Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

ONU alerta: 17 milhões de pessoas estão com fome no Iêmen

ONU alerta: 17 milhões de pessoas estão com fome no Iêmen

O acesso humanitário no Iêmen pode ser limitado em breve a alguns quilômetros nas principais cidades, deixando as comunidades rurais em extrema necessidade de ajuda. Foto: FAO/Rawan Shaif

A ONU e parceiros humanitários informaram nesta semana (15) que aproximadamente 17 milhões de Pessoas estão com fome no Iêmen, representando um aumento de 20% em relação aos últimos nove meses.

Segundo dados das Nações Unidas, das 2,2 milhões de crianças que sofrem de desnutrição aguda no país, mais de 460 mil menores estão em situação grave ou gravíssima. Essas condições colocam essa faixa etária da população em risco 10 vezes maior de morte se não houver tratamento adequado.

“Vinte das 22 províncias do país estão em situação de emergência e ou em fases críticas de insegurança alimentar, e quase dois terços dos iemenitas estão enfrentando a fome e necessitam urgentemente de ajuda para salvar suas vidas e os meios de subsistência”, afirmou a agência da ONU em comunicado.

“Dado o elevado número de pessoas em insegurança alimentar, o país enfrenta hoje uma das piores crises de fome do mundo”, acrescentou.

A situação é alimentada pelo conflito em curso no país, com mais de 80% das famílias iemenitas vivendo em uma condição financeira pior em relação ao período anterior aos combates.

“O conflito tem um impacto devastador nos meios de subsistência agrícolas. A produção agrícola e pecuária caiu significativamente em comparação com os níveis anteriores à crise”, disse o representante da FAO no Iêmen, Salah Hajj Hassan.

Diante da situação, a FAO pede não só ajuda alimentar imediata para apoiar as pessoas em necessidade, como também assistência agrícola para salvar os meios de subsistência.

“O acesso irrestrito a todas as áreas, inclusive para o comércio, também será fundamental para garantir que a insegurança alimentar no país não se deteriore ainda mais”, acrescentou o diretor do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA) no Iêmen, Stephen Anderson.

Chefe do Programa Mundial de Alimentos da ONU faz apelo global para salvar vidas

A chefe do PMA, Ertharin Cousin, fez um apelo no início da semana (13) à comunidade internacional para que ajude a evitar a fome no Iêmen. A agência da ONU precisa de 950 milhões de dólares para dar assistência a mais de 7 milhões de pessoas em necessidade este ano.

Cousin, que visitou o país esse mês, também pediu acesso às regiões de conflito. Ela quer que as autoridades das cidades de Áden e Sanaa permitam a entrada das equipes do PMA, para que as pessoas não morram de fome.

Chefe do Programa Mundial de Alimentos da ONU (PMA), Ertharin Cousin, em visita ao Iêmen em março de 2017. Foto: PMA

“É uma corrida contra o tempo e, se não aumentarmos a assistência para alcançar aqueles que estão severamente inseguros, veremos condições semelhantes às da fome em algumas áreas mais atingidas e inacessíveis, o que significa que as pessoas vão morrer”, destacou.

“Trabalhadores humanitários estão fazendo agora a diferença no Iêmen, já que impediram o país de cair em um estado de fome até agora”, frisou Cousin.

“Os desafios são as áreas inacessíveis, onde as pessoas estão gravemente em insegurança alimentar e correm sérios riscos de morrer”, acrescentou.

O conflito de dois anos no Iêmen piorou a insegurança alimentar crônica no país, que já era considerado um dos mais pobres do mundo.


ONU Brasil



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

ONU alerta: 17 milhões de pessoas estão com fome no Iêmen

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×