Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

ONU realiza missão humanitária em comunidades afetadas por conflito na Colômbia

ONU realiza missão humanitária em comunidades afetadas por conflito na Colômbia

Comunidades que que vivem na região de Riosúcio, Chocó, estão correndo risco de deslocamento forçado. Foto: ACNUR/J. Symmes Cobb

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) realizou entre 28 e 30 de março uma missão humanitária nas comunidades da bacia do Rio Truandó, na Colômbia, diante da situação crítica de confinamento, deslocamento e recrutamento forçado enfrentada por comunidades indígenas e afrodescendentes.

As comunidades indígenas de Kiparadó La Loma, Marcial, Jagual, Juin Duur, Pichindé e Peñas Blancas, das etnias Wounaan e Embera, e as comunidades afrodescendentes de Quiparadó Platanillo, La Nueva e Taparal enfrentam situação de risco de deslocamento iminente como resultado dos conflitos entre Grupos Armados Ilegais presentes nas bacias do Rio Truandó, no município de Riosucio, departamento de Chocó, desde a segunda semana de março.

As comunidades mencionadas estão confinadas, ou seja, não podem acessar os locais de agricultura e de produção de alimentos, e têm restrições em sua mobilidade impostas por grupos armados ilegais que colocam minas no território, inclusive em lugares próximos a escolas.

A missão humanitária, realizada junto à Unidade para Vítimas, a Defensoria no Povo e a administração municipal de Riosucio, foi realizada por haver uma situação crítica de confinamento, deslocamento e recrutamento forçado, enquanto as comunidades estão sob o risco de serem feridas por minas e munições que não estouraram e por explosivos improvisados, principalmente as comunidades indígenas e afrodescendentes que vivem nos territórios.

Por conta da situação, aproximadamente 800 pessoas que pertencem às comunidades indígenas de Juin Duur e Chintadó e às comunidades afrodescendentes de Quiparadó Platanillo, Clavellino, Traundó Medio, Taparal e Pavas já se deslocaram e fizeram depoimentos na representação legal municipal.

O ACNUR alertou que se a situação crítica da região continuar, as famílias que moram na bacia poderiam se deslocar até a cabeceira municipal de Riosucio. As crianças e adolescentes da região estão em risco de recrutamento e vinculação aos grupos armados ilegais que lutam pelo controle do território de Truandó.

O Sistema de Alertas e a Defensoria do Povo de Colômbia avisaram no dia 26 de março que as comunidades estavam em risco. O ACNUR pediu a implementação de todas as medidas necessárias para proteger a população civil frente às infrações ao Direito humanitário internacional.

“Chamamos as entidades de nível local, departamental e nacional para dar atenção humanitária às comunidades deslocadas ou confinadas. O ACNUR reitera seu compromisso de apoiar as instituições estatais nesta tarefa. É igualmente necessário que implementem ações educativas com a comunidade sobre comportamentos seguros e medidas de prevenção frente ao risco de minas, munições que não estouram e explosivos improvisados.”

O ACNUR chamou atenção sobre a situação de deslocamento forçado nos últimos dias em outros lugares da Costa do Pacífico. A agência da ONU reiterou a importância de garantir uma resposta integral e coordenada entre as instituições nacionais e locais, com ênfase particular na atenção humanitária para as comunidades confinadas e nas medidas de proteção para prevenir mais deslocamentos e particularmente por conta dos efeitos nas comunidades indígenas e afrocolombianas.

Na Colômbia, o conflito armado custou a vida de mais de 220 mil pessoas e obrigou mais de 7,3 milhões a abandonar seus lares. A violência atinge de forma desproporcional as comunidades indígenas, afrocolombianas, assim como mulheres, crianças e adolescentes.


ONU Brasil



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

ONU realiza missão humanitária em comunidades afetadas por conflito na Colômbia

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×