Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Priscilla: Da Obesidade Mórbida Ao Equilibrio

Hoje trazemos o depoimento da Priscilla.

A Priscilla conta uma história emocionante, na qual ela começa como obesa mórbida que se sente fracassada…

E termina se sentindo bem – e até largando medicações!

Leia abaixo a história da Priscilla e se emocione também.

E, se quiser saber mais sobre as ferramentas que ela usou, os seguintes textos podem ser úteis:

  • Como iniciar e triunfar em uma dieta low-carb
  • As maneiras mais comuns de praticar jejum intermitente

Dito Isso, vamos ao depoimento da Priscilla.

O Depoimento Da Priscilla

Oie!

Vou tentar resumir e contar um pouco da minha história pra vcs.

Me chamo Priscilla e tenho 34 anos, e desde que me conheço por gente me vi acima do peso.

Já fiz quase de tudo para emagrecer, e também já tomei todos os remédios possíveis, manipulados ou não.

Emagrecia? Claro, super rápido… mas, quando parava de tomar, acabava engordando o dobro.

Quase 10 anos atrás me mudei para Itália, e devia estar pesando uns 95kg a 100kg.

Na verdade, não me pesava – pois sabia que não iria gostar do que a balança me mostraria.

Morando aqui na Itália, me entreguei, me abandonei mesmo, e três ou quatro anos depois desta mudança eu já Estava pesando 130kg.

Foi quando fui passar férias no Brasil e meu pai ficou preocupado com a minha situação.

Por isso, me ofereceu a cirurgia bariátrica, que eu aceitei pensando que era a minha última saída.

Fiz todos os exames necessários, e inclusive o cardiólogo que me atendeu me incentivou muito a fazê-la, pois eu já estava acumulando gordura no coração.

Mas na “hora H” alguma coisa me aconteceu e eu desisti da cirurgia – tive medo, foi uma sensação que ainda não sei descrever.

Só sei que voltei pra Itália com meus 130kg, além da sensação de derrota e fracasso que levei comigo.

O tempo foi passando e eu nem pensava em fazer dieta ou exercício.

Todo dia na janta tomava minha coca zero (pelo gosto mesmo, não por ser zero açúcar), e depois da janta mais uma lata de 500ml de coca com uma barra de chocolate, pois na minha cabeça era uma fracassada destinada a morrer obesa.

Não conseguia fazer um passeio a pé.

Mesmo morando no primeiro andar, ao subir aquelas escadas, já chegava quase sem ar em casa (não havia elevador).

Não conseguia fazer nada, qualquer movimento que fosse e eu já estava cansadíssima.

Até que um dia, enquanto navegava pelo Facebook, encontrei a página de vocês, Senhor Tanquinho.

Fui dar uma olhada, sem nenhum pensamento positivo, só por curiosidade mesmo.

E hoje digo que foi Deus quem me mostrou aquela página para me salvar.

Gostei do estilo low carb.

Uma dieta que pode bacon?

E que pode chocolate acima de 70%?

Caraca… Adorei!

Fui pesquisar mais, e passei 3 dias pesquisando e estudando.

Com a low-carb conheci também o jejum intermitente, que também achei muito interessante.

Depois dessa pesquisa, e depois de toda leitura que fiz, chamei meu marido para conversar e disse para ele que ia tentar.

Contei apenas para ele, pois devido ao meu passado de derrotas tinha medo de não conseguir de novo… e assim não precisaria dar satisfação da minha derrota para ninguém.

Mas ao mesmo tempo estava tão disposta a conseguir que fui fazendo.

Comecei dia 27/03/2017 com 147,4kg, e nunca vou esquecer essa data, pois comemoro meu segundo aniversário nesse dia.

Estava tão comprometida em mudar minha vida que passei um mês seguindo a dieta à risca.

Neste mês teve Páscoa, teve meu aniversário, mas nada foi capaz de me tirar do foco.

E valeu a pena: no primeiro mês se foram 10kg!

Cada quilo eliminado era um incentivo para seguir adiante.

Conforme os quilos eram eliminados, eu ia sentindo a mudança no meu corpo, já não me cansava tão rapidamente quanto antes, e até meu humor foi mudando.

Depois de 24kg eliminados, procurei uma academia e comecei a fazer exercícios.

Eu simplesmente não conseguia acreditar nos resultados: minha vida estava mudando completamente, e para muito melhor.

Meu marido até tentou fazer a dieta low-carb comigo, pois queria me incentivar.

Mas como ele sempre foi magro, e sempre fez exercícios, acabou não conseguindo se motivar o suficiente para segui-la comigo.

