Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

A importância de prototipar e mudar produtos e serviços

Imagine um mundo ideal em que toda ideia pudesse ser testada, tocada e sentida antes que fossem feitos os primeiros gastos e que se iniciasse sua produção para venda. Gostou? Pois saiba que essa prática, na verdade, já existe e faz parte da rotina de muitos empresas no Brasil e no mundo: chama-se prototipagem! Quer descobrir mais sobre esse processo e como ele é importante para as empresas? Então continue lendo!

Afinal, o que é prototipar?

O termo “protótipo” tem origem grega: protós significa primeiro, enquanto typos é simplesmente tipo. Ou seja: trata-se do primeiro tipo ou modelo. A técnica consiste em desenvolver e testar as ideias em um determinado estágio do projeto no intuito de conseguir aproximá-las ao máximo do ideal a fim de que sua produção ou venda possa se iniciar com mais segurança e qualidade.

A intenção é sempre prever e planejar ao máximo os recursos necessários para a implementação das ideias: ao criar-se um protótipo, torna-se possível experimentar,avaliar, aprender e aperfeiçoar todas as etapas do processo, garantindo uma boa exploração dos conceitos antes da grande tomada de decisão.

Os benefícios da prototipagem

Ao adotar o hábito da prototipagem na rotina de projetos da empresa, a aprovação de verba para qualquer projeto torna-se bem mais descomplicada, já que se tem uma proposta palpável em mãos.

Além disso, uma vez que a ideia pode ser testada — seja com a equipe ou o consumidor —, a possibilidade de se lançar um produto ou serviço mais alinhado com necessidades e expectativas do mercado também se torna bem maior, e as ideias podem não apenas ser ajustadas, como ainda refinadas ao se manejar uma prévia do produto final.

Por fim, vale ressaltar que, geralmente, esse é um processo de baixo custo e que pode ser feito em menos tempo do que um projeto piloto, por exemplo.

Um termo muito peculiar que deve ser muito explorado na fase de prototipação é o “Rápido, sujo e barato”. Na primeira leitura soa estranho, mas dentro de um contexto faz muito sentido. Prototipar deve ser rápido para ver a aceitação dos consumidores, saber se aquela ideia que está dentro da sua cabeça é igual as necessidades / vontades dos consumidores.

Deve ser “sujo” no sentido de não precisar ser a versão final em forma reduzida, mas sim uma versão “beta” ou simplificada do seu produto, pra saber como ele pode funcionar e como será a percepção dos outros em relação a ele e por último mas não menos importante tem que ser barato! não gaste muito tempo e dinheiro para produzir um protótipo se você nem sabe se o que você está construindo e validando faz sentido e é vendável.

Acredito que na arquitetura os protótipos ajudam muito as pessoas a entenderem como as casas, prédios e projetos são aplicados dentro de uma área determinada e até mesmo nos lançamentos de imóveis é possível ver uma dessas maquetes antes do prédio estar pronto. Acredite, mas antes dessa versão com certeza já haviam sido prototipados dezenas de maquetes ou projetos 3D que simulassem esse projeto antes mesmo de ver aquela linda maquete.

Por que prototipar?

Além de poder ter uma ideia clara da viabilidade e eficiência de um projeto antes que ele seja plenamente desenvolvido, as facilidades e vantagens trazidas pelos protótipos incentivam colaboradores e gestores a explorarem mais ideias, já que, através do protótipo, elas não trazem tantos riscos e podem gerar grandes benefícios ao empreendimento.

Dessa forma, a empresa não tem quase nada a perder e pode apostar em inovação com segurança para manter-se à frente no mercado.

O que prototipar?

É possível prototipar praticamente qualquer coisa: um novo produto, serviço, aplicativo, interface, e por aí vai. Os limites ficam por conta da sua criatividade ou necessidade. A título de exemplo, é possível se prototipar até uma receita! Com isso, dá para testar ingredientes e as formas de trabalhá-los antes, por exemplo, de oferecer um jantar para os amigos ou a família.

Em suma, tudo o que é passível de ser testado e melhorado pode ser prototipado, e muitas vezes fazemos protótipos sem ao menos nos darmos conta!

Quando prototipar?

A prototipagem não precisa acontecer estritamente nos estágios iniciais do projeto, mas quanto mais cedo se planejar, menor será o gasto e esforço envolvido nas alterações que se fizerem necessárias.

Cada fase da produção — iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento — exige um nível diferente de protótipo, e o ideal seria protoripar o tempo todo, mas é óbvio que nem sempre isso é viável, pois quanto mais a prototipagem se afasta da parte de planejamento, mais  cara e complexa ela se tornará.

Se quiser entender ainda mais sobre a prototipagem e os tipos de protótipo como paper prototype ou até mesmo storyboard veja esse curso que criamos com todo carinho falando mais a fundo sobre o que é prototipagem.

prototipagem

Prototipagem: tangibilize ideias, aprenda com erros e receba feedbacks

Aqui as ideas nao valem nada se nao sao materializadas. Ele é rápido, sujo, barato. Aprenda a pensar sistematicamente e com desapego. Resolva as divergências e gerencie a construção da solução. Explore! Acesse agora!

Agora que você já sabe tudo isso sobre a prototipagem e sua importância nas empresas e no mercado, consegue se lembrar de algum momento em que você construiu um protótipo de alguma coisa sem perceber? Então compartilhe o caso com a gente nos comentários e diga também se ficou com alguma dúvida a respeito!



This post first appeared on Descola Drops, please read the originial post: here

Share the post

A importância de prototipar e mudar produtos e serviços

×

Subscribe to Descola Drops

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×