Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Esta é a Toro Freedom, que nasceu como opção de acesso da picape cabine dupla da Fiat no começo de 2016, mas depois virou intermediária, mantendo ainda as opções flex e diesel.

Uma das versões da Fiat Toro desde o lançamento, a Freedom sempre teve um pacote mais simples em relação à Volcano, mas com um custo-benefício aceitável para sua proposta, que era inédita em 2016 e que até hoje não tem rivais.

Inicialmente, a Toro Freedom tinha quatro opções de mecânica, mas chamava atenção por não dispor da mais óbvia. O motivo era a presença da Fiat Strada Cabine Dupla, que seria impactada diretamente.

Hoje, a Toro Freedom se resume às versões Flex e Diesel, ambas automáticas, tendo a Endurance ocupado seu lugar original na gama de versões, enquanto a Volcano viu aparecer Ranch e Ultra.

Toro Freedom

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

A Toro Freedom é uma versão intermediária que possui um aspecto geral mais próximo da versão Endurance, que é a de entrada atualmente. Ela tem diversos opcionais, que alteram bastante seu estilo, deixando-a mais requintada.

Com tudo que tem direito, a Freedom fica quase R$ 10 mil mais cara, sendo que a maior parte desse custo é em acessórios para realçar seu visual e não em equipamentos de segurança e conforto.

Isso é porque a Toro Freedom já vem com vários equipamentos para atender esses dois casos, melhorando assim seu custo-benefício com os dois motores disponíveis.

Desde o lançamento, a picape foi sendo alterada em seus pacotes e versões, buscando sempre atender as mudanças no perfil dos clientes. Na Toro Freedom, da mesma forma, a personalização se tornou o argumento de vendas atualmente.

Toro Freedom – Estilo

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Antes com o mesmo visual, agora a Toro Freedom tem aparências diferentes com motores Flex e Diesel. Na primeira, chama atenção os faróis duplos com máscara negra, assim como a grade preta.

Os repetidores de direção e luzes diurnas em LED também compartilham desse acabamento. O para-choque tem molduras pretas com acabamento cromados no entorno dos faróis de neblina.

Além disso, o protetor conta com overbumper imitando a clássica barra de impulsão que existia até pouco tempo no mercado, sendo proibida atualmente no país.

As rodas de liga leve aro 16 polegadas são escurecidas e lembram calotas, tendo pneus 215/65 R16. Tendo barras longitudinais no teto, a Toro Freedom vem ainda com maçanetas na cor do carro, assim como os retrovisores.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Atrás, a caçamba já vem com capota marítima, o que é muito bom. Traz ainda lanternas em LED e a tampa bipartida de abertura lateral. Com toda a base em acabamento preto, a Toro Freedom ainda dispõe de degrau cromado na traseira.

Na Diesel, existem algumas diferenças. Uma delas é o para-choque dianteiro, que tem a parte interna do overbumper em cor cinza. Contudo, o principal diferencial é mesmo o conjunto de rodas aro 17 escurecidas com pneus 225/65 R17.

Por dentro, a Toro Freedom vem com um ambiente com mescla de tonalidades e materiais, que remete mais a um produto Jeep do que Fiat realmente.

O interior tem painel com mostradores analógicos de boa visualização e display central de 3,5 polegadas com display colorido na versão 2020. Já o volante multifuncional tem comandos para computador de bordo, mídia e telefonia.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Ele ainda traz piloto automático com limitador, paddle shifts e acabamento em couro, além de ajustes em altura e profundidade. A Toro Freedom traz também ar condicionado automático dual zone e multimídia com tela de 7 polegadas.

Esta vem com os sistemas Google Android Auto e Apple Car Play, que permite o acesso aos apps Google Maps, Waze, Spotify, Play Música, Siri, entre outros. O display vem também com câmera de ré, Bluetooth, USB e navegador GPS.

A partir é por chave canivete, mas na versão 1.8 Flex, existe o botão Sport para melhor desempenho. Com interior em preto e cinza, a picape cabine dupla da Fiat vem ainda com seletor de marchas com mudanças manuais.

Na versão Diesel, o seletor bem acompanhado de outro, que nesse caso acessa os modos de tração, sendo eles para 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida, tendo ainda controle de descida e bloqueio do diferencial.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Já os bancos são revestidos em tecido com dupla padronagem, sendo que o do motorista tem ajuste de altura, enquanto o do passageiro possui um compartimento sob o assento, que é dobrável.

Entre os bancos, existe um apoio de braço com porta-objetos. A picape tem ainda porta-copos na frente e atrás (apoio de braço central) e entradas USB para quem vai no banco traseiro.

