Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Como Voltar À Dieta Low-Carb Depois Das Férias, Festas, E Outras Jacadas Comuns

Todo mundo tem um plano, até tomar o primeiro soco na cara.”

— Mike Tyson

A verdade é uma só: uma hora ou outra, você vai sair da dieta.

Pode ser que seja apenas um brigadeiro em uma festa…

Ou pode ser que você realmente enfie o pé na jaca, num dia do lixo de proporções épicas.

De toda forma, este texto foi feito pensando que você (assim como nós) vai acabar “escorregando na dieta”.

Por isso, queremos te ajudar.

Neste post nós vamos te mostrar 5 medidas simples que podem ser adotadas quando você sair da dieta.

Para voltar a ela o mais rápido possível e com o mínimo de danos possível.

(Se você gosta de dicas quentes para emagrecer e ter mais saúde, deixe seu email na caixa abaixo.)

É claro que, idealmente, você vai querer sair o mínimo possível da sua dieta.

Para assim maximizar os seus resultados, e diminuir o seu tempo para alcançá-los.

Porém, nós sabemos que podem acontecer ocasiões em que realmente vale a pena sair da sua rotina alimentar.

Algumas mais comuns são:

  • viagens,
  • férias,
  • uma comida especial,
  • festa de aniversário,
  • casamento,
  • Natal,
  • Páscoa,

e a lista segue.

Ou seja, são várias ocasiões em que você pode optar por sair da dieta.

Além de tantas outras em que você vai acabar saindo, mesmo sem ter optado por isso de antemão.

Por isso, não se preocupe.

Pois, como sempre gostamos de dizer, a ideia é que a low-carb seja seu estilo de vida.

E, se é um estilo de vida, então ele tem que comportar e se adequar a sua vida.

De modo que, de vez em quando, você possa sair da dieta de propósito e comer e beber sem se preocupar.

Mas então, quando isso acontecer… qual a melhor forma de lidar com essa jacada para minimizar os prejuízos?

É isso que você vai descobrir agora.

Portanto, leia este texto até o final.

Porque assim você vai saber:

  • o que fazer quando sair da dieta;
  • como aproveitar ao máximo quando jacar;
  • como minimizar os danos de um dia livre;
  • como voltar para a dieta depois de uma escapada.

Tendo dito isso, vamos para nossa primeira dica.

Dica Para Lidar Com “Jacadas” #1 — Encarar Como Dia Livre Ou Refeição Livre

A dica #1 é de teor psicológico.

Ela consiste em mudar a maneira como você enxerga as saídas da dieta.

E passar a encará-las como dia do lixo, ou dia Livre, ou refeição livre.

De maneira resumida, um dia livre é um dia em que você é livre da sua dieta.

Ele é um dia para você fazer o que você quiser, sem muitas preocupações.

E depois retornar para a dieta — isto é, foi apenas um “pequeno desvio”, mas depois dele você se mantém na rota certa.

Muita gente, para ter sucesso com essa estratégia, prefere deixar esses dias pré-agendados.

Alguns exemplos que costumamos escutar são os seguintes.

  1. “Eu sei que ‘tal dia’ vai ter o casamento de um amigo meu. Então, vou adotar esse dia como dia livre.”
  2. “‘Tal dia’ é meu aniversário, eu vou querer ficar livre esse dia. No dia seguinte, eu retomo a dieta. E nos dias anteriores também eu vou fazer tudo direitinho”.
  3. “Semana que vem vou viajar, e seguirei a dieta a maior parte do tempo, mesmo viajando. Mas vou dedicar o último dia a explorar a gastronomia local. Será um dia livre.”

Outra opção que funciona (e que o Guilherme pessoalmente usou bastante para emagrecer 16kg com a dieta slow carb) é a de deixar uma frequência pré-agendada.

Seria algo assim.

  1. “No último domingo do mês, é meu dia do lixo. Eu saio para conhecer um restaurante que não tem comida low-carb.”
  2. “A cada 15 dias, encontro meus amigos para ver um jogo e tomar cerveja. É uma refeição livre, e aproveito sem culpa.”

E tudo bem também.

Como o próprio nome já diz, o Dia Livre é um dia para você ser livre mesmo.

Não se preocupar com os alimentos ingeridos, a quantidade desses alimentos, e se eles são ricos em carboidratos ou não.

(É claro que isso muda se você tiver algum problema com glúten, diabetes, ou outra doença — estamos nos referindo apenas a adultos saudáveis aqui.)

