da empreiteira.

A história foi revelada por Luiz Eduardo Soares, ex-executivo do Setor de Operações Estruturadas, classificado pela Lava Jato como um departamento de propinas. Ele disse que foi chamado para uma reunião em um escritório do PT um dia depois de vir a público o caso dos aloprados.

Faltando duas semanas para o primeiro turno da eleição de 2006, dois petistas foram presos em um hotel em São Paulo com R$ 1,1 milhão e US$ 249 mil em Dinheiro Vivo.

A intenção seria comprar dossiê contra Serra, que disputaria o governo de São Paulo contra o petista Aloizio Mercadante, segundo as apurações da época. Na ocasião, Lula, presidente, minimizou o caso dizendo que aquilo era coisa de uns “aloprados” no PT.

Segundo o delator, um dos maços de dinheiro apreendido na ocasião com petistas estava embalado num invólucro com o nome de uma distribuidora de bebidas ligada à Itaipava. A pista sobre a origem do dinheiro teria causado pânico na campanha.

“Nós fomos tomados de surpresa na operação dos aloprados. O Júnior [Benedicto Júnior, ex-diretor de Infraestrutura da empreiteira] me ligou logo depois da operação dizendo que tinha dado um grande problema, que precisava de minha ajuda, e marcamos uma reunião no comitê de campanha do Partido dos Trabalhadores em São Paulo”, disse. “Foi no primeiro sábado após o escândalo dos aloprados.”

O delator relatou que Odebrecht e Itaipava se juntaram para trocar reais em dinheiro vivo no Brasil por dólares em dinheiro vivo no exterior. A Itaipava tinha muito dinheiro vivo no Brasil porque seus distribuidores recebiam em dinheiro as vendas de bebidas para bares e queria trocar isso por moeda estrangeira. A Odebrecht, por sua vez, precisava de dinheiro vivo aqui para pagamentos ilícitos.

Na delação, Soares deu detalhes desta suposta reunião na sede do comitê do PT.

“Nós chegamos lá e eu tive a surpresa de que está lá, além do Benedicto Júnior, o senhor Walter Faria [dono da Itaipava]. Tivemos uma reunião com o José de Filippi [tesoureiro da campanha de Lula]. E como nós tínhamos essa operação [entre Odebrecht e Itaipava] que já tinha começado de troca de reais por dólar, eles estavam com medo, porque descobriram que tinha uma parte desse dinheiro que estava com timbre da Leyroz de Caxias [distribuidora da Itaipava]. Aí isso mostrava que era da cervejaria Itaipava”, relatou Soares

Portal no AR



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

Odebrecht bancou dinheiro para o PT no escândalo dos aloprados

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×