A picape vem ainda com alças para acesso e bom espaço entre os bancos. No teto, luzes de leitura, espelhos iluminados nos para-sóis e cintos completos para todos, assim como apoios de cabeça e Isofix.

Mais conteúdo

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

No pacote de fábrica, faróis de neblina com função curva e lanternas de neblina estão presentes, assim sensor de estacionamento traseiro, Start&Stop (1.8 Flex), airbag duplo, freios ABS com EDB, alarme e tilt down no retrovisor.

Vem ainda com vidros elétricos nas quatro portas com função one touch, travamento central na chave, acionamento automático de portas e vidros pela chave, retrovisores com ajustes elétricos e porta-luvas iluminado.

Sistema de áudio com seis alto-falantes, direção elétrica, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, iluminação da caçamba de carga, travamento elétrico da tampa de carga e protetor do vidro traseiro.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Além dos itens de fábrica, a Toro Freedom vem ainda com os opcionais, distribuídos em pacotes. Eles são:

Pacote Style: Bancos em couro e apoio de braço traseiro com porta-copos.

Pack S-Design: Bancos em tecido e couro, portas revestidas em couro com costuras pretas, logotipos S-Design, logotipo da Fiat escurecido, volante e chave personalizados, faixas decorativas no capô e tampa traseira e apoio de braço traseiro.

Grade, retrovisores, barras no teto e maçanetas em grafite, bem como estribos pretos, interior em cinza escuro e preto, santântonio personalizado, entre outros.

Kit Protection Mopar Custom Shop: Frisos nas portas com nome Toro, badge Custom Shop, para-barros nas rodas e para-fuso antifurto.

Kit Chrome Mopar Custom Shop: Soleiras e maçanetas cromadas, além de badge Custom Shop.

Kit Landscape Black Mopar Custom Shop: Grade protetora do vidro traseiro, engate para reboque, santântonio e estribos pretos, além de badge Custom Shop.

Kit Landscape Black Mopar Custom Shop: Grade protetora do vidro traseiro, engate para reboque cromado, santântonio e estribos cromados, além de badge Custom Shop.

Toro Freedom – Motores

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

A Toro Freedom vem com duas opções de motores no mercado nacional, sendo um flex e outro diesel. No primeiro caso, a picape cabine dupla traz o propulsor E.torQ Evo 1.8 Flex, fabricado em Campo Largo-PR.

Esse motor era o antigo Tritec 1.6 de origem BMW-Chrysler, tendo sido desenvolvido para atender os modelos da MINI e o PT Cruiser americano. Ele chegou a ser empregado por algumas marcas chinesas, entre elas a Chery.

Com quatro cilindros em linha e cabeçote de comando único, o 1.8 tem 16 válvulas e injeção eletrônica multiponto com tecnologia flex de pré-aquecimento do combustível, eliminando assim o tanquinho de partida a frio.

Tendo comando acionado por corrente, esse propulsor foi desenvolvido pela Fiat Powertrain Technologies em cima do projeto da Tritec, após a compra da empresa em 2008.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

O 1.6 original foi modificado e virou o já fora de mercado E.torQ 1.6 16V, que entregava até 117 cavalos. O 1.8 veio como evolução deste, a fim da Fiat acabar com o antigo 1.9 argentino.

Inicialmente tinha 130 cavalos na gasolina e 132 cavalos no etanol, mas com a versão Evo, passou a dispor de 135 e 139 cavalos, respectivamente, estreando já atualizado a bordo da Toro Freedom.

O torque é de 18,8 kgfm na gasolina e 19,3 kgfm no etanol. Já a transmissão é automática de seis marchas. Ela vai de 0 a 100 km/h em 12,2 segundos com máxima de 175 km/h.

No consumo, a Toro Freedom 1.8 Flex faz 6,5 km/l na cidade e 7,8 km/l na estrada, enquanto na gasolina, entrega 9,6 km/l e 11,2 km/l, respectivamente. Ela tem apenas tração dianteira, mas suspensão traseira multilink.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Com diesel, a Fiat deu à picape o mesmo motor empregado nos Jeep Compass e Renegade, sendo um membro da família Multijet (JTD) de uso em automóveis e comerciais leves da marca na Europa.

Tendo quatro cilindros com bloco em ferro fundido e cabeçote de 16V com duplo comando de válvulas, o 2.0 Multijet II tem variação na admissão e vem com tecnologia Common-Rail na injeção direta.

Vem ainda com turbocompressor de geometria variável para reduzir o turbo lag e intercooler, bem como um gerenciamento eletrônico de alto nível.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Com esse motor, a Toro Freedom 2.0 Diesel entrega 170 cavalos e 35,5 kgfm, obtidos a 3.750 rpm e 1.750 rpm, respectivamente. A transmissão é unicamente automática ZF 9HP que, diferente da Aisin do 1.8 Flex, tem nove marchas.