A ideia é ter alívio psicológico, enfiar o pé na jaca, comer o que você tem vontade e beber o que você quiser.

(Claro, de preferência, sem passar mal e dar vexame — cuidado com o álcool.)

Cuidados com o dia livre

É importante que esse dia livre não vire uma semana livre — e que seja uma ocasião isolada.

E, de preferência, quando você já está tendo alguns resultados com a dieta.

Porque não adianta você começar a dieta hoje e fazer um dia livre amanhã.

E depois outro daqui a 3 dias.

Fazendo isso, pode ser que você demore muito para ver os seus resultados, e acabe desanimando.

A verdade é que existem pessoas que não lidam bem com essa ideia de dia livre — e já falamos sobre como decidir se ele é para você em um texto completo sobre o assunto.

E por isso recomendo que você leia o texto para decidir se essa abordagem é válida para você ou não.

De toda forma, a nossa dica aqui é outra: a de que, dado que você já saiu da dieta, tente remover o sentimento de culpa dessa saída.

Encare como um fato da vida, e siga em frente.

Não tenha peso na consciência enquanto você estiver fazendo a sua exceção.

A sua mentalidade é que vai determinar o sabor do que você come na sua exceção:

  • pode ter o sabor e a textura de um sorvete extremamente delicioso…
  • ou ter sabor de fracasso.

Tudo vai depender de como você enxergar essa exceção.

E claro: retome a dieta no dia seguinte.

Até porque os resultados são determinados pelo que você faz durante 90 a 95% do tempo —  e não pela exceção ocasional.

Então aproveite a exceção sem culpas — se não ela nem terá sido gostosa.

Resumindo: evite o sentimento de culpa relacionado a saídas da dieta. O modo como você encara eventuais exceções é bem mais importante do que uma lentidão no emagrecimento que elas podem causar.

Dica Para Lidar Com “Jacadas” #2 — Fazer Um Jejum Mais Longo

Você exagerou ontem, comeu até passar da conta…

E agora fica enjoado(a) só de pensar em comer mais?

Trago ótimas notícias: você pode pular refeições.

Sabemos que muita gente ainda não está acostumada à prática de jejum intermitente.

Por isso, não estamos dizendo que todos devam passar o dia seguinte a um dia livre sem comer nada.

Muita gente já pratica o jejum intermitente diariamente — como em um protocolo 16×8 (veja alguns protocolos populares aqui).

Mas o jejum pode ser especialmente bom após um dia do lixo, por dois motivos principais.

O primeiro é aquele que mencionamos acima. O de que você pode acordar enjoada do tanto que comeu no dia anterior.

E simplesmente nem querer comer nada durante o dia todo (ou pelo menos até o jantar).

E o segundo motivo é que jejuar pode ajudar o seu corpo a fazer um verdadeiro “detox” de maneira natural.

Essa “pausa no hábito de comer” dá tempo para seu corpo processar os alimentos, nutrientes e calorias que você ingeriu no dia anterior.

Portanto, se você comeu um monte de porcaria, e está se sentindo meio mal, e sem fome… sinta-se livre para não comer.

Com o bônus de que o jejum provavelmente vai ajudar o seu corpo a se livrar de parte do excesso de glicogênio e água acumulados durante o seu refeed.

Relembrando: glicogênio, água e inchaço

Glicogênio é o nome da reserva natural de carboidratos no corpo humano.

É natural que os níveis dessas reservas fiquem mais baixos durante uma dieta low-carb.

E que fiquem mais cheios após uma grande realimentação de carboidratos — que costuma ser o caso em dias de exceção.

Além disso, cada grama de glicogênio muscular carrega consigo 3g de água.

E essa relação é responsável por grandes flutuações e ganhos de peso após dias do lixo: seu corpo está retendo mais líquido, o que pode facilmente representar 2 a 3 kg a mais de um dia para o outro.

(É por isso que não recomendamos que você se pese após um dia do lixo.)

Sendo que fazer jejum neste caso pode te ajudar a eliminar esse inchaço, e voltar a se sentir bem logo.

Resumindo: Se você não tem apetite após uma grande exceção, pode se sentir à vontade para pular algumas refeições, sem peso na consciência.

(Se você é uma das pessoas que podem fazer jejum, claro.)

E você ainda combate parte do inchaço e retenção consequentes desse dia.

Dica Para Lidar Com “Jacadas” #3 — Ingerir Bastantes Líquidos

Esta dica é bem direta: após um dia de esbórnia alimentar,  ingira bastantes líquidos.

