Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Dicas Fantasy Premier League 16/ 17 - Os Guarda-Redes + Defesas

E está tudo prester a recomeçar! Sensacional a forma como a Premier League consegue exceder-se todos os anos, proporcionando aos milhões de espectadores espalhados pelo mundo inteiro um conjunto de ingredientes que fazem da BPL o campeonato mais imprevisível, competitivo e apaixonante do planeta.
    Com o regresso da competição, regressa também o Fantasy mais popular de todos. Aqui no Barba Por Fazer iremos manter o nosso artigo semanal de antevisão/ palpites da jornada, mas antes importa fazer uma análise por posição aos plantéis da Premier League, destacando individualidades que podem ser "bons partidos" no jogo: goleadores, assistentes imparáveis, portos seguros de clean sheets, ímans de bónus.
    Antes de lançarmos a 1ª jornada, este é o primeiro de três artigos. Por agora, olhamos para quem se foca mais na sua baliza do que na dos outros. Os homens das luvas, e os seus fiéis escudeiros, os Defesas

Guarda-Redes

  •  David De Gea (5.5, Man Utd), Thibaut Courtois (5.5, Chelsea), Petr Cech (5.5, Arsenal) - No capítulo dos guarda-redes caros, há três que se destacam claramente da concorrência. O checo Petr Cech foi o guardião com mais pontos (159) na temporada passada, embora esta temporada possa ser mais difícil para os gunners. Se temos reticências em recomendar Joe Hart uma vez que ainda não estamos totalmente convencidos em relação à sua titularidade (Guardiola pode ainda receber um guarda-redes mais do seu agrado, senão o inglês é uma opção de topo no Fantasy dado o registo defensivo das equipas de Pep), o mesmo não se pode dizer de De Gea e Courtois. O espanhol, não em termos de Fantasy mas de uma forma global, foi o melhor GR de 2015/ 16, tal como já havia sido na época anterior, e com Mourinho e um onze de luxo à sua frente, deve aumentar o nº de jogos sem golos sofridos.
        Em relação a Courtois, sofreu como todos os blues numa época para esquecer em termos colectivos, mas a chegada do italiano Conte deve servir para que as tropas de Stamford Bridge fiquem em sentido. Aguardamos para perceber se o Chelsea jogará num sistema com 3 ou 2 centrais, mas seja como for esperamos muitas clean sheets duma equipa agora orientada por um treinador emblemático e mestre na arte de bem defender.


  • Hugo Lloris (5.5, Tottenham), Jack Butland (5.0, Stoke), Fraser Forster (5.0, Southampton), Kasper Schmeichel (5.0, Leicester), Gomes (5.0, Watford) + Steve Mandanda (4.5, Crystal Palace), Víctor Valdés (4.5, Middlesbrough), Tom Heaton (4.5, Burnley) - Ter De Gea, Courtois, Cech ou Hart pode ser um luxo a que muitos não se poderão dar. Assim, importa analisar as restantes opções. Embora Lloris ainda entre no capítulo dos guarda-redes de 5.5, obriga-nos a um dilema curioso: a defesa do Tottenham, uma das melhores do campeonato, mantém-se, o que é bom para o vice-campeão europeu, mas o nível desta Premier League deve subir, diminuindo as chances de clean sheets do homem que sofreu o mítico golo de Éder.
        Butland (132 pts em 2015/ 16) teria sido quase de certeza o melhor guarda-redes da última edição do Fantasy, não tivesse sido a sua lesão, e deve continuar uma excelente opção (impressionante como nenhum clube inglês o foi buscar!); Forster é uma garantia de defesas, com uma defesa madura à sua frente, e Adrián deve manter números idênticos aos da temporada transacta, ou ligeiramente superiores. Em relação a Schmeichel, não nos parece que fará tantos pontos (147), tendo ainda a concorrência do alemão Zieler; e o brasileiro Gomes (157 pts, apenas batido por Cech) tem que nos provar que integra uma equipa que conseguirá ser com Mazzarri o que foi muitas vezes com Quique Flores.
        No universo dos guarda-redes super-económicos, há 3 nomes que se destacam: Mandanda veio de França apostado em roubar a baliza a Hennessey, e parece-nos ter mais do que qualidade para o conseguir, mesmo que não o faça a partir da jornada 1. Sendo um guarda-redes de "engate", pode servir como equilíbrio entre nº clean sheets / nº defesas. Depois de um sensacional registo defensivo no Championship com 20 jogos sem sofrer golos, o Middlesbrough pode ser, entre os clubes mais pequenos, uma das minas de qualidade defensiva. A dúvida prende-se com o titular - Kostantopoulos, Valdés ou Guzan, mas oxalá o espanhol recupere o nível doutrora. Igualmente com 20 clean sheets terminou Tom Heaton (eleito melhor guarda-redes do último Championship). O guardião inglês já mostrou ser um activo interessante no Fantasy - 150 pts em 2014/ 15 - mas temos algumas reservas. É garantido que vai coleccionar defesas umas atrás das outras por ser muito testado, mas não são esperados muitos jogos em branco dos adversários.

