Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Importados crescem 52,8% em fevereiro com ausência do Inovar-Auto

kia-soul-2017-1 Importados crescem 52,8% em fevereiro com ausência do Inovar-Auto

O Inovar-Auto já é coisa do passado para os importadores de veículos. O antigo regime automotivo limitava as Vendas do setor em cotas por empresa, impondo ainda IPI majorado, acrescentados à alíquota normalmente aplicada. Com o fim dessa política, criticada na OMC, em 31 de dezembro, o mercado de carros vindos de fora começou a reagir.

José Luiz Gandini, presidente da associação, confirma o fato: “Com o fim do Inovar-Auto, as alíquotas do IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados voltaram ao que eram antes do programa. E agora sem a cota limitadora de 4.800 unidades/ano sem os 30 pontos percentuais no IPI, as vendas de veículos importados começaram uma reação, mas sobre uma base muito fraca do ano de 2017, quando – no ano – alcançamos apenas 29 mil unidades licenciadas”.

Coincidindo com a Alta nas vendas de forma geral, os importados fecharam fevereiro com alta de 52,8% em comparação com o mesmo período de 2017. Em comparação com janeiro, houve alta também, mas de 6,3%. Foram 2.577 unidades, que somadas às do mês anterior, fecharam com 5.002 exemplares o primeiro bimestre.

kia-soul-2017-1 Importados crescem 52,8% em fevereiro com ausência do Inovar-Auto

Apesar da elevação nos números, não há entusiasmo no setor, segundo Gandini: “agora, embora tenhamos isonomia tributária e sem cotas limitadoras, Aos Importadores Fica muito difícil trazer carros de alto volume, os chamados carros mais populares, até porque a indústria local tem ofertas muito competitivas e atualizadas. Com o dólar no patamar de R$ 3,25 e o imposto de importação de 35%, a mais alta alíquota permitida pela OMC, aos importadores fica quase impossível atuar fora de nicho de mercado. Senão vejamos, os preços médios de automóveis subiram, na média 21%, no período de 2011-2017, enquanto o dólar subiu 95% nesses últimos seis anos. Por isso, passados dois meses do ano, vamos manter a nossa previsão de vendas, para este ano, em 40 mil unidades”.

Segundo Gandini, o foco para 2018 será a expansão da rede, reduzida com a crise econômica e também com as restrições do governo. Será um ano de reorganização, também com recomposição do pós-venda. Em fevereiro, a participação da associação nas vendas gerais foi de 1,69% e 14,31% entre os carros importados como um todo. Na produção local, a entidade teve alta de 46,4% com Suzuki, Chery, BMW e Land Rover, que somaram 1.249 unidades, mas em relação a janeiro, a queda foi de 19%.

Por ora, sem o Rota 2030, a questão da produção de baixo volume ainda é uma incógnita, já que marcas como Audi e Mercedes-Benz dizem que sem benefícios fiscais de um novo regime automotivo, a operação fabril localizada fica difícil. Na Abeifa, BMW e Land Rover também possuem operações semelhantes. A marca alemã diz até que o País pode acabar como a Austrália, que perdeu sua indústria automobilística.

© Noticias Automotivas. A notícia Importados crescem 52,8% em fevereiro com ausência do Inovar-Auto é um conteúdo original do site Notícias Automotivas.



This post first appeared on Notícias Automotivas - Noticias De Carros, please read the originial post: here

Share the post

Importados crescem 52,8% em fevereiro com ausência do Inovar-Auto

×

Subscribe to Notícias Automotivas - Noticias De Carros

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×