Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Os 15 melhores vinhos brasileiros

Os 15 melhores vinhos brasileiros:





Alguns vinhos brasileiros foram destaque no Decanter World Wine Awards 2018, maior e mais prestigiada competição de vinhos do mundo. Realizada anualmente pela revista especializada “Decanter”, a edição contou com 275 jurados, incluindo muitos dos maiores experts de vinhos do mundo, como Sarah Jane Evans e Michael Hill Smith. Participaram 16.903 rótulos, oriundos de 61 países, dentre os quais foram selecionados 50 para a premiação máxima, intitulada “Best in Show”. Outros 149 foram agraciados com medalhas de platina, 439 com medalhas de ouro, 3.454 com medalhas de prata, e 7.079 com medalhas de bronze. França liderou as vitórias, com seus produtores conquistando 12 dos 50 prêmios “Best in Show”. Itália alcançou o segundo maior números de prêmios, com seis medalhas na categoria. Nem um brasileiro foi agraciado com o prêmio máximo, no entanto, os vinhos nacionais receberam medalhas em outras categorias. Reunimos todos eles em uma lista. Os vinhos que não possuem a safra identificada são não-vintage (NV), ou seja, foram produzidos com uvas de diferentes safras.

Privilege Extra Brut — Peterlongo (Espumante)
O espumante é produzido na Serra Gaúcha pela vinícola Peterlongo, que foi fundada em 1915 por um imigrante italiano, Manoel Peterlongo. A matéria-prima são uvas nobres Chardonnay e Pinot Noir, que são submetidas a um rigoroso processo de elaboração com leveduras selecionadas. O resultado é uma bebida com coloração amarelo ouro, com delicada e excelente persistência, e paladar harmônico.
Leopoldina Gran Terroir Chardonnay 2017 — Casa Valduga (Branco)
O vinho foi batizado em referência a uma das vias mais importantes do período imperial, onde se encontra hoje o Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha, localização da vinícola Casa Valduga. O rótulo é caracterizado por intensas notas de Frutas tropicais maduras, como abacaxi e carambola. Além disso, apresenta suave acidez no paladar, harmoniza bem com massas, carnes brancas e queijos.
Elegance Branco Brut — Peterlongo (Espumante)
Com coloração dourada e notas de frutas maduras, o espumante foi pensado para paladares exigentes. É um dos rótulos mais tradicionais da vinícola de Peterlongo. O seu aroma fino, que lembra frutas secas e mel, e estilo puro, com pequenas e numerosas borbulhas que se movimentam elegantemente na taça, permitem que ele seja comparado a alguns dos melhores champagnes do mundo.
Vista da Serra Syrah 2015 — Guaspari (Tinto)
De cor forte e aroma profundo, o vinho é produzido pela vinícola Gaspari, nas terras altas de Espírito Santo do Pinhal, em São Paulo. Criada recentemente, em 2001, em uma antiga fazenda cafeeira, a vinícola rapidamente se consolidou como uma das de maior destaque no país. O Vista da Serra Syrah 2015, que é um dos seus principais produtos, possui notas de café e cacau, tornando-se sedutor e elegante ao paladar.
Armando Memória Touriga Nacional 2016 — Peterlongo (Tinto)
O vinho é produzido com uvas Touriga Nacional, famosas em Portugal, que foram adaptadas para a região sul do país, especialmente nos vinhedos da região da Campanha Gaúcha e da Serra do Sudeste. Possui coloração rubi intensa, e aroma de frutas vermelhas. A sua graduação alcoólica é de 12,5%. O rótulo acompanha bem carnes e massas.
Séries Moscatel — Salton (Espumante)
Um dos principais rótulos da centenária vinícola Salton, em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, o vinho possui aroma e sabor com notas frutadas. Ele é produzido a partir de uma variedade de uva Moscato, que lhe confere coloração amarela com reflexos esverdeados. Em função do sabor leve, acompanha bem sobremesas, em especial tortas e outros doces à base de cremes. Seu teor alcóolico é baixo, de 7,5%.