Nesse caso, quando nós falamos em líquido, nós estamos nos referindo basicamente a água, café, chá, e água saborizada.

Beber bastante água vai te ajudar a desinchar.

E o café e o chá verde também têm seus benefícios.

Além disso, essa boa ingestão de água também pode ajudar a melhorar de sintomas que você talvez esteja sentindo por conta da desidratação.

Que pode ser acentuada por alguns fatores comuns em dias de jacada:

  • excesso de comidas processadas, ricas em sódio;
  • pouca ingestão de água; e mesmo
  • ingestão de bebidas alcoólicas.

De toda forma, a água pode ajudar o seu corpo a “se limpar”, e seu consumo é saudável e recomendado.

Resumindo: Não tenha medo de ingerir líquidos no dia seguinte a uma “jacada”.

Se você for aliar essa dica com a do jejum (isto é, se você optar por não comer nada), pode ser interessante adicionar um pouco de sal na água para evitar sintomas chatos.

Dica Para Lidar Com “Jacadas” #4 — Voltar Para A Dieta O Quanto Antes

A quarta dica não poderia ser mais óbvia: volte para a dieta o quanto antes.

Mas o fato de ser óbvia não quer dizer que seja fácil de seguir.

Por isso, tome muito cuidado para não transformar seu dia livre em semana livre, mês livre, ou mesmo ano livre — não retornando jamais a dieta low-carb.

Pois é muito fácil cair na armadilha mental de pensar “agora já saí da dieta mesmo” e transformar sua pequena escapada numa fuga de proporções épicas.

Porque aquele brigadeiro (ou mesmo aquela festa em que você comeu dezenas de brigadeiros) não fazem tanto estrago no seu progresso assim.

Mas manter esse hábito por dias a fio pode jogar semanas de progresso direto na lata do lixo.

A ideia é evitar que uma escapada se torne uma sucessão de jacadas — impedindo que você retorne para a alimentação saudável que estava seguindo.

Afinal, sair da dieta uma vez ou outra é algo totalmente normal, e que acontece com todo mundo.

(Aconteceu com a gente muitas vezes, e vai continuar acontecendo.)

Então você não precisa se culpar, e muito menos se desanimar.

Hora do conto

Existe uma metáfora que se encaixa muito bem.

Imagina que você está dirigindo em uma estrada… e um pneu do seu carro fura.

O que você faz neste momento?

Você troca este pneu e volta ao seu rumo o mais breve possível…

…ou você sai do carro e fura os outros três pneus?

Essa segunda opção simplesmente não faz o menor sentido.

E é por isso que nós acreditamos que as 2 melhores coisas que você pode fazer quando sair da dieta são.

  1. aceitar esse fato, e “seguir o baile”, e
  2. voltar para a dieta o quanto antes.

Lembre-se de que você sempre está a uma refeição de distância de voltar para a dieta.

Então, mesmo que você tenha “jacado” no almoço…

Nada te obriga a jacar novamente no jantar.

Você sempre pode voltar a fazer boas escolhas alimentares já na sua próxima refeição.

E “boas escolhas alimentares” significa, neste contexto:

  • proteínas completas,
  • boas gorduras, e
  • vegetais de baixo amido.

Que são a base de fato da dieta low-carb.

Porque essa combinação de macronutrientes vai te ajudar a ter saciedade, nutrir seu corpo, e voltar para a dieta com total satisfação.

Porque é muito fácil montar refeições gostosas com os alimentos permitidos na low-carb.

E nós sinceramente esperamos que você goste do seu estilo de vida low-carb, baseado em comida de verdade e comendo até a saciedade.

>>> Relacionado: conheça o cardápio de 147 dias para emagrecer com saúde e prazer na dieta low-carb

Por isso, faça um esforço para comer dessa maneira já na próxima refeição.

Para que você tenha o elemento psicológico jogando a seu favor.

Assim evitando o “prolongamento infinito” de jacadas, que é o ponto fraco de muita gente.

Resumindo: Se saiu da dieta, volte a ela o quanto antes.

Uma refeição ou mesmo um dia fora da dieta não vão atrapalhar tanto o seu progresso.

Mas uma semana de exceções vai atrapalhar sim.

A dica é voltar à dieta já na próxima refeição.

Dica Para Lidar Com “Jacadas” #5— Aceitar Que Sairemos Da Dieta Às Vezes

Por fim, a quinta dica é você aceite que provavelmente você vai acabar saindo da dieta.