Assim, ela vai de 0 a 100 km/h em 10,0 segundos e tem máxima de 188 km/h. O consumo é de 10,5 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada.

Outras opções mecânicas

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Quando a Toro Freedom foi lançada em 2016, ela veio com quatro opções mecânicas. Duas delas continuam em uso e são as opções citadas acima. Porém, teve mais duas versões relacionadas com o motor 2.0 diesel.

Antes, contudo, é importante frisar a estratégia de marketing da Fiat com a Toro em seu lançamento. Ao chegar no mercado, ela partia de R$ 76.500 e já trazia o motor 1.8 Flex com câmbio automático de seis marchas.

Sem opção manual em motor flex, a Toro Freedom era uma estranha num mercado que ainda valorizada a caixa manual em picapes. No entanto, caso tirasse os R$ 5.000 de média de preço de um automático no mercado, cairia para R$ 71.500.

Isso era bem dentro da faixa de atuação da Fiat Strada Adventure, que tem cabine dupla, mesmo motor 1.8 (só que mais fraco) e câmbio manual. Se a Toro Freedom tivesse essa opção manual, mataria a irmã menor.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Ainda assim, sabendo que existem clientes para a caixa de mudanças manual, a Fiat decidiu ampliar a gama diesel. Dessa forma, a picape recebeu uma transmissão de seis velocidades acoplada ao motor 2.0 Multijet II.

Com engates mais duros que no 1.8, a Toro Freedom 2.0 diesel manual tinha ainda duas opções adicionais. Uma era dispor dessa configuração apenas com tração dianteira e outra com o desejado 4×4.

Nesta última, havia ainda o seletor de tração com acionamento elétrico, tendo opções para 4×2, 4×4 e 4×4 com reduzida, além de controle de descida. Em todas as versões diesel, a capacidade de carga é de uma tonelada, exigida por lei.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Na versão 1.8 Flex, a capacidade de carga é limitada a 650 kg. Mesmo com motor e câmbio em transversal, assim como tração dianteira, a Toro Freedom se enquadrava dentro das regras para veículos diesel.

Hoje, no mercado, essas versões diesel manuais 4×2 e 4×4 são raras, uma vez que a Fiat eliminou essas opções algum tempo depois. Mas, essa ainda não foi a última alteração mecânica na Freedom.

Tigershark

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Em 2017, a Fiat ainda sofria com o E.torQ 1.8 de até 132 cavalos na Toro Freedom e decidiu ir para o “8 ou 80” com um terceiro motor, o mexicano Tigershark. Este motor tem origem na parceria entre Chrysler, Hyundai e Mitsubishi.

Dessa parceria (Global Engine Alliance), ele evoluiu para a World Gasoline Engine da Chrysler, que chegou a ter opção 1.8, além do 2.0 e do 2.4 litros. Estes dois últimos avançaram para a família Tigershark.

No Brasil, os dois estão presentes, sendo o 2.0 a bordo do Jeep Compass Flex e o segundo na Toro, atualmente na versão Volcano apenas. Contudo, há três anos, ele estreou na Toro Freedom.

Com quatro cilindros e duplo comando de válvulas variável no cabeçote, o Tigershark é um motor moderno, sendo que no 2.4 somente, possui a tecnologia MultiAir de eletroválvulas, que tornam o motor mais eficiente.

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

Assim, com injeção eletrônica indireta, o enorme 2.4 litros entrega 174 cavalos e 23,5 kgfm na gasolina, enquanto o etanol faz 186 cavalos e 24,9 kgfm. Com 16V, o Tigershark só é oferecido com câmbio automático de nove marchas.

Além disso, a Toro Freedom 2.4 Flex tinha somente tração dianteira, o que deixava a picape mais leve que uma opção 4×4. Com nove velocidades, mais modo Sport e Start&Stop, deveria ter um consumo mais eficiente. Um engano completo!

No etanol, ela bebia demais, fazendo 5,9 km/l na cidade e apenas 7,4 km/l na estrada. Já com gasolina, até que não era tão ruim, fazendo 8,6 km/l no ciclo urbano e 10,8 km/l no rodoviário. Atingia 200 km/h e ia até 100 km/h em 9,9 segundos.

© Noticias Automotivas. A notícia Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.



This post first appeared on Notícias Automotivas - Noticias De Carros, please read the originial post: here

Share the post

Toro Freedom: estilo, equipamentos, motores e desempenho

×

Subscribe to Notícias Automotivas - Noticias De Carros

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×