Moscatel — Ponto Nero (Espumante)
De coloração amarelo palha com reflexos esverdeados, o espumante apresenta um intenso aroma frutado, e é suave e refrescante no paladar, com notas de frutas cítricas. Características obtidas a partir de sua matéria-prima, uvas Moscatel, e de um processo de produção refinado. O seu sabor leve o torna ideal para acompanhar bombons, mousse de maracujá e salada de frutas com sorvete.
Cuvée Tradition Rosé Brut — Miolo (Espumante)
O vinho é produzido pela tradicional vinícola Miolo, localizada em Bento Golçalves, no Rio Grande do Sul. Possui coloração rosada de média intensidade e corpo leve. Lembra frutas vermelhas no aroma, com um suave toque floral, e acidez equilibrada no paladar. Acompanha bem pratos leves, como frutos do mar, peixes, saladas de folhas e massas e pizzas vegetarianas.
Intenso Marselan 2016 — Salton (Tinto)
A bebida é outro destaque da terceira geração da vinícola familiar Salton, fundada em 1910 por imigrantes italianos. Possui notas de frutas vermelhas no aroma, conservando um sabor marcante no paladar. De coloração bordô intensa, acompanha bem tábuas de queijos e embutidos, massas com molhos à base de tomate e carnes assadas.
Identidade Gran Corte 2012 — Casa Valduga (Tinto)
O nome do vinho homenageia a conquista, manutenção e fortalecimento da identidade territorial da região da Serra Gaúcha, onde é produzido, durante as invasões espanholas, entre 1715 e 1766. Intenso e de acidez equilibrada, características obtidas em um ano de descanso em carvalho francês, ele harmoniza bem com massas picantes, queijos maduros e carnes vermelhas.
Brut — Casa Perini (Espumante)
A vinícola Casa Perini foi fundada em 1970 por João Perini, filho de imigrantes italianos. Um dos seus principais rótulos é o Brut. Elaborado com uvas Chardonnay e Pinot Noir, o vinho possui sabor complexo, mesmo assim, com o frescor típico dos espumantes. Harmoniza bem com pratos leves, como aves, peixes, frutos do mar e risotos à base de queijos.
Vista do Bosque Viognier 2016 — Guaspari (Branco)
O vinho é marcado por aroma intenso e boa acidez. Sua fermentação é feita em tanques de concreto em formato de ovo, tecnologia bastante utilizada para vinhos brancos em algumas das principais regiões vinícolas do mundo. O resultado é uma bebida equilibrada, com notas florais e de frutas secas, e textura envolvente. Harmoniza bem com peixes, frutos do mar, queijos e massas suaves.
Cuvée Giuseppe Chardonnay 2015 — Miolo (Branco)
O primeiro vinho branco super-premium criado pela vinícola Miolo possui refrescância e cremosidade no sabor. Além disso, apresenta coloração límpida, de cor amarelo palha com nuances esverdeadas. O aroma é delicado e lembra frutas tropicais. Além disso, apresenta acidez equilibrada. Harmoniza bem com salada e carnes brancas.
Prosecco Brut 2017 — Salton (Espumante)
Criada há cem anos pelos irmãos Paulo, Ângelo, João, Cezar, Luiz e Antônio Salton, a vinícola Salton faz da qualidade dos produtos sua tradição. O espumante Prosecco Brut 2017 possui coloração amarelo claro. No paladar é cremoso, cítrico e com pequenas e delicadas borbulhas. Acompanha bem canapés, queijos suaves, peixes, frutos do mar, e pastas suaves.
Fração Única Cabernet Sauvignon 2014 — Casa Perini (Tinto)
O vinho é elaborado com uma variedade de uvas Cabernet Sauvignon. Apresenta cor clássica vermelho-rubi, tem aromas de frutas vermelhas com especiarias e textura aveludada, com um toque apimentado. As suas características complexas o tornam ideal para acompanhar carnes vermelhas, carnes com molhos agridoces, massas com molhos condimentados e queijos picantes.


This post first appeared on Ataque Aberto, please read the originial post: here

Share the post

Os 15 melhores vinhos brasileiros

×

Subscribe to Ataque Aberto

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×