Mas não importa, porque eu estava tão focada que não me dava nem vontade de experimentar a comida que eu preparava para ele, como arroz, macarrão, pizza

Inclusive, estava tão focada que sempre dei a liberdade para ele comer de tudo na minha frente – até mesmo porque eu tinha que aprender a me controlar, não é mesmo?

Sempre me controlei muito bem, juro.

Até hoje eu preparo o jantar de forma diferente para ele e para mim.

E você pode até não acreditar, mas isso não me incomoda em nada, de tão focada que estou, nada me faz passar vontade.

Em setembro fui à ginecologista, pois sempre tive SOP (Síndrome de Ovário Policístico) e por causa disso sempre tomei anticoncepcional (a imagem do perigo, uma obesa mórbida que toma anticoncepcional).

Mas quando comecei a dieta larguei o anticoncepcional por conta própria, minha menstruação foi regulando, e em setembro fui à médica para ver se havia feito a escolha certa ou se deveria voltar a tomar o remédio.

Resultado: nem ela acreditou quando viu que eu estava livre da SOP.

Ela me incentivou muito a continuar a eliminar peso e a ficar sem anticoncepcional.

Mas é claro que não aconselho ninguém fazer o que eu fiz: sempre procure um médico antes de largar um remédio.

Ainda em setembro, aproveitei para fazer um exame de sangue para confirmar se estava realmente tudo bem.

Afinal, mesmo emagrecendo não queria correr riscos desnecessários.

E meu exame não poderia ser diferente: estava perfeito!

Quem diria!?

Hoje, quase um ano depois, sigo com a low-carb e o jejum intermitente.

eliminei 59kg e quero mais!

Quando comecei, meu IMC era de 51 pontos – tinha obesidade mórbida grau III.

Hoje meu IMC é de 30 pontos, ou seja: mais um pontinho eliminado e eu deixo de ser obesa para ser acima do peso – vocês tem noção da satisfação que isso é para mim?

Não tenho uma meta específica de peso na qual quero chegar, mas gostaria de pesar 70kg, e vou seguindo assim por enquanto eu me sentir bem.

Hoje eu sei que sou capaz, e percebi que para conseguir emagrecer em primeiro lugar temos de mudar a nossa cabeça. É nela onde tudo começa.

E posso dizer para todo mundo que se eu consegui todos podem conseguir também!

Inclusive, criei um Instagram onde conto um pouco da minha luta diária, se quiserem me ajudar a continuar nessa luta, o meu Insta é @como_emagreci.

Muito obrigada Guilherme e Roney, saibam que serei eternamente grata a vocês, por todos os vídeos, e todos os ensinamentos que vocês passam.

Continuem sempre com esse trabalho de vocês.

Um beijo grande,
Priscilla Santa Rosa.

A história da Priscilla é realmente chocante.

Ela acreditava que o único caminho para seu problema era uma cirurgia, mas em vez disso conseguiu apenas mudando sua alimentação.

E ela mostrou toda sua força e determinação: não hesita em cozinhar a comida do marido, e passa ilesa por festividades como a Páscoa e o aniversário…

Isso sim é uma verdadeira força mental!

Que seu exemplo sirva de inspiração para todos que estão começando, Priscilla.

Nossos sinceros parabéns!

Tanto pelas conquistas com a saúde e autoestima quanto pela coragem de vir aqui compartilhar sua história com milhares de pessoas.

Porque uma coisa é certa: você não está sozinho(a) nessa jornada.

É fato que cada vez mais pessoas emagrecem e recuperam a saúde apenas mudando a alimentação.

Podemos ser os “diferentes” no nosso círculo social, entre a família ou os amigos…

Relacionado: Como falar sobre a dieta para amigos e família?

Mas somos todos parte da verdadeira Família Senhor Tanquinho!

E por vezes precisamos de depoimentos como o da Priscilla para nos lembrarmos disso.

Por isso, se você tem uma história para contar, mande relato para a gente.

(Pode mandar para [email protected] ou [email protected].)

E, se não tiver, existe algo que você pode fazer para mostrar a força dessa nossa Família Low-Carb: que é compartilhar este texto.

Porque talvez você conheça alguém que sofre com o excesso de peso, e quer mudar isso.

E essa pessoa pode se beneficiar ao saber que existe um caminho saudável, uma nova maneira de se alimentar que pode trazer os resultados que ela mais deseja.

A gente nunca sabe quais os efeitos positivos que nossas ações podem trazer. Por isso, vale a pena arriscar ;)

Nos falamos em breve!

Forte abraço,
– Guilherme e Roney

O post Priscilla: Da Obesidade Mórbida Ao Equilibrio apareceu primeiro em Senhor Tanquinho.



This post first appeared on Senhor Tanquinho, please read the originial post: here

Share the post

Priscilla: Da Obesidade Mórbida Ao Equilibrio

×

Subscribe to Senhor Tanquinho

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×