Get Even More Visitors To Your Blog, Upgrade To A Business Listing >>

Acervo de Relacionamentos

RELAÇÃO ENTRE Pais E FILHOS NA ADOLESCÊNCIA


Sabemos que os primeiros meses da vida de um bebê exige muito dos pais. O bebê é totalmente dependente deles, principalmente para se alimentar e se manter limpo. Muitos acham que cuidar de um bebê é o papel da mãe, mas hoje os pais também trocam fraldas e fazem mamadeiras. O amor e o bom exemplo dos pais também são extremamente necessários para o desenvolvimento da criança, são a partir deles que ela vai começando a formar o seu caráter. 
Com o passar dos meses e anos, o bebezinho da mamãe e do papai passa a ficar independente, é claro que com algumas limitações, mas o que antes era impossível aos 3 meses de idade (como andar, comer sozinho e falar) já é extremamente normal quando a criança tem 3 anos ou mais. 
Resumindo a fase da infância, posso dizer que os pais são os maiores genitores nessa fase e tem papel essencial, se não principal em nossa vida. Vemos nosso pai como super-homem e nossa mãe como a mulher-maravilha. Mas é claro que como tudo na vida, a nossa relação com os pais pode mudar.
Quando isso acontece, os atritos geralmente começam na adolescência. Segundo a psicóloga Cintia Aparecida Barbizan, um dos principais conflitos entre pais e filhos na adolescência é a desarmonia de opiniões.
“Quando chega a adolescência, a maioria dos jovens começa a formar as suas próprias opiniões e passa a não aceitar mais que os pais imponham a sua vontade. Assuntos como estudos, namoro e diversão passam a ser fonte de discordância entre a família, podendo levar a grandes discussões e desentendimentos”.

Meu ponto de vista: Acho que a adolescência é uma das fases mais conturbadas da vida, eu ainda estou dentro dela e como qualquer outro adolescente também tenho alguns atritos com os meus pais. Eu sei que algumas coisas são difíceis de aceitar, como os “nãos sem explicação”. 
Ex: “Posso ir a uma festa?” “Não” “Por que?” “Porque não”.
Isso te deixa irritado, certo? E você pensa que, se seus pais não querem te deixar ir á festa, onde estará todo o colégio e o menino ou a menina mais bonita de lá “tudo bem”, mas você quer pelo menos uma explicação do porque eles não deixaram não é? Calma, na verdade seus pais sabem exatamente o que estão fazendo, não estão te privando de se divertir, encontrar seus amigos e nem de ir á festa, vai por mim. Isso pode soar um pouco careta mas eles estão te privando do perigo que a festa oferece. E cá entre nós, se eles tentassem te explicar você não daria ouvidos, então eles preferem poupar palavras e discussões.
”Mas mãe, vai todo mundo”, ai está o perigo maior, você pode achar que é só uma festinha inofensiva, mas você conhece de fato “todo mundo”? Deduzo que não, então pense bem o que “todo mundo” pode fazer com você.
Para finalizar, acredito que pode-se sim ter uma relação passiva e agradável com os pais na adolescência, sabendo aceitar suas decisões e entendê-los. Mas é claro que os pais também têm que estar abertos a diálogos e ouvir os filhos antes de tomar qualquer decisão.
E quer uma dica? Ame seus pais. As vezes estamos tão ocupados crescendo, que esquecemos que nossos pais estão envelhecendo. Valorize-os.


This post first appeared on Acervo De Amor, please read the originial post: here

Share the post

Acervo de Relacionamentos

×

Subscribe to Acervo De Amor

Get updates delivered right to your inbox!

Thank you for your subscription

×