Ou, como se diz popularmente:

Aceita que dói menos.”

A verdade é que todos nós podemos planejar, e planejar, e planejar… mas às vezes a vida acontece. E tudo bem.

Porque sair da dieta não significa que você fracassou no seu plano.

Essa ocasião isolada é apenas um pequeno desvio em sua rota para o sucesso.

(É claro: se não for uma coisa muito frequente, e se não estiver atrapalhando os seus resultados.)

Sendo que esse “truque mental”, esse jeito de pensar diferente, pode te ajudar a ser muito mais feliz com sua dieta daqui para frente.

Entenda com o seguinte exemplo.

Imagine que você fez tudo certo com sua alimentação por 29 dias seguidos.

E, no último dia do mês, você sai da dieta.

Você considera o seu mês um fracasso?

Na nossa opinião, isso não é um fracasso. Muito pelo contrário.

Pois, conforme dissemos, o seu resultado será determinado pelo o que você faz em 90 a 95% do tempo.

E não pela sua exceção nos 5% restantes

Essa regra vale para muitas áreas da vida:

  • estudos (você pode relaxar na véspera do vestibular se estudou o ano todo),
  • trabalho (chegar um dia atrasado não vai te causar demissão se você for brilhante em 95% do tempo),
  • artes (é só ver como aqueles rockstars conseguiam tocar maravilhosamente bem mesmo drogados — eles praticaram durante 95% do tempo)
  • esportes (um dia ruim de alguém que treinou o ano todo é melhor que um dia excelente de quem está sempre parado),

E, obviamente, sua dieta e seu corpo.

Inclusive há quem defenda que um dia com mais carboidratos seja até mesmo benéfico — especialmente se for algo ocasional.

Caso você esteja há muito tempo em uma restrição calórica ou em uma restrição de carboidratos — como tende a acontecer em uma dieta low-carb ou mesmo cetogênica.

Resumindo: não adianta se desesperar quando saídas da dieta acontecerem.

O segredo é fazer o que está ao seu alcance durante 95% do tempo.

E curtir as exceções (com responsabilidade, claro) sem culpa.

Conclusão E Palavras Finais

Essas 5 dicas nos ajudaram bastante a transformar a dieta em estilo de vida.

Afinal de contas, viver de maneira saudável não é um sprint — é uma maratona.

E você tem de encontrar o seu equilíbrio, para poder seguir um estilo alimentar sustentável no longo prazo.

Se isso vai significar comer doces low-carb de vez em quando, tudo bem.

Se vai significar ter direito a noites de queijos e vinhos, tudo bem também.

E mesmo comer bolos, pães, e massas de trigo (tudo aquilo que você sabe que não é ideal para sua saúde) ocasionalmente…

É melhor do que desistir da dieta, por não poder encaixá-los no seu dia a dia.

Descobrimos essas dicas com muito estudo, e muita tentativa e erro também.

E os nossos leitores e clientes simplesmente as adoram!

Mas pode ser que você tenha outras dicas e métodos para voltar à dieta após jacar.

Por isso, queremos ouvir de você.

O que você faz quando sai da dieta?

Quais medidas você toma?

Comente aqui embaixo, e vamos continuar a conversa.

Senhor Tanquinho No Youtube

Este texto foi baseado em um vídeo que fizemos para nosso canal do Youtube (e que você pode conferir acima).

Se você gosta de conteúdos em vídeo, então assine gratuitamente nosso canal clicando aqui.

Porque no canal nós postamos novos vídeos com ensinamentos, dicas, e receitas low-carb todas as semanas.

Quero me inscrever gratuitamente no canal do Youtube do Senhor Tanquinho.

E lembre-se de colocar seu email na caixa ao final deste post.

Porque o email é nossa forma favorita de comunicação com você — e sempre tem conteúdo VIP e exclusivo lá.

Então deixe seu email — e vamos nos falando!

Um forte abraço,
— Guilherme e Roney, do Senhor Tanquinho.

O post Como Voltar À Dieta Low-Carb Depois Das Férias, Festas, E Outras Jacadas Comuns apareceu primeiro em Senhor Tanquinho.



This post first appeared on Senhor Tanquinho, please read the originial post: here

Share the post

Como Voltar À Dieta Low-Carb Depois Das Férias, Festas, E Outras Jacadas Comuns

×

Subscribe to Senhor Tanquinho

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×