Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Governador democrata da Carolina do Norte assina decreto para forçar empresas a permitirem que homens usem banheiros femininos




LifeSiteNews, 19 de outubro de 2017 



Por Claire Chretien



Carolina do Norte, 19 de outubro de 2017 (LifeSiteNews) – o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, assinou ontem uma ordem executiva para classes protegidas de “orientação sexual e expressão de gênero”, forçando as empresas a permitir que homens usem banheiros de mulheres e vice-versa. 

A ordem aplica-se ao emprego no âmbito estadual e à proteção de serviços governamentais, incluindo programas e serviços relativos à segurança pública, à saúde e ao bem-estar. 


Para ser adjudicado com um contrato ou concessão do estado, uma empresa terá de cumprir o pedido pro-transgenderismo. As instalações públicas também devem permitir que os homens usem os banheiros das mulheres de acordo com a sua “identidade de gênero”. 

Tami Fitzgerald, diretora executiva da NC Values Coalition, chamou a ordem do governador democrata de “uma força maciça, com mudanças radicais que apenas o Poder Legislativo tem autoridade de promulgar”. 

O governador Cooper traiu o povo da Carolina do Norte com uma Ordem Executiva que não só permite que meninos e homens usem chuveiros e banheiros das mulheres e meninas, como também obriga as empresas privadas a adotar os amplos privilégios LGBT”, disse Fitzgerald. 

No início deste ano, Cooper assinou o projeto de lei HB 142. HB 142 “manteve em vigor leis de longa data que exigiam que os chuveiros e os banheiros fossem usados de acordo com o sexo de alguém em sua certidão de nascimento”, explicou Fitzgerald. 

HB 142 deveria ser um compromisso com a HB 2, a famosa lei de privacidade no banheiro da Carolina do Norte. A esquerda ficou chateada por Cooper não assinar uma revogação total da lei HB 2. HB 142 enfraqueceu, mas ainda deixou em vigor algumas partes-chave da HB 2. Ela também impede que as cidades passem as leis de não-discriminação LGBT e “acomodação pública” até 2020. 

A privacidade e a segurança do banheiro são sacrificadas sob o plano de banheiros de Roy Cooper, que é mais parecido com o plano de banheiros de Harvey Weinstein”, escreveu o NC Values Coalition em um comunicado de imprensa. 

O grupo pró-liberdade e pró-família advertiu que essa ordem executiva significa que os empresários religiosos terão de escolher entre seguir a sua fé ou perder contratos governamentais. 

Qualquer um que tenha ou procure um contrato do governo com o estado ou receba benefícios do governo (como igrejas e organizações religiosas) terá de adotar políticas operacionais  internas que favoreçam e deem preferência a pessoas que são gays, lésbicas ou transgêneros”, NC Values Coalition explicou. 

A ordem executiva de Cooper cita Obergefell v. Hodges, a decisão do Supremo Tribunal que impõe o casamentoentre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos e um Centro de Pesquisa Nacional para o Transgenderismo e Igualdade.. 

A maioria dos tribunais federais que abordaram a questão até agora considerou que a discriminação com base no status de transgênero é ilegal”, diz o pedido. “É necessário fornecer aos atores do governo estadual e local com clareza a orientação sobre as leis e políticas existentes que proíbem a discriminação, assédio e retaliação”. 

Fitzgerald disse que o procurador-geral da Carolina do Norte, Josh Stein, está “elevando os privilégios LGBT acima dos direitos das pessoas comuns ao direito de privacidade e segurança em banheiros e chuveiros”. 

Ela o criticou por não “defender as leis do estado”. 

A ordem executiva afirma que “não é inconsistente” com as leis estaduais e federais vigentes. 

É desprezível, e os eleitores da Carolina do Norte serão responsáveis (por Cooper e Stein)”, disse Fitzgerald. 


O lobby LGBT disse que o pedido de Cooper não está suficientemente longe, especialmente porque o HB 142 ainda está nos livros. 

É apenas “um passo na direção certa”, disse o diretor interino da Equality North Carolina, Matt Hirschy, sobre o principal ramo de oliveira de Cooper para o movimento LGBT. 

“Ainda não é o suficiente”, disse Mara Keisling, diretora executiva do National Center for Transgender Equality. 

Artigos recomendados: 
  • Google honra a CEO da abortista Planned Parenthood, Cecile Richards, como “heroína dos tempos modernos”
  • Será que Cuba é melhor em lidar com direitos humanos do que a Carolina do Norte? A hipocrisia impressionante do PayPal

Fonte:https://www.lifesitenews.com/news/north-carolina-governor-signs-executive-order-forcing-lgbt-on-businesses?utm_content=buffer91ffe&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer 


This post first appeared on Correio Paulista, please read the originial post: here

Share the post

Governador democrata da Carolina do Norte assina decreto para forçar empresas a permitirem que homens usem banheiros femininos

×

Subscribe to Correio Paulista

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×