Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

PNUD incentiva uso da palha de cana-de-açúcar na produção de energia elétrica

Tags: palha pnud sucre
PNUD incentiva uso da palha de cana-de-açúcar na produção de energia elétrica

Palha é moída por integrantes do Sucre para preparo da amostra para análise de impurezas minerais. Foto: Assessoria SUCRE/CTBE

Para definir os rumos do projeto SUCRE — iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para promover o uso da palha de cana-de-açúcar na produção de energia elétrica —, a agência da ONU divulgou os resultados de dois anos de acompanhamento junto a quatro usinas parceiras. Avaliação aborda principais obstáculos à expansão do modelo sustentável de reaproveitamento dos insumos.

Em 2017, o SUCRE — sigla para Sugarcane Renewable Electricity ou Eletricidade Renovável da Cana-de-Açúcar, em português — completou dois anos. Desde o início de sua implementação, o projeto trabalhou com quatro usinas do estado de São Paulo que utilizam a palha do vegetal para gerar energia. Instalações estão localizadas em Quatá, Serrana, São Joaquim da Barra e Barra Bonita.

Ao longo do último biênio, o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e o PNUD coletaram mais de 1,2 mil amostras de materiais utilizados na produção alternativa de eletricidade dentro de cadeias sucroenergéticas. Em 2015, o SUCRE empreendeu 25 viagens a usinas. Em 2016, foram 80 visitas.

Entre os desafios identificados pelo PNUD, estão a falta de dados sobre a quantidade recomendada de palha que deve permanecer nos canaviais, levando em conta os benefícios agronômicos e seu valor como combustível.

A agência da ONU também alerta para a presença de impurezas minerais na palha que é coletada e compactada em fardos, o que pode prejudicar a produção de energia elétrica. Outro problema é que a queima da palha nas caldeiras das usinas pode provocar erosão, corrosões e incrustações nas superfícies internas dos fornos.

Os próximos passos do PNUD e dos parceiros da iniciativa é realizar análises das safras 2017/2018 e promover debates sobre marcos regulatórios voltados especificamente para a eletricidade gerada pela palha. O projeto é financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF), que prevê um orçamento total de 67,5 milhões de dólares para os cinco anos de duração do SUCRE.


ONU Brasil



This post first appeared on Blog Amazônia, please read the originial post: here

Share the post

PNUD incentiva uso da palha de cana-de-açúcar na produção de energia elétrica

×

Subscribe to Blog Amazônia

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×