        Recordamos alguns números importantes da época passada: em termos de clean sheets Petr Cech foi rei com 16, seguido de Schmeichel, Hart e De Gea, todos com 15; Gomes defendeu 3 grandes penalidades, enquanto que Boruc e Adrián defenderam duas; em termos de bónus, Cech amealhou 15 pts, com Butland e Gomes a ficarem-se pelos 14; por fim, em termos de defesas, Gomes somou 123, Fabianski 114, Butland 102, Cech e Adrián 101.

Defesas

  • Héctor Bellerín (6.5, Arsenal), Toby Alderweireld (6.5, Tottenham), Virgil van Dijk (5.5, Southampton), Luke Shaw (5.5, Man Utd), Chris Smalling (6.0, Man Utd), Branislav Ivanovic (6.0, Chelsea), Kyle Walker (5.5, Tottenham), Danny Rose (6.0, Tottenham), Laurent Koscielny (6.0, Arsenal) - Prever bons desempenhos defensivos em termos de Fantasy pressupõe encontrar um equilíbrio entre aqueles elementos que integram defesas com elevadas probabilidades de não sofrer, podendo individualmente destacar-se (complementando ou colmatando alguma deficiência defensiva) junto das balizas adversárias.
        Assim foi com Bellerín e Alderweireld, os 2 melhores defesas do último Fantasy com 172 e 166 pts. O espanhol, apenas com 21 anos, tem tudo para continuar num nível elevadíssimo, sempre a criar desequilíbrios ao longo do seu corredor direito, embora tenha contra si um preço quase proibitivo (6.5). Entre ele e Alderweireld, leva vantagem o lateral do Arsenal, mas o central belga tem a seu favor o impacto constante nas bolas paradas e o facto de ser o "patrão" duma defesa estável e que se conhece muito bem. Com 4 golos e 3 assistências em 2015/ 16, é evidente quão bom Alderweireld pode ser para quem o escolha.
        Abaixo em termos de preço, entre 5.5 e 6.0, encontram-se vários elementos muito apetecíveis. Van Dijk, um esteio do Southampton, é uma versão mais barata do que Alderweireld pode dar - é uma ameaça ofensiva, um magnet de bónus, diferenciando-se por serem menos prováveis as suas clean sheets. Dos defesas de Mourinho, temos altas expectativas para Luke Shaw (se não se lesionar outra vez, pode tornar-se rapidamente um jogador com alta % de proprietários) e Smalling (o mais fiável, 135 pts na última época). Em relação a Ivanovic, cujo potencial de Fantasy já é famoso, resta perceber se se manterá como lateral-direito, ou se desempenhará uma nova função caso o Chelsea actue em 3-5-2 (central do lado direito, ou ala direito); os laterais do Tottenham, Kyle Walker e Danny Rose são extremamente tentadores, sobretudo Walker com o seu preço de 5.5, e Koscielny não pode ser ignorado. Afinal, foi "só" o 3.º melhor defesa do Fantasy 2015/ 16.
    Nota: O Manchester City de Guardiola é, juntamente com United e Chelsea, a equipa mais interessante do ponto de vista defensivo; tendo várias dúvidas em relação aos titulares, podendo ainda chegar um ou outro reforço, optamos pelo silêncio.

