Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

IDIOATALAND



lula%2Bencantador%2Bde%2Bidiotas.jpg
Lula, o encantador de idiotas.
Texto de Maurício Nunes, publicado no Metrô News.

O Brasil é um convite à depressão. Todos os dias uma notícia, seja no prolífico campo político ou social, joga para baixo qualquer cidadão que tenha um QI maior do que a velocidade permitida nas marginais. Uma simples semana no Brasil é capaz de produzir material bruto para qualquer filme B de Hollywood, com a diferença de que, por mais absurdos que pareçam, os fatos aqui são reais.

Toda semana uma personalidade passa vergonha. Quando não é defecando Pela boca sobre política, é arquitetando maneiras de sumir do ostracismo a qualquer custo. Veja o caso do “cantor” de um único “sucesso”, que no desespero de um holofote, espancou a esposa (lembrou até o pagodeiro vereador) e depois resolveu gravar um vídeo “chorando”, sem lágrimas, pedindo perdão ao público, mas não à esposa. Meia dúzia de Idiotas bateu palmas.

Na outra ponta, um homem que se considera mulher e que se diz cantor sem saber cantar, faturou o título de “melhor canção do ano”. Sim, eu fiz questão de ouvir e, em apenas 50 segundos (tempo suficiente), concluí tristemente a que ponto chegamos.

A lavagem cerebral é tão abrangente e eficaz que, se você tiver o mínimo de senso crítico ou enxergar a armação por trás disto tudo, receberá o adjetivo de “homofóbico”. No país do vitimismo não importa se você é fã do Cazuza, Renato Russo, Ney Matogrosso, Michael Stipe, Freddie Mercury e tantos outros homossexuais talentosos. Se você, no seu direito, questionar a “arte” da “lacradora”, recebe o carimbo no braço.

Nunca os idiotas foram tantos. O que ocorre? Alunos espancam professores; mães ameaçam diretores com faca de cozinha; criminosos matam, estupram e torturam impunemente; psicopatas se masturbam e ejaculam em passageiras (desta vez num voo); políticos roubam descaradamente, mas todos estes seres devem ser tratados como crianças problemáticas, à base de muito amor e Toddynho.

Em discurso, o maior encantador de idiotas, Lula, proferiu para uma plateia diminuta, mas ainda existente governadores do Rio de Janeiro que roubaram do povo não merecem estar presos. E, para piorar, teve idiota que aplaudiu, apoia e ainda vota. O palhaço macabro, não o Pennywise, mas o que se tornou um dos deputados mais votados do País, acabou endossando, na prática, a máxima de Pelé: brasileiros não sabem votar.

O parlamentar subiu à tribuna pela primeira vez, em oito anos (o que ele fez lá este tempo todo?), e vomitou um discurso populista e cheio de clichês (o que esperar de um quase analfabeto?) dizendo que renunciará, mas não agora, afinal, tem de aguardar a gorda aposentadoria por não fazer nada. O sujeito tem salário de R$ 33 mil (só na política, fora shows, verbas de gabinete e auxílios) e ainda teve a coragem de dizer que a própria mãe não Tem Plano de saúde e está internada no SUS, para aplauso dos colegas “emocionados”.

Um sujeito que não cuida sequer da mãe, você acha que vai cuidar do País? Não caia no papo desta gente que não dá ponto sem nó. O palhaço tem plano de apoio declarado a Lula, e o “abestado” é você, que compartilha e endossa o discurso do apedeuta.

Como bem disse uma vez Nelson Rodrigues: “Os idiotas vão tomar conta do mundo; não pela capacidade, mas pela quantidade”, afinal, por aqui, a mãe dos idiotas não se cansa de engravidar.

Maurício Nunes

www.facebook.com/atocadolobo


This post first appeared on Ataque Aberto, please read the originial post: here

Subscribe to Ataque Aberto

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×