Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

A Educação Moderna – História da Educação

Hoje vamos apresentar um texto onde mostra trabalhos de diferentes representações e neste poste vamos falar um pouco mais aprofundado de “A Educação Moderna – História da Educação” mostrando seus pontos principais.

Os pontos principais das técnicas de ensino, mostrando como pode ser aplicada na educação de crianças e jovens.

A Educação Moderna – História da Educação

Na educação moderna o estudante passa a ser visto como o centro e o sujeito do processo educativo; por outro lado, os métodos ativos de aprendizagem passam a ser cada vez mais considerados como os mais adequados para a eficiência do processo educativo.

Em dias atuais a educação está muito organizada em relações a diversos fatos e trabalhos que podem mudar o cotidiano da sala de aula. Mas existem fatores que fazem a educação ficar um pouco destruída, como fata de respeito entre alunos.

A Renascença

Na segunda metade do Século XIV surgiu na Europa, mais precisamente na Itália, uma mudança de atitude dos homens perante o mundo e a vida. Começam a perceber o inicio de uma nova era, implementando o processo de ruptura com a estrutura medieval e surgimento do período moderno.

Resultado de imagem para Renascença e educaçao

No período da Renascença o homem procura explicar a si mesmo o significado dessa mudança, atribuindo ao “renascimento” das idéias que foram utilizadas na época clássica e ficaram de lado durante a Idade Média.

Humanismo Pedagógico

O humanismo estabelece três pontos fundamentais:

(1) o objetivo básico do conhecimento é o homem e o significado da vida; (2) nenhum filósofo detém o monopólio da verdade; e (3) existe uma afinidade entre a cultura clássica pagã e o cristianismo, já que o ensinamento sobre o homem, a vida e a virtude ministrado pelos autores clássicos pode ser integrado ao cristianismo.

Vídeo Sobre a Renascença e o Humanismo Pedagógico :

A Reforma Educacional Protestante

A Reforma foi de grande importância para a educação global. Mas na Reforma Protestante foi desencadeada a busca pela educação universal.

Resultado de imagem para Reforma Educacional Protestante

Martinho Lutero, professor da Universidade de Wittenberg, logo solicitou aos magistrados que estabelecessem escolas para que as crianças pudessem aprender a ler as Escrituras recentemente traduzidas e se beneficiassem do aprendizado dos antigos. Mais tarde, João Calvino, no contexto francês, estabeleceu a Academia de Genebra, que se tornou o centro da teologia reformada.

Contra Reforma

A Contra-Reforma não foi somente um movimento de oposição à Reforma protestante e a sua expansão, porque desentranhou do espírito que a animou, da tradição escolástica e da incorporação da cultura humanista, atividades e criações que a singularizam institucional e culturalmente, notadamente na renovação da Teologia e da Filosofia escolástica, no florescimento da literatura mística, principalmente na Espanha, e nas manifestações da arte, cuja peculiaridade se designa correntemente de barroca.

Nenhuma atividade pedagógica da Contra-Reforma alcançou, porém, a significação e a influência da que a Companhia de Jesus levou a cabo no plano dos estudos preparatórios. Criada em Paris, com poucos membros, em 1534, por Inácio de Loyola (1491-1566), canonizado em 1622, a nova congregação recebeu do seu fundador a designação de Companhia de Jesus em 1537, a qual foi reconhecida pelo pontífice Paulo III em 1541, pela bula Regimini Ecclesiae militantis.

Vídeo Sobre a Reforma Educacional Protestante e Contra Reforma:

A Sociedade de Jesus e o “Ratio Studiorum”

É uma espécie de coletânea, fundamentada em experiências vivenciadas no Colégio Romano, a que foram adicionadas observações pedagógicas de diversos outros colégios, cujo objetivo era instruir rapidamente todo o jesuíta docente sobre a natureza, a extensão e as obrigações do seu cargo.

Resultado de imagem para A Sociedade de Jesus e o "Ratio Studiorum"

O Ratio surgiu com a necessidade de unificar o procedimento pedagógico dos jesuítas diante da explosão do número de colégios confiados à Companhia de Jesus como base de uma expansão em sua totalidade missionária. Constituiu-se numa sistematização da pedagogia jesuítica contendo 467 regras cobrindo todas as atividades dos agentes diretamente ligados ao ensino e recomendava que o professor nunca se afastasse do estilo filosófico de Aristóteles, e da teologia de Santo Tomás de Aquino.

Vídeo Sobre a Sociedade de Jesus e o “Ratio Studiorum”:

FIM

Chegamos ao fim de uma lista que foi recheada de conteúdos, e hoje falamos de A Educação Moderna – História da Educação com suas características. Se você gostou do assunto e do texto, compartilha nas redes sociais, e ajude a divulgar nossos trabalhos. Você também pode acessar as nossas redes sociais.

O post A Educação Moderna – História da Educação apareceu primeiro em Demonstre.



This post first appeared on Demonstre Educação, please read the originial post: here

Share the post

A Educação Moderna – História da Educação

×

Subscribe to Demonstre Educação

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×