  • John Stones (5.0, Man City), Aaron Cresswell (5.5, West Ham), Nathaniel Clyne (5.5, Liverpool), Ashley Williams (5.0, Swansea), Leighton Baines (5.5, Everton), Seamus Coleman (5.5, Everton), Christian Fuchs (5.5, Leicester), Eric Bailly (5.5, Man Utd), Joel Matip (5.5, Liverpool) - Entre 5.0 e 5.5 arranjam-se um conjunto de defesas cujo retorno não é tão certo comparativamente com os acima mencionados, mas que merecem todos ser equacionados pois podem revelar-se agradáveis surpresas (melhores épocas de sempre, regressos à forma de outros anos ou novidades com impacto imediato). Depois do Manchester City comprar Stones a peso de ouro, o central inglês - uma "pechincha" num grande por 5.0 - torna-se automaticamente uma das melhores opções deste Fantasy; só marcou 1 golo até hoje na Premier, mas vai acumular jogos sem sofrer. Cresswell deve repetir a qualidade das últimas temporadas, tendo apenas contra si o facto de perder os primeiros meses de competição, enquanto que Clyne é capaz de ser o defesa do Liverpool cuja escolha nos deixa mais confortáveis.
        Ashley Williams é o tipo de central que atrai Bónus semana após semana, e caso troque o Swansea pelo Everton tornar-se-á ainda melhor opção, e os laterais do Everton (Baines e Coleman) têm tudo para voltar ao seu nível incrível de 13/ 14, agora sob o comando de Koeman, que poderá colocar a equipa num sistema de 3-5-2 ocasionalmente. Nos defesas do campeão Leicester, só o austríaco Fuchs merece desta vez o nosso voto de confiança, e entre novidades do campeonato, quer-nos parecer que Bailly e Matip podem convencer logo os mais desconfiados, embora o preço de ambos (5.5) e a existência de melhores opções justifique uma observação e monitorização atentas antes de serem escolhidos.


  • Daniel Ayala (5.0, Middlesbrough), George Friend (4.5, Middlesbrough), Michael Keane (5.0, Burnley), James Chester (4.5, WBA), Lamine Koné (4.5, Sunderland), Christian Kabasele (5.0, Watford) - Chegando ao mundo dos defesas baratos, e aqui poderiam também constar nomes como McAuley, Pieters ou Francis, começamos pela defesa do Middlesbrough, com os pupilos de Karanka a parecerem-nos capazes de amealhar um número simpático e improvável de clean sheets. Com a política de rotação do espanhol a poder prejudicar quem tenha médios ou avançados do clube do Nordeste de Inglaterra, na defesa o central Ayala estará de pedra e cal, e as suas estatísticas do Championship levam-nos a crer que será um bom elemento no Fantasy. Para quem quiser apostar num defesa da mesma equipa, poupando 0.5, há George Friend, o lateral regular e que se projecta com alguma qualidade.
        Ainda nos recém-promovidos, Michael Keane (5 golos em 2015/ 16) pode ser uma das surpresas da temporada, ele que foi formado no Manchester United e que aos 23 anos parece finalmente preparado para o nível da Premier League; elementos como Chester (grande Euro-2016) ou Koné (bom final de temporada, decisivo no destino do Sunderland) merecem também ser tidos em conta, enquanto que, embora custe 5.0, Kabasele pode ser uma boa opção entre os defesas do Watford. Mas, tal como em relação a Bailly e Matip, o melhor é esperar e avaliar. 


This post first appeared on Barba Por Fazer, please read the originial post: here

Share the post

Dicas Fantasy Premier League 16/ 17 - Os Guarda-Redes + Defesas

×

Subscribe to Barba Por Fazer

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×