Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Dieta ortomolecular – o que é, como fazer

Dieta ortomolecular – Você sabia que muitas pessoas não conseguem perder peso por serem intolerantes a certas substâncias ou por terem a carência de outras? É isso o que prega a Dieta Ortomolecular, realizada com o acompanhamento médico e que tem feito muito sucesso com as celebridades.

A Dieta ortomolecular visa a reestruturação do corpo, superando os dados causados pela má alimentação e hábitos ruins, com o reequilíbrio dos níveis de elementos essenciais (vitaminas, minerais, aminoácidos, gorduras etc.) para o bom funcionamento do organismo. Celebridades como a atriz Letícia Spiller e Juliana Knust, são adeptas deste tipo de dieta.

Como funciona a dieta ortomolecular

A falta quanto o excesso e vitaminas e minerais podem causar problemas sérios para a saúde e aumento de peso. Logo, esta dieta é feita por um especialista, que faz uma análise exclusiva no paciente e indica os componentes certos para a sua ingestão. Para isso, usará exames de sangue e outros exames para saber o que você tem em excesso, o que está faltando e o que o seu corpo precisa.

A dieta molecular garante que é possível perder 1 quilo por semana de forma saudável. O cardápio é bastante variado e esta dieta é daquelas em que a pessoa não passa fome. É baseada em alimentação natural, de preferência orgânica, e apenas alimentos integrais são permitidos. Farinha branca e alimentos industrializados estão fora de questão.

Veja a lista de alguns alimentos que não são permitidos na dieta ortomolecular:

  • Leite
  • Manteiga e margarina
  • Carne vermelha (carne vermelha magra pode ser liberada)
  • Produtos industrializados, como sucos, refrigerantes, biscoitos, sopas, molhos prontos, caldo de carne, enlatados
  • Açúcar – liberado apenas para hipoglicêmicos
  • Adoçante, liberado apenas para diabéticos
  • Álcool

Como fazer a dieta ortomolecular

Apenas um médico e nutricionista podem fazer o auxílio do seu programa de dieta ortomolecular e indicará exames e definir o que está em desequilíbrio no seu organismo. Depois você terá um cardápio com a quantidade de calorias e os alimentos certos para o seu corpo.

Vantagens da dieta ortomolecular

Estas são algumas vantagens da dieta ortomolecular:

  • A alimentação é o mais natural e saudável.
  • A sua vida muda com hábitos mais saudáveis.
  • Você não passará fome.
  • Possui obrigatoriamente o acompanhamento profissional.
  • É customizada – cada paciente recebe um programa exclusivo.

Desvantagens da dieta ortomolecular

Estas são algumas desvantagens da dieta ortomolecular:

  • As consultas são constantes e caras para a maioria da população.
  • É uma dieta cara, pois produtos orgânicos são bem mais caros que os convencionais.
  • Novos hábitos podem ser difíceis de serem assimilados, ainda mais quando há diferenciação de alimentos entre os membros da família.
  • A medicina ortomolecular não é reconhecida no Brasil como especialidade médica.

Veja esta reportagem do programa Você Bonita:

O post Dieta ortomolecular – o que é, como fazer apareceu primeiro em Saúde em Alta.



This post first appeared on SAÚDE EM ALTA - Qualidade De Vida, Alimentação,, please read the originial post: here

Share the post

Dieta ortomolecular – o que é, como fazer

×

Subscribe to SaÚde Em Alta - Qualidade De Vida, Alimentação,

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×