Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Doces bárbaros LVI

bobo_duplo118

Lembro do tempo em que eu me enfurnava em bibliotecas para ler, sobretudo, Jornais. Algumas (ou todas) bibliotecas sempre disponibilizavam os jornais do dia para seus visitantes. Algumas vezes eram presos a um lombada de madeira e fios para garantir sua estadia no estabelecimento. Lembro também de períodos posteriores de minha vida em que eu tomava meu café da manhã lendo o jornal. Por paixão, corria para as Tiras de quadrinhos primeiramente. Houve um tempo ainda em que eu recortava as tiras dos jornais para colecioná-las, colando-as em cadernos velhos. E minha histeria de vida é sobretudo fazer tiras e ler tiras, sempre envolvido por essa mágica, e assistir o gênero mudar de mídia e mudar de forma, temática, abordagem, uma mutação constante. Todavia, permanecer tira. Por aqui, comecei a série dos “Doces bárbaros” nos jornais, uma história em quadrinhos fora do formato da tira, ou meio que se apropriando do espaço de duas tiras para compor uma página e cada uma desta apresentando um “final” de sentido, proporcionando um gancho para a próxima. E vejo que chegamos à explosão da bomba na história do Bobo, digo, nesta história com o título de “Doces bárbaros”. Explodiu a bomba e, como uma bomba, soube que mais um jornal excluiu as tiras, inclusive o Bobo da Corte. No ano passado, O tribuna Impressa, de Araraquara, extinguira o espaço das tiras. Descubro que neste ano ele próprio vem a se extinguir. Triste demais! Os jornais impressos estão naufragando e, no desespero, vão colocando tudo pra fora do bote furado. Acreditam que irão conter o naufrágio. Gostaria que isto fosse possível e, depois, na calmaria, as tiras voltassem ao papel. Mas não há volta. Então sigo desenhando e mudando, nano somente fisicamente, mas sobretudo na forma da tira e seu ponto de transporte até o leitor. Este sempre será o mesmo, acredito eu, ingenuamente; sempre um leitor de tira de quadrinhos e de quadrinhos. Vida longa aos quadrinhos!


Arquivado em:Bobo da corte, Hagaquê? Tagged: Assessorices, Barão, Hagaquê?, Jornais, Rei


This post first appeared on Bobo Da Corte, please read the originial post: here

Share the post

Doces bárbaros LVI

×

Subscribe to Bobo Da Corte

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×